em

6 sinais que podem indicar que o seu filho esteja sendo vítima de alienação parental

Essa prática é muito comum em casos de pais que se divorciaram ou se separaram, e tiveram que reajustar seus modos de vida

A alienação parental é uma série de atos praticados por um dos genitores e/ou membros da família, como avós, madrastas, padrastos, tias, tios etc, com o objetivo de interferir no estado psicológico da criança ou adolescente e na sua relação com a outra parte genitora. 

Essa prática é muito comum em casos de pais que se divorciaram ou se separaram, e tiveram que reajustar seus modos de vida. O que infelizmente,  muitas vezes acontece, é que alguns adultos não conseguem lidar com a nova realidade, criando conflitos e agindo de modo inconsequente, geralmente, para atingir o ex-parceiro(a). 

Sendo assim, esquecem que os filhos não devem ser envolvidos nos desafetos dessa relação. O laço com um filho é eterno e deve ser respeitado e validado por ambas as partes.

Tendo essa definição em vista, podemos afirmar que, em suma, a alienação parental é causada quando uma das partes tenta influenciar o seu filho para agir de modo diferente com você, baseando-se em mentiras e difamações contadas por outra(s) pessoa(s). 

(Imagem ilustrativa/Freepik)
(Imagem ilustrativa/Freepik)

Mas como identificar essas práticas? Veja 06 sinais que podem indicar que o seu filho esteja sendo vítima de alienação parental.

A alienação acontece quando:

  1. Há uma campanha para lhe desqualificar;
  2. Desvalidam o exercício da sua autoridade parental;
  3. Omitem, de maneira proposital, informações sobre os seus filhos. Por exemplo, eles ficam doentes e não te avisam;
  4. Dificultam o contato entre você e os seus filhos;
  5. Apresentam falsas denúncias contra você para te impedirem de vê-los;
  6. Mudam de domicílio, sem justificativa, para vetar sua convivência.

Desse modo, os seus filhos, manipulados pelas ações acima, podem apresentar os seguintes comportamentos:

  • Te menosprezar;
  • Apoiar o alienador em qualquer conflito;
  • Reproduzir falas ruins sobre você;
  • Agir de forma estranha quando está ao seu lado.

Outros sinais que podem indicar que os seus filhos podem estar sofrendo com essa ação, se dão a partir dos seguintes sintomas:

  • Ansiedade;
  • Depressão;
  • Medos e pânico;
  • Dificuldade cognitivas (memória, raciocínio, percepção, atenção…)

É muito importante se atentar a esses sintomas, pois são considerados sinais graves que comprometem a saúde física e psicológica dos seus filhos, prejudicando e alterando o modo como ele age e lida com as atividades individuais e sociais.

Por fim, listamos algumas medidas que podem ser tomadas para manter a segurança do seu filho e da sua relação com ele:

  • Solicitar uma advertência;
  • Pedir o pagamento de multa;
  • Estabelecer um aumento de tempo de convivência entre você e ele;
  • Solicitar a alteração no regime de guarda vigente;
  • Pedir a suspensão do poder familiar de quem pratica a alienação parental.

Alertamos que, para que essas medidas sejam executadas com êxito, é de extrema importância que você contrate um advogado especializado em direito de família. Apenas esse profissional poderá lhe oferecer a ajuda necessária, alinhando estratégias específicas para o seu caso.

Colaboração*

Este canal é escrito por colaboradores diversos da Folha Geral. Cada conteúdo é de responsabilidade do autor.

(Imagem ilustrativa/Freepik)

Iniciativas querem usar inteligência artificial para melhorar acesso à saúde

(Imagem ilustrativa/Freepik)

Leilões online: o que levar em consideração nesse modo de adquirir produtos