em

Home staging: tendência de decoração para aluguel e venda de imóveis

Reformas e arrumação podem aumentar as chances de ter um novo morador no ambiente

(Imagem ilustrativa/Freepik Premium)

Quem já vendeu ou alugou um imóvel conhece as etapas de apresentação do espaço aos novos possíveis moradores. Normalmente, há uma visita ao local e o passeio por todo o ambiente enquanto informações sobre vizinhança, bairro e regras de prédios são compartilhadas. Este momento é essencial para que o interessado conheça o interior da casa ou apartamento, assim como planeje sua decoração em sua mente. Para auxiliá-lo neste processo, existe uma tendência colocada em prática por alguns proprietários: o home staging. 

Este conceito refere-se à fuga da personalização do espaço no momento em que ele começa a ser disponibilizado para outras pessoas. Em tradução livre, o termo significa “encenação da casa”. “Vai desde pequenos reparos a reformas completas, envolvendo a produção e a decoração dos espaços, fotografias de qualidade e divulgação, de modo que o processo revele todo o potencial do imóvel para o possível comprador ou inquilino, encantando-o na hora da visita”, diz Luiza Altman, à frente do escritório Clínica Decoração, especializado em consultoria de décor.

(Imagem ilustrativa/Freepik Premium)
(Imagem ilustrativa/Freepik Premium)

A prática entrou no parâmetro brasileiro após o crescimento das lotações por um período curto, como as viabilizadas pelo Airbnb. Nesta modalidade, há um acordo firmado entre um proprietário em busca de renda extra e alguém que procure um espaço para passar alguns dias de modo mais acessível, seja em uma viagem ou durante um período em que procura por locais para alugar a longo prazo.

Assim, justamente por ser um ambiente com alta rotatividade de pessoas é que se faz necessária uma decoração neutra e sem que a personalidade do dono do imóvel seja impressa no local, de modo a agradar a maior quantidade de ocupantes possível. 

“Não existe uma fórmula para os projetos. Mas, no geral, as premissas são deixar os ambientes neutros, em bom estado de conservação, despersonalizados e com uma decoração atraente e aconchegante que mostre o seu potencial”, disse Luiza. Por conta disso, a aposta em tons neutros e menos móveis ou itens de decoração, para que o inquilino possa ter noção real do espaço, são algumas das técnicas mais usadas, além de manter a casa à venda limpa e higienizada.

“Almofadas, mantas, cortinas e flores são truques que podem trazer o charme de forma rápida e barata. Velas e aromas também encantam o cliente e trazem complemento na produção”, explica Luiza.

Desafios

Por ser uma técnica ainda desconhecida do grande público, pode ser vista como custosa por grande parte dos proprietários interessados em vendas. Contudo, para os especialistas em arquitetura, o processo realmente caro é a disponibilização de um imóvel por longos períodos, como pode acontecer com quem não consegue passá-lo para frente.  “O home staging veio exatamente para ajudar os proprietários e clientes a potencializar seus imóveis de forma que a venda seja rápida e garantida”, afirma a arquiteta Paula Carvalho.

Da Redação, com agência*

*Com Agência de Notícias
Envie seu conteúdo para análise editorial: redacao@folhageral.com.br
Conheça as condições em https://www1.folhageral.com/termos-e-condicoes

(Imagem: Folha Geral/Divulgação)

Bahia registra 653 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

(Imagem ilustrativa/Freepik Premium)

Governo da Bahia abre 12.105 vagas para o Programa Universidade para Todos