Categorias
Educação

Assistente Social: Como é essa profissão?

Se o seu sonho é ser um assistente social, é importante saber que aqui no Brasil você encontra um amplo campo de atuação para se tornar um excelente profissional da área, com muitas possibilidades de crescer na carreira. No entanto, para ter certeza de qual profissão seguir, é fundamental conhecer mais sobre a área de trabalho e não só o lado bom, os seus desafios também.

Ficou interessado? Então, continue a leitura deste conteúdo, pois iremos apresentar alguns desafios da assistência social. É hora de saber se você está pronto para encarar tudo o que a profissão tem para você!

Aproveite e acompanhe também: Desigualdade social é fator de risco para mortes de crianças e adolescentes por Covid-19 no país.

Dia do Assistente Social

O dia 15 de maio, é conhecido por celebrar o Dia do Assistente Social, profissional essencial para colaborar com a promoção do bem-estar da sociedade. Se dedica em lutar pelos direitos humanos e melhores condições de vida para grupos sociais menos assistidos.

A natureza da atuação desse profissional, é completamente engajada na luta social, defendendo a igualdade, liberdade, justiça social e políticas públicas, que é direito da sociedade.

Celebração e valorização do assistente social

Celebrar e valorizar a profissão de assistente social, é dar importância a quem trabalha com o objetivo de orientar as pessoas em situações de desamparo, promovendo bem estar físico, psicológico e social. 

A atuação desses profissionais vai muito além de combater a desigualdade, é a base e reforço para construir uma sociedade cada vez mais justa e igualitária.

Como se tornar um assistente social

Se tornar um assistente social não é tarefa simples. Porém, não é um bicho de sete cabeças. Além do diploma do curso, é fundamental ter o registo no Conselho Regional de Serviço Social, logo após concluir a diplomação.

Portanto, o registro profissional é obrigatório para que o profissional consiga exercer de forma correta a profissão de assistente social. De forma resumida, é a figura que realiza o trabalho prático para entregar e implementar políticas públicas e programas sociais para os membros da sociedade.

(Imagem ilustrativa/Freepik)

4 dificuldades da profissão de Assistente Social

Assim como falamos, existem desafios e dificuldades no dia a dia de quem quer seguir na profissão de assistente social. É necessário conhecer um pouco antes mesmo de entrar e começar a encarar o mercado. 

Acompanhe a seguir 4 das principais dificuldades:

#1 Lidar com muita demanda de trabalho

Milhões de brasileiros passam por dificuldades diariamente, vivendo em péssimas condições ou passando fome, ficando longe de terem os seus direitos assegurados.

Isso torna o desafio do assistente social ainda maior para proteger os direitos humanos dessa população que mais precisa de suporte. O volume de trabalho é enorme e o profissional precisa se desdobrar.

#2 Falta de informação e divulgação dos serviços de assistência social

Muitas pessoas não entendem a verdadeira função de um assistente social, e associam apenas com a ajuda aos necessitados e mais vulneráveis. Claro que faz parte das atribuições, porém não é a única. Ele visa proteger os direitos sociais, civis e econômicos da população.

Sempre com follow up para garantir a qualidade de vida e dignidade de todos que saem em busca de uma sociedade mais justa. 

#3 Dificuldades na liberação de recursos

Os recursos para programas, ações e projetos vem de repasse dos governos federal, estadual ou municipal. Ou seja, recursos fundamentais para a estruturação e realização dos atendimentos. 

O problema é que esse acesso não é fácil, a liberação da verba passa por obstáculos. Sendo assim, quando não se tem dinheiro, o trabalho dos assistentes sociais fica comprometido.

#4 Lidar com pessoas em vulnerabilidade

Mesmo que seja parte da profissão do assistente social, não é nada fácil encarar a dura realidade das pessoas em vulnerabilidade. Por esse motivo, muitos não têm a capacidade de trabalhar na área. Lidar com essas pessoas exige competências especiais para conseguir propor boas soluções.

Cuidados físicos e mentais do assistente social

Na saúde mental, o assistente social verifica as demandas das instituições psiquiátricas. Acompanhamento das necessidade de cada unidade e paciente e medidas para solucionar problemas, sempre integrando a família. 

Com a pandemia, passaram a garantir que as doses das vacinas fossem disponibilizadas a todos os usuários e pacientes dos centros psiquiátricos. Ademais, estão comprometidos com acesso a serviços essenciais de saúde, educação e lazer. Começando com a compreensão da realidade social garantindo os direitos humanos e a liberdade de expressão.

São por esses motivos e muitos outros que a profissão de assistente social deve ser mais valorizada e ter seus desafios cada dia mais superados, estando mais perto da realidade.

Gostou deste assunto? 

Acompanhe o Folha Geral para ter acesso a mais conteúdos que comunicam, inspiram e engajam!

*Este conteúdo é de inteira responsabilidade da autora e não representa a opinião do Folha Geral

Categorias
Educação

ICB-USP oferece curso para professores do ensino básico sobre metabolismo e obesidade

O Departamento de Fisiologia e Biofísica do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (ICB-USP) está com inscrições abertas para o curso “Metabolismo e Obesidade: uma abordagem fisiológica”. Gratuito e realizado a distância, o curso é destinado a professores de ensino fundamental e médio das redes pública e privada e profissionais das áreas de Ciências Naturais, Biologia, Ciências e Educação Física.

O curso, que está em sua décima oitava edição, tem o objetivo de atualizar o público-alvo com o que há de mais recente em seu campo, além de reintroduzir conceitos básicos. Os alunos de pós-graduação e graduação do ICB são os responsáveis por elaborar o material didático e ministrar as aulas.

São disponibilizadas 400 vagas para professores e profissionais de todo o país. O cronograma das aulas é o seguinte: 15/08 a 19/09/2022 (aulas virtuais); 26/09 a 27/09/2022 (atividade substitutiva virtual — até 2 aulas); 10/10 a 11/10/2022 (avaliação final virtual); e 22/10 ou 23/10/2022 (atividade final virtual e fórum).

Mais informações e inscrições neste link.

Categorias
Educação

Cresce pedidos de empréstimos para estudos

Aos poucos, os brasileiros têm voltado ao normal pré-pandêmico e tentando, de todas as formas, recuperar o tempo perdido, principalmente quando se diz respeito à educação. Faculdade, pós-graduação, MBA ou ensino fundamental, o investimento nos estudos está ligado a todas as fases da vida e, quando se é adulto, há diversas alternativas para continuar exercitando o conhecimento.

Enquanto o desejo de voltar a estudar está presente, há também a preocupação em como bancar os estudos, como quitar investimentos estudantis, como o FIES (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior) ou, até mesmo, os materiais necessários para tal. Dado este fato, o Índice FinanZero de Empréstimo (IFE) do mês de fevereiro, analisou 6,62 milhões de usuários na base da fintech, revelou que as solicitações de empréstimo para educação tiveram aumento significativo em relação aos últimos dois anos. Em fevereiro de 2022, a procura por crédito voltado para o setor apresentou crescimento de 138%, subindo de 100 para 238 pontos (base fevereiro/22=100) na comparação com o mesmo mês do ano passado. Já em relação a 2020, o crescimento foi de 15%.

(Fonte: Base de usuários da FinanZero. Base: Fevereiro/22=100)

Ao se tratar do segundo mês do ano, esse aumento também está diretamente associado ao período de matrículas e rematrículas em instituições de ensino e também ao retorno às aulas presenciais na maioria dos estados brasileiros, o que acaba influenciando nessas solicitações. Só em 2021, o setor educacional teve aumento de 11,2% do faturamento anual, de acordo com dados da Pesquisa Conjuntural do Setor de Serviços (PCSS), realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Outro fator para este crescimento também está relacionado ao desejo de investir na educação, visto que cada vez mais empresas e organizações possuem como pré-requisito ensino superior ou cursos profissionalizantes. Assim, o brasileiro se vê na necessidade de incrementar o currículo e se especializar na área que deseja. Dessa forma, recorrem a empréstimos para que isso seja possível o quanto antes.

Solicitações de empréstimos em geral também apresentam aumento

Além do segmento de educação, dados da FinanZero mostraram que as solicitações de empréstimos, incluindo todos os setores, tiveram aumento de 97% quando comparado ao mesmo período do ano anterior. O crescimento ainda pode ser relacionado aos avanços da vacinação no país e o retorno a atividades pré-pandêmicas, como lazer, investimento, turismo, empreendedorismo, entre outros.

(Fonte: Base de usuários da FinanZero. Base: Fevereiro/22=100)

O setor de serviços, por exemplo, chegou a faturar R$86 bilhões na capital paulista em 2021, um crescimento de 17,5% em relação ao faturamento do ano anterior, também segundo os dados da Pesquisa Conjuntural do Setor de Serviços (PCSS). Por mais que os setores gerais ainda não tenham voltado a patamares pré-pandêmicos, o aumento revela a estruturação que a economia brasileira vem tomando.

No que diz respeito a aumento de empréstimos gerais, pode-se relacionar ao aumento da inflação em território nacional, o que impacta diretamente em gastos feitos pelos brasileiros, como despesas fixas, IPTU, IPVA, compras mensais, aluguéis, condomínios, material escolar etc, resultando em mais pedidos de empréstimo para uso pessoal.

Outros motivos que contribuem para esse aumento nos pedidos é a alta da Selic, chegando a 11,75% ao ano, maior número desde fevereiro de 2017 e o endividamento das famílias brasileiras. De acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), da Confederação Nacional de Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o endividamento médio dos brasileiros chegou a 70,9% em 2021. Assim, para pagar contas e sair do saldo negativo, os cidadãos encontram no empréstimo uma possibilidade.

*Este conteúdo é de inteira responsabilidade da autora e não representa a opinião do Folha Geral

Categorias
Educação

Governo da Bahia entrega mais de R$550 milhões em editais e equipamentos para a Educação

Um pacote de mais de R$ 550 milhões voltados a programas e projetos estratégicos para a rede estadual de ensino foi lançado pelo Governo do Estado, nesta quarta-feira (30), em evento realizado no Colégio Estadual Manoel Devoto, em Salvador.

Entre os investimentos apresentados pelo secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues, estão o lançamento de editais de programas estaduais de assistência estudantil e qualificação profissional, como Educar para Trabalhar, Universidade para Todos e Mais Estudo, e a ampliação do programa de Alimentação Escolar para o ano de 2022.

“Esse é o maior investimento de recursos do tesouro estadual na história da Bahia para a educação e para a alimentação escolar. Sabemos que muitos de nossos estudantes têm dificuldade com alimentação em casa, principalmente nesse momento de crise que o país está passando. Por isso, estamos dando um reforço nas refeições escolares, com boa quantidade e alimentos de qualidade. E estamos fazendo isso com recursos estaduais. Além disso, estamos reforçando nosso apoio financeiro às famílias, por meio de programas como o Mais Estudo e vinculados à aprendizagem e à frequência escolar”.

(Foto: Elói Corrêa/GOVBA)

Tecnologia e inclusão

Na ocasião, também foram entregues 100 Kits de robótica e equipamentos para escolas como computadores e notebooks, instrumentos musicais. Estudantes cegos ou com baixa visão receberam óculos com tecnologia que auxiliam no aprendizado. O equipamento faz a leitura automática de diversos elementos apresentados, como textos, telas, rostos e objetos e com isso trazem independência aos alunos contemplados.

Para o estudante Ricardo Muniz, o aparelho facilita o desenvolvimento dos alunos. “Com os óculos eu vou conseguir fazer a leitura de texto. O aparelho tem três idiomas, o que vai me permitir estudar também inglês, o espanhol, além do português. E isso representa mais autonomia na minha vida pessoal, já que vou poder estar num estabelecimento comercial e escolher o que quero comprar. Agradeço de todo o coração pela oportunidade”.

(Foto: Elói Corrêa/GOVBA)

Editais

No evento, foi anunciada a abertura de mais de 110 mil vagas para o Programa Educar para Trabalhar, que oferece cursos de qualificação profissional no formato Educação à Distância (EaD) para estudantes egressos do Ensino Médio da rede pública e assegura a Formação Inicial Continuada (FIC) com a perspectiva de inserção e reinserção no mundo do trabalho.

Além disso, 15 mil vagas serão destinadas ao programa Universidade para Todos, em parceria com as quatro universidades estaduais e a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (Ufrb), visando o fortalecimento das aprendizagens e a preparação dos estudantes concluintes e egressos da rede estadual, para os processos seletivos de ingresso ao ensino superior.

Para o Programa Mais Estudo serão abertas 52 mil vagas, com bolsas no valor de R$100, por um período de oito meses, para estudantes atuarem como monitores nos componentes curriculares de língua portuguesa, matemática e iniciação científica, nas turmas de 8º e 9° anos do ensino fundamental ou da 1ª a 4ª série do ensino médio e das formas de oferta integradas da educação profissional e tecnológica.

O secretário apresentou ainda editais para o Programa Educa Mais Bahia, e anunciou processo seletivo para 98 professores e dois coordenadores pedagógicos e oferta de 800 vagas para aperfeiçoamento de professores em educação escolar quilombola.

Na ocasião, também foi assinado convênio com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) para a oferta de 80 bolsas, com o objetivo de fomentar a iniciação científica e o empreendedorismo em escolas da educação básica do estado da Bahia. “A parceria com a SEC nesse projeto especial vem para apoiar a Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia (Feciba), promovida pela SEC, que é voltada para ciência e cultura em que o Estado premia os estudantes protagonistas dos projetos de iniciação científica. O objetivo é identificar aquelas pessoas que têm vocação para a área científica e dar os incentivos e apoiá-los”, detalha a secretária interina Secti, Mara Souza.

(Foto: Elói Corrêa/GOVBA)

Equipamentos

Na ocasião, o secretário Jerônimo Rodrigues fez a entrega simbólica de 35 notebooks para o Conselho Estadual de Educação (CEE); 36 chromebooks e uma estação de recarga para Centro Territorial de Educação profissional do Chocolate Nelson Shaun, município de Ilhéus; 800 mil computadores para unidades escolares da Educação Básica; 22 notebooks para três Polos de Apoio Presencial da Universidade Aberta do Brasil (UAB) e quatro notebooks e dois projetores multimídias para alunos premiados com 2º e 3º lugares na premiação da etapa territorial do Concurso de Vídeos Educativos Saúde na Escola.

No evento, também foram entregues simbolicamente 900 exemplares do Livreto da Política Estadual de Educação Ambiental (Peea), que serão distribuídos para todas as unidades escolares da rede pública estadual, secretarias municipais de educação e instituições de ensino superior.

*Com informações do Governo da Bahia

Categorias
Educação

Novo Ensino Médio: formato começou a ser implementado já em 2022

A partir desse ano, todas as turmas da primeira série do ensino médio, de escolas públicas e privadas, devem aplicar o novo formato de ensino estabelecido pela Lei nº 13.415/2017, o chamado Novo Ensino Médio. A lei, aprovada em 2017, alterou as diretrizes e bases da educação básica, e propôs novas regras para o ensino médio, que, a partir de agora, deve seguir a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), estabelecida pelo Ministério da Educação (MEC).

De acordo com o novo formato, as escolas deverão ampliar, de modo gradativo, a carga horária mínima do ano letivo, que deve chegar a 1.400 horas, divididas em 200 dias letivos. Nesse primeiro momento, poderão ser oferecidas turmas com mil horas anuais. Ou seja, nesse primeiro momento, as escolas podem oferecer turmas com duração de cinco horas diárias, mas o ideal é que ela chegue a 7 ou 8 horas por dia letivo, tornando o ensino integral.

Além do aumento da carga horária, há também mudanças na grade curricular, que passa a ofertar disciplinas no formato de módulos ou créditos, divididas por semestre, como ocorre nas universidades e faculdades de ensino superior. Os módulos determinados pela lei serão divididos em cinco grandes áreas de conhecimento: linguagem e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias; ciências humanas e sociais aplicadas; ciência da natureza e suas tecnologias; e formação técnica e profissionalizante. As disciplinas de língua portuguesa, matemática e inglês serão obrigatórias em todo o ensino médio.

O objetivo do Ministério da Educação com essas mudanças é preparar os estudantes para o mercado de trabalho, oferecendo uma formação mais atualizada; além disso, o MEC quer equiparar o ensino brasileiro ao ensino dos países com os melhores índices educacionais, que adotam esse sistema de ensino modular. O principal argumento é que o Brasil, atualmente, oferta 13 disciplinas obrigatórias, em apenas 4 horas de aula por dia, ou seja, não consegue aprofundar o conteúdo em sala de aula, fazendo com que a maioria dos estudantes tenha uma formação rasa. E com essa nova formulação, seria possível aprofundar os temas na formação dos estudantes.

Todavia, como o novo formato vai apresentar mudanças na grade, e o aluno vai deixar de ver algumas disciplinas no ensino médio, a depender da linha que escolher seguir, é interessante que esse estudante busque por um cursinho online ou presencial após o ensino médio, para se preparar para o vestibular. Afinal, a maioria dos vestibulares não deu nenhum sinal de que vai modificar os seus formatos para se adequar ao novo modelo de ensino. 

Categorias
Educação

Concurseiro nervoso: como manter-se concentrado e calmo de forma natural antes da prova

Fazer provas para concursos públicos pode parecer um desafio intelectual e de força de vontade, mas muitas vezes pode ser um desafio emocional. O nervosismo tem o potencial para ser o pior inimigo dos concurseiros, podendo estragar qualquer preparação que não o tenha levado em conta.

E o nervosismo é natural; afinal, o mundo dos concursos públicos é um mundo muito competitivo e que exige determinação e dedicação. Por vezes, a quantidade de inscritos por vaga é alta, e os números podem abalar a confiança. Mas com um pouco de preparação para além dos estudos, é possível evitar esse estado emocional prejudicial à performance do concurseiro.

A começar pelas duas informações principais de toda prova: horário e local. É essencial saber o caminho para o local onde a prova será aplicada. Visitá-lo uma semana antes é uma ótima estratégia para evitar atrasos e imprevistos.

Conhecendo o caminho, fica fácil chegar no horário. E por horário, entende-se pelo menos meia hora antes da hora oficial. Chegar cedo permite que você esteja preparado para demais imprevistos – se acostume com a ideia de estar prestes a realizar a prova e se livre de qualquer pensamento intrusivo.

Depois de garantir a sua chegada e entrada na prova, concentre-se em garantir que suas habilidades de execução da mesma estão afiadas. Entre as técnicas incluídas no repertório de muitos concurseiros, aqui estão algumas das mais essenciais.

Tempo para questões

Avalie seu tempo para cada questão, e não perca esse precioso recurso em questões que você se sente “quase lá”. Não insista, apenas passe para a próxima.

Instruções para a prova

Leia atentamente as instruções para garantir que sabe o que está fazendo e como está fazendo. Isso irá te dar mais confiança quanto aos resultados.

Mantenha-se concentrado

No dia anterior ao da prova, não provoque distrações ou preocupações desnecessárias. Durma bem e garanta que no dia seguinte sua única preocupação será a prova.

Ademais, o nervosismo pode ser confundido com ansiedade, o que é um problema muito diferente, e pode afetar os estudos. Para quem deseja fazer as provas mais próximas, como as da FUNDASE RN e outras, os estudos precisam se concluir com calma, e para tal, é preciso cuidar de qualquer possível transtorno de ansiedade que surgir. Faça exercícios, mantenha uma alimentação saudável e procure ajuda profissional se sentir que seu nervosismo está evoluindo para algo mais complicado de lidar.

Com a preparação certa, é possível conseguir um grande senso de realidade e confiança em suas habilidades. Aqueles que obtêm as melhores posições e cargos são os que fazem provas com calma e confiança, mas é importante também lembrar que sempre há novas chances. 

Categorias
Educação

Como a abordagem Pikler favorece o desenvolvimento infantil?

A abordagem Pikler conta com uma série de princípios e metodologias focados no trabalho coletivo com bebês e crianças. Seu ponto de partida é o respeito e a confiança no desenvolvimento natural dos pequenos, de forma também a fortalecer a criação do vínculo entre o adulto e a criança.

De maneira prática, é importante destacar que a abordagem Pikler é, na verdade, uma filosofia de vida, uma das formas mais adequadas de ver e apoiar crianças pequenas em seu processo de desenvolvimento. Diante de um olhar mais objetivo no desenvolvimento infantil constrói-se um caminho mais leve e focado no bem-estar físico, afetivo e psíquico de indivíduos que são vistos como capazes desde o nascimento.

O termo “abordagem”, portanto, é completamente diferente de metodologia e se revela cada vez mais acertado quando pensamos na construção de princípios que cercam os cuidados dos bebês e crianças pequenas. Isso porque, cada criança se desenvolve de uma forma e no seu tempo, exigindo muita observação e cuidados específicos. 

De forma geral, no entanto, é válido evidenciar que toda criança tem um potencial inato para o crescimento e desenvolvimento, mas comprovadamente é fundamental oferecer um ambiente que assegure a continuidade e o pleno desenvolvimento deste potencial.

Início da abordagem Pikler

A abordagem Pikler nasceu em 1946, e acredita no respeito à individualidade de cada criança, de forma a permitir que a criança tenha liberdade de movimentos que possibilitem descobertas em ambientes seguros e adequados.

A criança precisa experienciar a competência de seus atos independentes para garantir o desenvolvimento da motricidade livre e das aprendizagens possíveis. Mais importante do que incentivar a criança também é a necessidade de ter verdadeira confiança no desenvolvimento infantil, na capacidade e ritmo de cada criança, reconhecendo originalidades e particularidades.

Isso significa que a abordagem Pikler incentiva que os adultos deem liberdade às crianças para descobrir seu corpo e seus movimentos, a partir de brinquedos adequados em peso, quantidade e conservação. 

Por fim, mais eficaz do que qualquer brinquedo sofisticado é um adulto que acredita na sua  função de mediador e incentivador de que a criança é plenamente capaz de se desenvolver. 

Categorias
Educação

Por que a Gestão de Pessoas é cada vez mais importante?

Assim como diversos setores, a pandemia gerou uma transformação digital que impactou a gestão de pessoas também. Novos olhares, novas tendências, novas formas de se comunicar, trabalhar, tudo isso vem mudando nas pessoas.

Com essa revolução, vários processos foram importantes para a digitalização da empresa. Inclusive, como a IoT (internet das coisas) contribui os negócios.

Mas a pandemia impactou diretamente no íntimo de cada funcionário, que inclusive passou a ter um reequilíbrio na relação trabalho-vida.

Dessa forma, as empresas precisam enxergar um novo caminho para seus colaboradores. E a transformação auxilia nessa nova gestão de pessoas. Neste artigo iremos abordar esse impacto na sociedade de modo geral.

O que é gestão de pessoas?

A gestão de pessoas é um conjunto de técnicas utilizadas por pessoas do setor de Recursos Humanos, para garantir um sistema organizacional eficiente para que os objetivos empresariais sejam alcançados por todos do ambiente profissional.

Fazer com que esse setor trabalhe em conjunto com as estratégias de negócios é primordial para que tudo caminhe corretamente.

É função da gestão de pessoas fazer com que os funcionários do local estejam sempre empenhados, garantindo a evolução deles.

Além de promover uma relação positiva entre todos, estão entre as atribuições desses profissionais.

Impacto da gestão de pessoas na transformação digital

A transformação digital passa também pela gestão de pessoas.

Só é possível que exista um trabalho remoto graças às equipes que se dedicaram a fazer a gestão de ferramentas, otimização de processos e a integração dos novos modelos de trabalho.

Aliado a esse benefício, os funcionários podem utilizar os nootrópicos. Assim, mantém seu foco e engajamento em tarefas mais estratégicas. 

A evolução da tecnologia impactou em diversos pontos desse setor. As ferramentas modernas auxiliam na eficiência de processos, como seleção de talentos, por exemplo.

O setor de gestão de pessoas faz hoje uso de dados para otimizar informações para a tomada de decisões, garante mais rapidez em atividades cotidianas por meio de softwares específicos e integração com o real e digital.

Essa era de inovação permeia as ações das empresas.

5 Pilares da Gestão de Pessoas

Se você adotar a gestão estratégica de pessoas em sua empresa para alcançar melhores resultados, é importante se atentar aos cinco pilares da área:

1° Pilar – Motivação

A motivação incentiva os profissionais a se superarem e alcançarem os melhores resultados. Por isso, esse é um dos pilares mais importantes da gestão de pessoas.

Há várias maneiras de engajar a equipe. 

Por meio de feedback de reconhecimento, seleção de funcionário do mês, pagamento de bônus em dinheiro por metas batidas, envio de brindes promocionais em datas comemorativas, como uma caneta personalizada, etc.

2° Pilar – Processo de Comunicação

A comunicação é uma parte essencial de uma gestão eficiente. 

Ela deve ser clara e bilateral para permitir que todos membros da equipe trabalhem juntos em prol de um objetivo comum. 

Ou seja, tanto líderes quanto os funcionários devem estar abertos a ouvir.

Veja também: Empresas apostam em podcasts para se comunicar com funcionários e clientes.

3° Pilar – Trabalho em Equipe

Uma empresa é composta por diferentes áreas e pessoas que dependem uma das outras durante a execução das atividades. 

Por meio de um ambiente que incentiva a colaboração e que utiliza ferramentas para que diferentes colaboradores atinjam juntos as metas da empresa é possível conquistar resultados melhores. 

Vale ainda incentivar momentos de interação fora da empresa, como festas corporativas e confraternizações.

4° Pilar – Liderança

O líder é a peça-chave para a gestão estratégica de pessoas, pois é o responsável por inspirar e gerar motivação nos colaboradores.

Por essa razão, a empresa deve trabalhar para desenvolver as lideranças atuais, como também as futuras, para exercerem seu papel com eficiência.

5° Pilar – Treinamento e Desenvolvimento

Capacitar os colaboradores favorece o desenvolvimento de novas habilidades e gera maior produtividade.

Para que essa tarefa seja bem sucedida, você pode oferecer feedbacks construtivos, incentivar o desenvolvimento de habilidades, estar disponível para treinamentos e dúvidas.

Além de apoiar em atividades desafiadoras e incentivar as oportunidades de aprendizagem.

Conclusão

A transformação digital impactou o RH de forma totalmente direta e de forma positiva.

Rapidez, integração e inovação estão presentes no dia a dia desses profissionais de suma importância em qualquer empresa.

Com funcionários engajados e aprendendo constantemente com novas tecnologias, os objetivos macros da empresa conseguem ser atingidos.

Ainda mais em períodos de retomada econômica, é fundamental que os funcionários estejam preparados para o crescimento da empresa. 

Bem como, a empresa deve fornecer os melhores recursos para que seus funcionários dinamizem suas atividades. 

Categorias
Educação

Prefeito de Tabocas do Brejo Velho muda discurso e cria comissão para rateio do precatório do Fundef

O prefeito de Tabocas do Brejo Velho, Flávio da Silva Carvalho (PP), em reunião com membros do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Tabocas do Brejo Velho (SINTPUMTABREV), no seu gabinete, nessa quarta-feira (19), determinou a criação de uma comissão mista para tratar da aplicação dos recursos oriundos do precatório do Fundef, em resposta aos ofícios protocolados pelo SINTPUMTABREV.

O gestor vinha resistindo a fazer o rateio dos 60% do montante que já está na conta do município, alegando impedimento legal e contrariando sua própria promessa de campanha eleitoral. O prefeito chegou a se pronunciar em suas redes sociais afirmando que aguardaria uma decisão definitiva do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre o caso, porém mudou o discurso, após as manifestações ocorridas na segunda (10), quando as lideranças sindicais da Associação dos Professores Licenciados do Brasil (APLB Sindicato) – núcleo Tabocas, ameaçaram paralisar a jornada pedagógica e o ano letivo.

Prefeito de Tabocas do Brejo Velho (BA) cria comissão para rateio do precatório do Fundef (Foto: Reprodução/Facebook)

De acordo com a assessoria da prefeitura, 60% do montante que diz respeito aos profissionais em educação, ultrapassa a casa dos R$ 11 milhões. O restante da soma, aproximadamente R$ 8 milhões, serão investidos integralmente na melhoria do serviço de educação, com a aquisição de equipamentos de informática, materiais pedagógicos, infraestrutura e qualificação dos profissionais.

Segundo o prefeito, a criação da comissão é o primeiro passo no sentido de garantir efetivamente a aplicação dos valores do precatório. “Iniciamos hoje um novo momento no que diz respeito aos recursos do precatório do Fundef. Além do investimentos que iremos fazer na educação, está mantido o compromisso em ratear com os educadores os valores do precatório”, afirmou Flávio ao portal da prefeitura.

Precatório do Fundef

Trata-se de parcela de recursos que o Governo Federal deixou de repassar aos Estados e Municípios entre os anos de 1998 a 2006. A partir de 2006, o Fundef passou a ser Fundeb reservando parte dos impostos constitucionalmente vinculados à educação para os fundos públicos, devendo 60% do montante serem destinados ao pagamento dos profissionais do magistério e parte dos 40% restantes aos funcionários da educação.

Categorias
Educação

Preparando-se para um concurso público? Confira 5 dicas para começar os estudos

Passar em um concurso público é um grande desejo da maior parte dos brasileiros na atualidade. Saber que, mesmo em épocas de incertezas, você tem o seu emprego garantido pode trazer paz e tranquilidade para muitos.

Não somente por causa disso, também existem diversos cursos de graduação que, para se ter uma posição relativamente alta na carreira, é necessário um concurso público. Por exemplo, curso de direito, medicina e mais alguns outros, dependendo da área. Por isso, separamos aqui algumas dicas para ajudar você a passar em um concurso público e conseguir a tão almejada estabilidade. 

1 – Procure uma área com a qual se identifique

Parece algo bobo quando falamos assim, mas é de extrema importância escolher uma área para atuar na hora de escolher um concurso. Isso porque a estabilidade sugere que você não vai ser demitido, então já pensou se dedicar por meses com estudos exaustivos para que, quando chegar na hora de trabalhar, você odiar o seu emprego?

Focar somente no salário é uma armadilha em que muitos caem. Por isso, procurar áreas que você tem maior afinidade é uma garantia certa de que o seu tempo como concursado ao menos vai ser algo muito bom.

2 – Programe-se para os seus estudos

Jamais espere o edital da sua prova sair, porque, em alguns casos, o edital sai com um prazo curtíssimo para você se preparar adequadamente para um concurso público – cerca de dois a três meses da prova.

Por isso, após você decidir a sua área e para qual vaga vai prestar o concurso, o ideal é pegar editais de provas anteriores para já ir estudando, com base no que a prova costuma pedir. E com uma base, quando chegar o seu edital, a absorção das matérias exigidas vai ser muito mais fácil.

3 – Prepare um plano de estudos

Decidiu qual concurso quer seguir? Já procurou o edital e viu o que cai? Agora é hora de montar o seu plano de estudos. Separe as matérias que você tem mais dificuldade, dando mais foco nelas, mas não se esquecendo das que você já tem facilidade para absorver, para que assim não venha a esquecê-las.

4 – Faça e siga um cronograma de estudos

Atrelado diretamente à terceira dica, o cronograma de estudos leva em conta a sua realidade. Não adianta nada você realizar um plano de estudos extenso e exaustivo, sendo que você precisa trabalhar no dia seguinte. Um planejamento com base na sua rotina evita muitas frustrações.

5 – Faça exercícios do que você está estudando

A resolução de exercícios garante 70% da sua aprovação. Ajuda muito realizar provas antigas, não somente para medir seu conhecimento, como também para te dar um norte de onde precisa ou não melhorar em sua rotina de estudos.

Realizando as atividades, você consegue entender melhor como a prova funciona, e pode até mesmo conseguir algumas formas que te ajudem na hora da prova. Por isso, é essencial conciliar o estudo teórico com as atividades envolvidas.

Categorias
Educação

Com cenário aquecido para concursos públicos, EdTech investe em IA para ajudar concurseiros

Com a pandemia e a crise econômica gerada, a renda de milhares de brasileiros e diversos setores foram bruscamente impactados, incluindo o setor público. Em decorrência das medidas restritivas, editais e concursos foram adiados, sem previsão para acontecer, resultando em uma quantidade expressiva de vagas represadas, além de acarretar em um misto de sentimentos nos concurseiros. 

Este cenário, no entanto, está se modificando aos poucos. Com o avanço da imunização, o setor vem apresentando números mais promissores, ao ritmo pré-pandemia. Ao longo do ano passado, foi possível acompanhar avanços em relação às ofertas de vagas e editais para o setor público, e a estimativa para 2022 também é otimista. De acordo com o Gran Cursos Online, empresa especializada na capacitação de candidatos para concursos públicos no Brasil, são esperadas mais de 160 mil oportunidades, divididas em 73.640 cargos públicos na esfera federal e 90.183 destinados para vagas estaduais. 

“A expectativa é favorável. Há ainda um expressivo número de postos que precisam ser recolocados no quadro de profissionais, devido aos servidores que se aposentaram no decorrer desses quase dois anos de crise sanitária. Isso significa uma grande quantidade de cargos disponíveis. Será um ano importante para os concurseiros, com diversos órgãos relevantes e remunerações atrativas, como o certame do Senado Federal, por exemplo”, destaca Gabriel Granjeiro, diretor-presidente do Gran Cursos Online.

EdTech investe em inteligência artificial para auxiliar candidatos na preparação para as provas 

À frente deste contexto, o Gran Cursos Online, que já conquistou mais de 380 mil alunos em todo o país, registrando um crescimento de 42% em 2021 na comparação com o ano anterior, desenvolveu e acaba de lançar nove tecnologias e práticas pedagógicas que visam transformar e facilitar o aprendizado dos alunos que estudam para concursos. 

Uma dessas ferramentas, intitulada como “Dá para conciliar”, a partir do uso de inteligência artificial aponta o percentual de compatibilidade dos conteúdos (matérias e tópicos) em certames diferentes. Desta forma, permite que os concurseiros otimizem o tempo, estudando matérias semelhantes uma única vez e se preparem para mais de uma avaliação, aumentando as chances de ingressar em algum dos órgãos públicos de seu interesse. Assim, os candidatos conseguem saber exatamente o que falta revisar para realizar outro exame. 

A empresa detalhou como vai funcionar os outros recursos. A Plataforma “Gran Audiobooks na Web”, conta com mais de 24 mil cursos em áudio com fala humanizada, divisão por capítulos, acelerador e outras funções para ouvir quando quiser.

  • Além do App Desktop 3.0, com aperfeiçoamento do manuseio das ferramentas e filtros e atualizações;  
  • Edital em Questão, os professores selecionam e resolvem questões item a item  a cada edital lançado;
  • Gran Questões 3.0, consiste em um novo painel de desempenho do usuário e novo ambiente de simulados. Além de contar com mais de 13 mil questões comentadas em vídeo e possibilidade de comparar resultados com os de outros participantes;
  • Lei em Questão fornece, de forma objetiva, o comentário artigo por artigo, relacionadas ao texto da lei seca, cobrada pelas bancas;
  • Gran Gerenciador de Estudos Web, a metodologia do Ciclo de Estudos, que mapeia, de forma personalizada, quais os conteúdos devem ser estudados e qual a quantidade ideal de cada um deles e também auxilia na gestão de tempo durante o aprendizado, evoluiu para uma plataforma;
  • Nova plataforma de Pós-Graduação, é específica para alunos da pós e contém  informações sobre TCC, notas, avaliações e documentos;
  • Novos Cursos Verticalizados, são cursos para concursos totalmente estruturados no formato do edital, atrelados a trechos específicos e seguindo exatamente a ordem trazida pela banca. 

Mais informações sobre as ferramentas

Todas as funcionalidades estão com preço promocional até o final deste mês. Para conhecer as ferramentas e assinar, acesse: www.grancursosonline.com.br. O segundo lote já está aberto e vai até às 23h59 do dia 17/01. E a terceira e última oportunidade de aproveitar as condições de lançamento, encerram no dia 30/01.

Destaques 2022: concursos públicos previstos  

Ainda de acordo com o levantamento, a estimativa é que o concurso CGU, organizado pela banca Fundação Getúlio Vargas (FGV), ofereça 375 oportunidades, sendo 300 para os cargos de Auditor Federal de Finanças e Controle e 75 para Técnico Federal de Finanças e Controle para nível médio e superior, com remunerações que variam de R$ 7,4 a R$ 19 mil. 

Também são esperadas abertura de 40 vagas para o Senado Federal, com carreiras voltadas ao legislativo. Com uma das melhores remunerações, que varia de R$ de R$ 18.591,18 a R$ 35.114,14, é um dos certames mais procurados. A banca organizadora é o Cebraspe e as chances serão para cargos diversos e abrangem níveis médio e superior. 

Além do certame do Ministério Público da União (Concurso PMU), com vagas previstas para nível médio e superior para preencher o cargo de Técnico e Analista, com salários que variam de R$ 6.862,72 a R$ 11.259,81. 

Categorias
Educação

Professores de Tabocas do Brejo Velho reivindicam rateio e pagamento dos precatórios da educação

Professores da rede municipal de educação de Tabocas do Brejo Velho, Oeste da Bahia, se reuniram em manifestação na manhã desta segunda-feira (10), para reivindicar o rateio e pagamento dos precatórios do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef).

A concentração teve início às 07h30 na entrada da cidade e, em seguida, o grupo liderado pela Associação dos Professores Licenciados do Brasil (APLB-BA), núcleo de Tabocas, percorreu as ruas da cidade até à sede da Prefeitura Municipal, onde foi protocolado dois ofícios exigindo o reajuste do piso salarial do Magistério e o rateio e pagamento dos precatórios do Fundef.

(Fotos: Adamy Gianinni/ Folha Geral)

De acordo com a APLB Sindicato, o prefeito Flávio da Silva Carvalho (PP) se recusa a fazer o pagamento mesmo após a publicação da Lei 14.276/21 no Diário Oficial da União, em dezembro do ano passado, destinando o repasse aos professores.

No último sábado (08/01), Flávio divulgou um vídeo em suas redes sociais afirmando que não vai fazer o pagamento até uma decisão definitiva do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre o caso. Porém, para o coordenador do Núcleo da APLB de Tabocas, Raimundo de Queiroz, não há razão para aguardar a decisão do STF porque a Lei 14.276/21 já está em vigor e define a aplicação correta dos repasses. “É o prefeito que não quer pagar”, afirma.

Segundo a APLB, caso o prefeito não aceite fazer um acordo, haverá paralisação na jornada pedagógica e no ano letivo.

Confira o pronunciamento do prefeito em 08/01/2022:

O outro sindicato

A APLB não é a única na luta pelos direitos dos professores. O Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Tabocas do Brejo Velho (SINTPUMTABREV) também segue buscando um acordo com o gestor para o pagamento dos precatórios. No dia 13.set.2021, o sindicato protocolou um ofício com uma proposta de acordo entre o executivo e o legislativo para o pagamento com segurança jurídica, ou seja, a decisão final seria da justiça, mas o prefeito não deu resposta.

Precatórios do Fundef

Trata-se de parcela de recursos que o Governo Federal deixou de repassar aos Estados e Municípios entre os anos de 1998 a 2006. A partir de 2006, o Fundef passou a ser Fundeb reservando parte dos impostos constitucionalmente vinculados à educação para os fundos públicos, devendo 60% do montante serem destinados ao pagamento dos profissionais do magistério e parte dos 40% restantes aos funcionários da educação.

Em 2017, o Supremo Tribunal Federal determinou a aplicação de 100% das verbas dos Precatórios do Fundef na educação, mas não decidiu sobre a subvinculação desses recursos para os profissionais que atuam nas escolas públicas, tal como determinou a legislação do Fundef e agora a do Fundeb. Porém, a nova Lei 14.276/21 resolve essa questão, não restando mais nenhum impedimento legal que justifique o não pagamento aos professores.

A Folha Geral procurou a Secretaria Municipal de Educação, que não se manifestou até a publicação da reportagem.

A Folha Geral não conseguiu contato com a assessoria do prefeito. Caso haja manifestação, a reportagem será atualizada.

(Foto: Adamy Gianinni/ Folha Geral)
(Fotos: Adamy Gianinni/ Folha Geral)
(Foto: Adamy Gianinni/ Folha Geral)
Categorias
Educação

Alfabetização infantil: como preparar o seu filho para esse momento

Ao longo da infância, a criança passa a desenvolver diferentes habilidades, e suas capacidades mentais, motoras e linguísticas também vão aos poucos evoluindo. Existem crianças que aprendem a andar ou a falar até antes do que é considerado “normal”, e todos os processos devem ser acompanhados pelos pais e pelo pediatra responsável. Por volta dos 6 anos de idade, quando a criança já está inserida no ambiente escolar, a alfabetização também é uma das etapas mais importantes do desenvolvimento da criança. Afinal, essa etapa ajudará a moldar suas capacidades de se comunicar, e deve ser feita com muita atenção e respeito ao tempo da própria criança.

Muitos pais se perguntam quando é o momento correto de iniciar a alfabetização de seus filhos e como prepará-los para esse processo. Fato é que a alfabetização vai muito além de ensinar apenas o “B + A = BA” para a criança. 

O que deve ser considerado na hora de alfabetizar

Antes da alfabetização, é necessário pensar no letramento da criança. Isso significa que, muito além de saber ler e escrever, os indivíduos precisam aplicar essas capacidades e ter discernimento dos tipos de linguagem e interpretação de texto para uma compreensão linguística apurada. O letramento nada mais é do que aplicar a alfabetização socialmente nas relações e na formação como cidadão e indivíduo.

Por isso, antes de pensar apenas no processo de alfabetizar o seu filho, deve-se pensar na sua formação global – inclusive, o raciocínio lógico e as noções de ética e cidadania. Isso ajuda a identificar contextos linguísticos.

Dicas para preparar o seu filho para a alfabetização

Conforme dito anteriormente, a criança precisa ser alfabetizada e letrada, e é por isso que o hábito de contar histórias para as crianças é algo crucial para a sua formação. As histórias inserem na criança o mundo ilimitado das palavras e o que elas podem construir na nossa imaginação, de como elas são compreendidas universalmente. Além de ser divertido, ainda é muito benéfico para o desenvolvimento infantil. Da mesma maneira, músicas também auxiliam nesse processo, podendo afetar a questão da memória, uma vez que a criança passará a identificar o começo, o meio e o fim das canções.

Várias apostilas para educação infantil também trazem instruções sobre a alfabetização correta das crianças, correlacionando esse mundo com a literatura, a música e outras formas de estímulo da alfabetização. Com essas ferramentas e uma boa educação, seu filho se tornará um cidadão letrado e alfabetizado com um desenvolvimento saudável.

Categorias
Educação

5 carreiras da Química para se especializar após a graduação

A Química é uma ciência exata que estuda as propriedades, constituição, reações e transformações de matérias e a energia que faz parte desses processos. Ela é conhecida por estar intimamente ligada a outras ciências naturais, como Biologia, Física e Matemática, e é de fundamental importância para diversos segmentos da economia que promovem bem-estar e estão presentes no nosso dia a dia. A graduação no curso prepara profissionais para a atuação em várias áreas; portanto, preparamos uma lista com as principais delas.

Química alimentar

Conhecido também como Química dos Alimentos, esse ramo da química trabalha no setor alimentício, estudando a composição de alimentos e o desenvolvimento de novos produtos do setor. Além disso, o profissional também pode fazer parte do controle de qualidade dessas mercadorias, trabalho que é de suma importância para respeitar normas especificadas pela Anvisa e manter padrões satisfatórios.

Química ambiental

Essa área trabalha com as reações químicas que ocorrem no meio ambiente de forma natural ou por interferência de outros agentes, como o ser humano. O profissional que se dedica a esse setor deve ser capaz de entender conceitos de áreas correlatas, como biologia, ecologia e geografia, e pode trabalhar com perícias, vistorias, avaliações e também organizar disposições para a proteção ambiental, acompanhar o tratamento e descarte de resíduos industriais para controlar riscos de contaminação.

Química forense

Os profissionais que se especializam nesse segmento aplicam os conceitos da química em investigações ou perícias criminais. Eles utilizam técnicas de toxicologia e bioquímica para colher resíduos ou materiais em cenas de crimes ou acidentes como assassinatos, envenenamentos, adulterações de processos, entre outras situações, e também podem ser consultados para dar pareceres em processos judiciais.

Química industrial

Os químicos são essenciais para o desenvolvimento tecnológico, trabalhando na investigação de processos industriais que abrangem a elaboração de novos produtos ou compostos químicos, a partir da composição, reação e transformação de substâncias. Os profissionais também podem estudar a melhor forma de não haver desperdício de insumos e diminuir as impurezas nos produtos gerados.

Química medicinal

Esse ramo, que também pode ser chamado de química farmacêutica, é um setor em ascensão no Brasil atualmente. Os químicos que trabalham nesse segmento se preocupam em desenvolver e aperfeiçoar a produção de remédios ou medicamentos, empregando conceitos comuns à biologia, farmacologia e biomedicina.

Os profissionais formados no curso de Química precisam realizar o registro no Conselho Regional de Química (CRQ) para poder atuar nessas variadas áreas. Além disso, é possível desempenhar funções e trabalhar no próprio conselho, como o cargo de fiscal do concurso CRQ BA, que possui edital aberto. Nesse caso, o profissional será responsável por realizar a monitoração e fiscalização do exercício da profissão.

Categorias
Educação

SP, RJ e MG são os estados que mais procuram por cursos preparatórios para concursos públicos

A pandemia fez com que muitos concursos públicos fossem suspensos ou adiados. Com a vacinação a passos largos, o setor vai retornando de forma gradual com uma boa quantidade de vagas que ficou represada no hiato. As oportunidades são múltiplas. Com a crise econômica e muitos perdendo seus empregos formais, os concursos públicos passaram a ser uma boa possibilidade de carreira e estabilidade financeira.

Um levantamento realizado pelo Gran Cursos Online, empresa especializada em educação e capacitação para concursos públicos, demonstrou que as mulheres são as que mais têm buscado concursos, representando um total de pouco mais de 60% enquanto os homens ficaram com pouco menos de 40% em agosto de 2021. O crescimento da procura feminina foi de 5% a mais em relação ao mesmo mês de 2020.

Na mesma pesquisa de 2021, os adultos de idade entre 25 e 34 anos foram os que mais procuraram por vagas, sendo 34,07%, já os jovens de 18 a 24 anos vieram em segundo lugar com 30,30% do total. Os adultos de 35 a 44 somaram pouco mais de 15%, enquanto os de 45  a 54 chegaram a quase 10% do total.

Veja também: Concursos PF: excedentes começam a ser convocados

Dentre os locais que mais buscaram por concurso público em agosto deste ano, o estado de São Paulo aparece em primeiro lugar, seguido por Rio de Janeiro, Minas Gerais, Distrito Federal, Ceará, Bahia, Pernambuco, Goiás, Pará e Paraná. O Sudeste do país se destaca com grande busca e o Nordeste e Centro-Oeste também refletem o interesse dos concurseiros das regiões. 

Para quem planeja fazer a prova de um concurso público, é importante buscar por aqueles que estejam abertos ou irão abrir em breve. É fundamental ler o edital e ficar atento às datas. Fazer uma seleção das vagas que se encaixam ao perfil é essencial, além da inscrição dentro do prazo.

“Para que a preparação para o certame não seja desgastante, o candidato precisa fazer um plano de estudo. No caso de concorrer em mais de um concurso, é necessário organizar os tópicos que se sobrepõem entre as provas e aqueles que diferem. Há diversas formas de estudar”, orienta Gabriel Granjeiro, diretor-presidente do Gran Cursos Online.

Alguns conseguem se organizar sozinhos. No entanto, outras pessoas podem apresentar dificuldade em organizar um plano de estudo. Nesse caso, há cursos tanto presenciais quanto online que preparam para as provas. Com a grande procura por concursos públicos, a concorrência se torna acirrada. Portanto, é necessário empenho e cumprir todos os requisitos do edital para conquistar o cargo desejado.

Categorias
Educação

Enem 2021: local da prova, datas e como se preparar

O Exame Nacional do Ensino Médio, também conhecido como Enem, é uma das principais portas de entrada para o Ensino Superior no Brasil atualmente. 

A prova, que acontece todos os anos, é utilizada como principal critério de avaliação de instituições públicas de todo o país.

Além disso, instituições de ensino superior privadas também utilizam a nota do Enem para realizar a distribuição de bolsas de estudo e a realização de financiamentos. 

E as funcionalidades do Enem não param por aqui. Por ter sido o substituto de vestibulares individuais, o Exame Nacional do Ensino Médio também serve como um método de ingresso para faculdades fora do Brasil, em países como Portugal, por exemplo.

Quer saber as informações mais importantes sobre o Enem 2021? Este artigo tem todos os dados que você precisa. Acompanhe mais informação também em nossa editoria educação. 

Confira! 

Enem 2021: informações importantes

Como você já sabe, o Enem 2021 é um marco no ano de todos os estudantes que estão completando o Ensino Médio, assim como todos os brasileiros que desejam ingressar em uma instituição de Ensino Superior, não importa a sua idade. 

Veja agora algumas das informações mais importantes sobre o Enem 2021: 

Quando vai ser o Enem 2021

No ano de 2021, o Enem será aplicado em dois finais de semana diferentes, nos dias 21 e 28 de novembro, no domingo. 

Assim como nos anos anteriores, o Enem 2021 terá também uma versão digital, que deve ser feita no computador, mas acontece no mesmo dia da aplicação das provas impressas. 

Enquanto isso, alunos que inscreveram-se na segunda chamada do Enem, que aconteceu entre os dias 14 e 26 de setembro terão as suas provas aplicadas nos dias 9 e 16 de janeiro de 2022. 

Local da prova do Enem 2021

O Enem 2021, assim como outras edições do exame, será aplicado em todo o território brasileiro. 

Cada participante pode conferir os seus respectivos locais de prova no cartão de confirmação, que costuma estar disponível até 15 dias antes da prova.

Além do local de prova, o cartão de confirmação também tem outras informações importantes para os participantes, tais como:

  • Nome completo do participante;
  • Seu número da inscrição;
  • Número do CPF;
  • Opção de Língua Estrangeira;
  • Datas e horários das provas;
  • Local e endereço de realização do exame, com número, prédio e sala;
  • Instruções para realização da prova.

Como consultar o cartão com local da prova

O cartão pode ser acessado no site do Inep, mais especificamente na página do participante. 

A impressão do cartão não é obrigatória no dia da prova, mas pode ajudar os participantes a encontrar as suas salas com mais eficiência. 

Para ter acesso ao cartão, acesse o site do Inep e faça o login com o seu CPF e a senha cadastrada. Então, faça o download do cartão de confirmação, ou anote as suas informações mais importantes em um papel.

(Foto: Agência Brasil)

Como se preparar para o Enem 2021

Seu objetivo é ter um currículo lattes de respeito? O Enem é o primeiro passo para isso. Isso porque ele é usado como principal exame admissional para algumas das melhores faculdades do país.

E, mesmo que você não queira seguir a carreira acadêmica, entrar em uma instituição de ensino renomada também é importante para o mercado de trabalho.

Percebe-se, portanto, a importância deste exame, não é mesmo? 

Então, afinal, como se preparar para o Enem 2021 e melhorar as suas chances de fazer uma boa prova? 

Veja como se preparar e o que estudar na reta final do Enem

Existem diversas maneiras de alcançar este objetivo, incluindo duas práticas essenciais, testadas e aprovadas por vestibulandos de todo o Brasil. Conheça-as agora: 

Faça simulados com provas anteriores

Fazer o Enem é um momento de muito nervosismo, afinal, apenas algumas poucas horas podem decidir o seu futuro acadêmico e profissional. 

Uma maneira de controlar as emoções e focar no conteúdo das questões é preparando-se adequadamente – e, para isso, nada melhor do que se acostumar com o ritmo de prova por meio de simulados de edições anteriores.

Com uma simples busca no Google, você é capaz de fazer simulados diversos e alguns deles oferecem o resultado imediato. 

Essa é uma ótima maneira de se familiarizar com a linguagem utilizada na prova e garantir que, na hora H, o nervosismo não tira o melhor da sua performance. 

Exercite a redação

Mesmo que as matérias relacionadas às humanidades não estejam entre seus pontos fortes, é importante notar que a redação tem um grande peso na sua nota final. 

O método utilizado no Enem é o dissertativo-argumentativo, o que quer dizer que o candidato deve defender as suas ideias usando fatos plausíveis, usando dados.

A redação também tem algumas regras específicas e os critérios utilizados para formação da nota final são os seguintes: 

  1. Domínio da escrita formal em língua portuguesa;
  2. Compreensão do tema e aplicação das áreas de conhecimento;
  3. Capacidade de interpretação das informações e organização dos argumentos;
  4. Domínio dos mecanismos linguísticos de argumentação;
  5. Capacidade de conclusão com propostas coerentes que respeitem os direitos humanos.

Para ter certeza de que suas habilidades estão afiadas, busque fazer simulados de redação regularmente e estar por dentro das notícias mais recentes.

Você pode usar temas de edições passadas, mas lembre-se de que tentar prever o tópico do Enem 2021 é um esforço contra produtivo.

O ideal é dominar a fórmula e ser capaz de escrever sobre qualquer assunto! 

Com a data próxima, aproveite para relaxar!

Sair-se bem no Enem não é uma tarefa fácil. 

O ritmo de prova é forte e, em alguns casos, o nervosismo pode atrapalhar até mesmo o mais preparado dos candidatos. Apesar disso, estudar demais às vésperas da prova pode ser um verdadeiro tiro no pé. 

Por isso, à medida que a prova se aproxima, busque voltar o seu foco para atividades prazerosas, que ajudem a descansar a mente e deixar você mais tranquilo para o que vem por aí. 

Esperamos que as dicas deste artigo tenham te ajudado a se sentir mais preparado para o Enem 2021! 

Veja também: O Enem e o sonho de uma carreira.

Sair da versão mobile