Fazer provas para concursos públicos pode parecer um desafio intelectual e de força de vontade, mas muitas vezes pode ser um desafio emocional. O nervosismo tem o potencial para ser o pior inimigo dos concurseiros, podendo estragar qualquer preparação que não o tenha levado em conta.

E o nervosismo é natural; afinal, o mundo dos concursos públicos é um mundo muito competitivo e que exige determinação e dedicação. Por vezes, a quantidade de inscritos por vaga é alta, e os números podem abalar a confiança. Mas com um pouco de preparação para além dos estudos, é possível evitar esse estado emocional prejudicial à performance do concurseiro.

A começar pelas duas informações principais de toda prova: horário e local. É essencial saber o caminho para o local onde a prova será aplicada. Visitá-lo uma semana antes é uma ótima estratégia para evitar atrasos e imprevistos.

Conhecendo o caminho, fica fácil chegar no horário. E por horário, entende-se pelo menos meia hora antes da hora oficial. Chegar cedo permite que você esteja preparado para demais imprevistos – se acostume com a ideia de estar prestes a realizar a prova e se livre de qualquer pensamento intrusivo.

Depois de garantir a sua chegada e entrada na prova, concentre-se em garantir que suas habilidades de execução da mesma estão afiadas. Entre as técnicas incluídas no repertório de muitos concurseiros, aqui estão algumas das mais essenciais.

Tempo para questões

Avalie seu tempo para cada questão, e não perca esse precioso recurso em questões que você se sente “quase lá”. Não insista, apenas passe para a próxima.

Instruções para a prova

Leia atentamente as instruções para garantir que sabe o que está fazendo e como está fazendo. Isso irá te dar mais confiança quanto aos resultados.

Mantenha-se concentrado

No dia anterior ao da prova, não provoque distrações ou preocupações desnecessárias. Durma bem e garanta que no dia seguinte sua única preocupação será a prova.

Ademais, o nervosismo pode ser confundido com ansiedade, o que é um problema muito diferente, e pode afetar os estudos. Para quem deseja fazer as provas mais próximas, como as da FUNDASE RN e outras, os estudos precisam se concluir com calma, e para tal, é preciso cuidar de qualquer possível transtorno de ansiedade que surgir. Faça exercícios, mantenha uma alimentação saudável e procure ajuda profissional se sentir que seu nervosismo está evoluindo para algo mais complicado de lidar.

Com a preparação certa, é possível conseguir um grande senso de realidade e confiança em suas habilidades. Aqueles que obtêm as melhores posições e cargos são os que fazem provas com calma e confiança, mas é importante também lembrar que sempre há novas chances. 

Alice Bachiega

Colaboradora do Folha Geral - cada publicação é de responsabilidade da autora