em

Como se manter focado durante o home office?

Facilidade de procrastinação e dificuldade de permanecer-se concentrado são os desafios mais comuns enfrentados por quem precisa trabalhar de sua casa

Imagem ilustrativa (Freepik)

Realizar o trabalho da própria casa não é uma realidade nova para muitos trabalhadores. Contudo, o isolamento físico provocado pela disseminação do coronavírus fez com que, do dia para a noite, pessoas, até então, acostumadas a irem diariamente para o serviço, se vissem obrigadas a trabalhar de casa.

Se, por um lado, o home office implica economia das horas antes dedicadas ao deslocamento até o local de ofício, esse regime de trabalho também traz desafios. Entre eles, o de permanecer concentrado por horas na cadeira de sua casa e a proximidade com objetos de lazer e descanso — desde o sofá até a televisão.

A dificuldade de manter o foco é ainda mais desafiadora durante a pandemia, quando preocupações sobre as incertezas do futuro e o temor do avanço do vírus dentro da própria casa podem esgotar a energia física e mental das pessoas no atual contexto.

Home office exige disciplina. Se isso já era um obstáculo nos escritórios, essa necessidade se faz ainda maior dentro de casa, já que o ambiente doméstico não conta com a supervisão de colegas de trabalho ou das chefias.

Estabeleça um horário de trabalho

O primeiro passa para poder trabalhar em casa é estabelecer horários. A inexistência de um aparelho que cronometre o tempo dedicado ao ofício, conhecido popularmente como “bater cartão”, exige de cada trabalhador a responsabilidade de estabelecer e cumprir os seus turnos.

Trabalhar de casa pode nublar a linha que separa o tempo pessoal e o profissional. Se você é do tipo que precisa manter a casa impecável para poder se concentrar, saber diferenciar o que é primordial daquilo que pode ser feito após o expediente é fundamental para conseguir fazer ambas as coisas — trabalhar e conservar a ordem do lar.

Faça uma lista diária de tarefas

Diariamente, faça uma lista das tarefas profissionais que precisam ser executadas. Essa medida te ajuda a visualizar os deveres do dia e, assim, não esquecer de nenhum deles.

Separar as atividades em diferentes turnos também é uma boa dica — As mais urgentes para as manhãs e aquelas que tem um prazo maior para serem desenvolvidas podem ficar para o período da tarde.

Faça pausas regulares

Realizar pausas com certa periodicidade é fundamental para garantir a manutenção da concentração e aumento da produtividade. Na ânsia de mostrar a si mesmo que consegue manter o ritmo de trabalho dentro de casa, pode surgir ganas de trabalhar ininterruptamente por horas.

Em artigo publicado pela Harvard Business Review, a escritora Carolyn O’Hara afirma que as pausas simples, como olhar alguns minutos pela janela ou realizar um breve alongamento, têm um “efeito restaurador” e ajudam o cérebro a se recuperar de um ritmo intenso de trabalho.

Segundo ela, pesquisadores de uma empresa de rede social monitoraram os hábitos de seus funcionários mais produtivos e verificaram que, entre eles, a maioria trabalhava intensamente durante cerca de 52 minutos e, depois, realizava uma pausa de 17.

Equilibre o contato com outros

Ao mesmo tempo em que é preciso estabelecer limites claros para quem divide a casa com você, em tempos de isolamento social, não é recomendável reduzir, ainda mais, o contato com outras pessoas.

Para quem permanece sozinho durante a quarentena, é recomendável tirar um tempo do dia para socializar com outras pessoas — que integram ou não o seu círculo de trabalho.

Para os que permanecerão isolados com a família, é recomendável conversar com os moradores da casa sobre quais as suas necessidades. Durante alguns momentos, como reuniões virtuais ou tarefas mais trabalhosas, permanecer sozinho em um cômodo com a porta fechada pode ser um bom modo de deixar isso claro.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
(Foto: Romildo Jesus)

Governador da Bahia prorroga para 3 de maio suspensão do transporte intermunicipal

Ilustração. Foto: Divulgação

Governo da Bahia prorroga até 3 de maio a suspensão das aulas