em

Exposição em Salvador conta história com realidade virtual e games

Tecnologia, música e sociologia se unem para a construção de narrativa

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

A década que se inicia no ano de 2020 marca os 90 anos do surgimento do que, hoje, é conhecido como realidade virtual. Com origem na década de 30, do século passado, o primeiro sistema consistia em simulador de voo comercial  chamado de Link Trainer. O responsável pela criação foi o inventor estadunidense Edward Link.

Quase um século depois, atualmente, a realidade virtual é aplicada em diversos outros setores. Desde games que inovam com a tecnologia até em exposições de arte e cultura. Exemplo disso, é a AUSS & AUSS XP, um circuito de exposição, imersão e interatividade, que acontece desde 29 de janeiro, na Bahia (Salvador).

A mostra vai até 10 de maio deste ano, no Teatro Gregório de Mattos, e tem entrada gratuita. Na instalação tecnológica, uma história de ficção quase pós-apocalíptica é apresentada. A narrativa conta a trajetória de dois irmãos gêmeos em futuro distópico próximo.

Após uma terceira Guerra Mundial, e com o fim das fontes de petróleo, os irmãos inventam um sistema de produção de energia, fundando a companhia energética AUSS & AUSS. As experiências da exposição são imersivas e estão alinhadas com a narrativa da jornada dos personagens da história.

Música é elemento chave na construção da experiência

Concebida pelo músico baiano Nikima, a produção sonora é uma das protagonistas da exposição. Nikima, que hoje mora em São Paulo e já passou por Brasília, como assessor do então Ministro da Cultura, Gilberto Gil, diz que uma de suas intenções era ter a música como um dos elementos articuladores da experiência imersiva.

Na história, após um acidente nuclear e com o fim do petróleo, o sistema criado pelos irmãos Auss, num futuro pós-guerra, é alimentado pelas emoções humanas, com música e realidade virtual.

Mas a trajetória de Nikima no universo da música não começou com AUSS & AUSS. O músico fez parte da icônica banda baiana Lampirônicos, que chegou a ter contrato com a Sony. A sonoridade da banda apresentava uma mistura entre os sons regionais de seu estado natal e a música eletrônica.

Depois, em carreira solo, Nikima passou a se interessar pelos sound systems jamaicanos. Dessa pesquisa solo, surgiu seu projeto Tabuleiro de Mídia, em que o artista incorporava diversas mídias de produção sonora, desde pedais analógicos até sintetizadores eletrônicos.

Digital por excelência

Quem não estiver em Salvador durante os dias da mostra pode acessar parte da experiência remotamente. Isso porque a companhia fictícia dos gêmeos da história de Nikima conta também com um site. Nele, é possível acessar as músicas que compõe o álbum e a instalação, bem como uma narrativa escrita em capítulos e temporadas.

Crítico do desperdício, em especial do descarte de fantasias após o carnaval de sua cidade natal, Nikima encontrou, nos meios digitais, uma forma de produção artística interativa, inovadora e ecológica. No evento AUSS & AUSS XP, a experiência é composta por estações interativas de games e um cubo digital interativo-imersivo.

Bem diferente da realidade virtual concebida no passado, com fins puramente comerciais, a aplicação da tecnologia digital, nos meios culturais, busca trazer acessibilidade e reflexão aos visitantes. Enquanto a exposição idealizada por Nikima se esforça para entreter o público, também proporciona o engajamento dessa audiência com questões ambientais.

Teoria social aplicada

Detentores de todos os meios de produção após a tragédia fictícia da mostra, os gêmeos Auss recebem esse sobrenome em referência a dois pensadores famosos: os franceses Marcel Mauss e Claude Lévi-Strauss. Auss & Auss são as últimas quatro letras do sobrenome de ambos os sociólogos.

Uma vez que a pesquisa dos pensadores se ocupou, em grande parte, de estudar a vida social da humanidade a partir das possíveis relações de troca, Nikima diz que construiu um link entre essa teoria e a reciprocidade de rede. Exatamente o que a história do artista se propõe a criticar.

Da Redação, com agência*

*Com Agência de Notícias
Envie seu conteúdo para análise editorial: redacao@folhageral.com.br
Conheça as condições em https://www1.folhageral.com/termos-e-condicoes

(Foto: Divulgação)

Entenda mais sobre a guerra na Síria e o que ocorre na região agora

(Foto: Divulgação)

Os itens que extrapolaram a moda feminina e são cada vez mais usados por homens