O número de investidores no Brasil cresce a cada dia. Esta, que era uma atitude somente de estadunidenses e de alguns países europeus, saiu desses territórios e deu as graças ao nosso país abrangendo a forma de ganhar dinheiro pela população brasileira.

Para quem não entende do assunto, investimento nada mais é que aplicar seu dinheiro esperando um retorno futuro com lucros. Isto é feito de inúmeras maneiras, seja através de poupanças, aplicativos de investimento ou contratação de um empréstimo com garantia, utilizando incontáveis moedas de todo o mundo, confundindo assim quem não é acostumado com esse tipo de ação. 

Contudo, no ano de 2019, uma notícia marcou a vida dos investidores: a alta do dólar. Então, se você deseja entrar nesse ramo e não sabe como a alta do dólar afeta seus investimentos, continue aqui e entenda um pouco mais.

Vale a pena investir no Brasil?

Antes de entendermos sobre o dólar em alta no Brasil, precisamos colocar em mente a valiosa ação de investir em nosso país. A primeira pergunta que surge entre leigos gira em torno de: vale a pena investir no Brasil? É possível realmente ganhar lucros com isso?

A nossa resposta, sem sombra de dúvidas, é que sim! No nosso país, apesar de não ser disseminado, é possível conquistar bons capitais através dos investimentos, indiferente do estilo que você aposte.

No entanto, é preciso cuidado. Como já dissemos, existem incontáveis maneiras de investir seu dinheiro e a cada dia surge um novo. É importante buscar qual o melhor tipo para a sua personalidade e qual você acredita que ganhará mais. Pesquisa é, acima de tudo, um lucrador em sua vida!

Aumento do dólar no país 

Agora, em nosso principal assunto, precisamos compreender como o aumento do dólar afeta os investimentos. Nos últimos dias se tornaram frequentes notícias que diziam que “brasileiros sofrem com o aumento do dólar”, “brasileiros são prejudicados com essa crescente na moeda”, entre outros títulos semelhantes.

Em primeira análise, sabemos que o dólar alto pode afetar a quem deseja viajar para países que utilizam essa moeda, como os Estados Unidos e o famoso sonho brasileiro de conhecer a Disney. 

No entanto, além disso, essa crescente no dólar faz que o valor de ações, por exemplo, fiquem mais caras. Com isso, quem investe em ações de empresas estrangeiras automaticamente é prejudicado e tem pouco retorno de capital, às vezes nem havendo lucro nessa investida. 

Onde investir nessa época?

Por isso, pensando no aumento do dólar no Brasil e os prejuízos que investir nessa moeda podem causar, mostraremos algumas opções para se apostar nesse ano, que devolvem capital com lucro na própria moeda do país, o real. Veja:

Tesouro direto

O Tesouro Direto é uma criação do Tesouro Nacional e teve a sua criação em meados dos anos de 2002 e 2003. Ele foi feito para que as pessoas comprassem papéis do Governo Federal através da Internet. 

Basicamente este método se resume em comprar títulos do Governo como forma de emprestar dinheiro a ele e, logo após, receber esse dinheiro de volta com um acréscimo bem chamativo. É um modo de investimento seguro e que rende com a moeda real. 

LCI e LCA

O LCI e LCA são dois tipos de investimento que têm crescido no Brasil. O primeiro remete à Letra de Crédito Imobiliário e o segundo à Letra de Crédito do Agronegócio. Os nomes podem parecer difíceis, contudo, a explicação sobre eles é bem fácil. 

O LCI e LCA são métodos em que você investe através de uma renda fixa pelo banco a fim de, respectivamente, financiar atividades imobiliárias e financiar atividades do agronegócio. Após a data de vencimento dessa renda fixa, você recebe uma rentabilidade, que é o maior atrativo dos investidores. 

Um empréstimo pode ajudar em seus investimentos

Agora que entendemos como o dólar em alta pode afetar nos investimentos, podemos apostar nesse ramo sem medo de sofrer prejuízos e acabar saindo no negativo. Existem inúmeros métodos para aplicação de dinheiro, sendo de sua opção de escolha o melhor para você.
Se você deseja contratar capital para investir, busque a CashMe! Ela é especialista na modalidade de empréstimo com garantia de imóvel e, por isso, oferece ao consumidor taxas a partir de 0,85% ao mês + IPCA, carência de até 12 meses para a primeira parcela, e um prazo de até 240 meses para pagar.

Nax - Conteúdo colaborativo*

*Colaboração especial para o Folha Geral. O conteúdo é de inteira responsabilidade da autora