em de

Entenda a importância do nutricionista para quem quer mudar os hábitos alimentares

O profissional desempenha um papel primordial na mudança do cardápio, ajudando a criar uma alimentação e uma vida mais saudável

O profissional desempenha um papel primordial na mudança do cardápio, ajudando a criar uma alimentação e uma vida mais saudável.

Os hábitos alimentares dos brasileiros vem preocupando os médicos. Uma pesquisa divulgada em 2019 mostrou que quase 20% da população brasileira é obesa, índice que, em 2006, era de 11,8%. O consumo excessivo de alimentos gordurosos e a falta da prática de exercícios têm colaborado para o aumento desse indicativo.

Muitos, entretanto, ao detectarem que estão perdendo a luta contra a balança, procuram adotar medidas que revertam o ganho de quilos a mais. A primeira delas é recorrer a uma reeducação alimentar, de forma que o acompanhamento da alimentação com nutricionista vise a criação de um cardápio mais saudável e balanceado.

Importância do profissional

Esse profissional da saúde é fundamental para remediar e melhorar a saúde das pessoas. Os nutricionistas estudam e compreendem as características e funcionalidades orgânicas dos alimentos, sendo capazes de organizar a combinação ideal para cada pessoa, sempre levando em consideração fatores sociais, culturais e biológicos.

O nutricionista não fornece seu conhecimento tendo em vista apenas a perda de peso. Para aqueles que querem ganhar peso e massa muscular, de forma saudável, a orientação do nutricionista é essencial, só por meio dela sabemos proceder da melhor maneira possível — sem passar da conta ou prejudicar o corpo.

Eles também ajudam na prevenção de quadros de sobrepeso e obesidade em crianças, colaborando para que as gerações futuras não sofram com esse tipo de problema. Também são essenciais no acompanhamento nutricional das gestantes, pessoas hipertensas e diabéticas.

No caso dos idosos, eles também desempenham um papel importante. As alterações no organismo que acontecem em decorrência da idade interferem no funcionamento do corpo, podendo alterar a atividade digestiva, suscitar a perda de apetite e a diminuição da absorção de nutrientes. Os nutricionistas atuarão para criar a alimentação mais saudável nesses casos.

Reeducação Alimentar

No caso dos interessados na perda de peso e mudança de hábitos relacionados à comida, o melhor caminho é fazer uma reeducação alimentar com a orientação de um nutricionista. As formas de como aplicá-la são diversas, sendo que o profissional vai avaliar o caso de cada pessoa para determinar o melhor caminho.

As mudanças que serão aplicadas podem ser difíceis no começo, mas à medida que são incorporadas e praticadas, tornam-se mais fáceis. A reeducação alimentar pode servir para retirar da dieta alimentos danosos, reduzir a ingestão calórica, acelerar o metabolismo ou até para reduzir o apetite.

Apesar das diferentes formas, algumas práticas já ajudam nesse processo de uma forma geral. Evitar ingerir líquidos junto com os alimentos é uma delas, assim como alimentar-se devagar, mastigando sem pressa, sem engolir pedaços inteiros de comida.

Nesse processo, é importante que se corte o quanto puder do consumo de alimentos processados e muito gordurosos de seu cardápio. Geralmente, muita dessa alimentação está ligada ao hábito de comer fora de casa, na hora do almoço do trabalho.

Uma possibilidade de mudança é cozinhar sua refeição em casa e levar para comer no trabalho. Nesses casos, você passa a ter uma conscientização melhor não só do que está comendo, mas da quantidade que está sendo ingerida. Essa reflexão ajuda muito na hora de escolher o que mudar em sua alimentação.

De uma maneira geral, deve-se procurar diminuir o consumo de alimentos super ou ultraprocessados, que colaboram para o ganho de peso e, consequentemente, outros problemas de saúde. Procure acrescentar em seu cardápio alimentos minimamente processados ou in natura, tornando-os a base de sua alimentação.

A reeducação é um processo que envolve a conscientização de uma maneira geral, não ligada, exclusivamente, ao que se come. Fazer refeições em ambientes tranquilos é outra atividade que ajuda, assim como beber muita água durante o dia — recomenda-se o consumo diário de cerca de dois litros.

Assim sendo, a reeducação está ligada a outras questões que devem ser modificadas. Além das mudanças relacionadas à alimentação, é importante que se procure iniciar uma atividade física, como uma caminhada ou academia, abandone o tabagismo e passe a ter uma melhor noção da qualidade do sono.

Com essas novas práticas, a saúde do organismo tem muito a ganhar em qualidade de vida. O corpo terá mais disposição para fazer as atividades diárias, menos problemas de saúde, menores riscos de contrair doenças no futuro e, enfim, vai viver melhor.



Patrocinador
Loading...
Ilustração. Foto: Divulgação

5 dicas de segurança infalíveis para aproveitar a Black Friday

Ilustração. Foto: Divulgação

Quando devo fazer o check-up cardiológico?