Desentupir uma pia, ralo, descarga ou qualquer tubulação de maneira incorreta pode trazer inúmeros problemas. Agravamento da situação, perfuração dos canos, danos estruturais e contaminação são alguns exemplos. É preciso ter atenção para identificar quando a obstrução pode ser resolvida pelo próprio morador e quando é necessário chamar um serviço especializado em empresa desentupidora.

(Imagem ilustrativa/Freepik)
(Imagem ilustrativa/Freepik)

O descarte incorreto de lixo e gordura na rede de esgoto é a principal causa de entupimentos dessa área. Segundo a Prefeitura de Bauru (SP), em 2021 a divisão técnica do Departamento de Água e Esgoto atendeu a mais de 3,7 mil ocorrências de desobstrução da rede. Mais de 2 mil foram de vazamentos ou entupimentos em caixas de inspeção; mais de 1 mil em poços de visita e 575 casos de retornos de esgoto para dentro das residências.

Em uma escala macro da sociedade, o descarte irregular de lixo também entope bueiros e agrava enchentes nas cidades, com proporções ainda maiores em capitais. Conforme a Prefeitura de São Paulo (SP), o batalhão de limpeza, que percorre as ruas e avenidas recolhendo resíduos, em 2020 retirou 10 mil toneladas de detritos nas bocas de lobo e bueiros na cidade.

Já a prefeitura de Belo Horizonte declarou que, no ano em questão, gastou R$ 6 milhões com ações de limpeza da rede, que foram realizadas para recolher somente água da chuva. O descarte incorreto de lixo provocou o entupimento de 44 quilômetros de tubulação.

É preciso conscientização

Além de causar impacto significativo ao meio ambiente, o descarte incorreto traz problemas para os próprios moradores, aumenta o custo das manutenções e prejudica o funcionamento das estações de tratamento de esgoto, impactando no dia a dia da população.

Conforme a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), o funcionamento adequado da rede de esgoto está ligado diretamente à conscientização das pessoas sobre o seu uso. O descarte de lixo traz problemas sérios para as cidades, pois a rede passa a não funcionar de maneira adequada e o esgoto acaba voltando para casas e ruas.

Algumas orientações de diversos órgãos ligados ao cuidado com saneamento e tubulações incluem não descartar lixo — como papel, plásticos, cabelos, camisinhas e cotonetes — no vaso sanitário e, para que o material sólido não seja levado para o sistema de esgoto, manter ralos de pia, chuveiro e tanque limpos.

Além disso, recomenda-se não despejar óleo de fritura na pia, já que a gordura fica sólida quando esfria, obstruindo a rede de coleta; recolher o resto de óleo de cozinha em recipientes descartáveis e entregá-los em pontos de coleta para reciclagem e verificar periodicamente a caixa de gordura, providenciando a limpeza quando houver excesso de material incrustado.

Atenção ao desentupir tubulações em casa

Em casos de entupimento de canos de esgoto, o ideal é contratar uma companhia especializada neste serviço. Além dos riscos de sofrer um acidente, gastar tempo e dinheiro à toa e danificar o encanamento, o indivíduo pode se contaminar com vírus e bactérias causadoras de doenças.

Um profissional treinado entende como lidar com o problema, tem as ferramentas adequadas e usa todos os equipamentos de segurança necessários.
Vale lembrar que canos e tubulações são desenhados para resistir a ação do tempo e de certos produtos, contudo não são tão resistentes à ação humana. Dessa forma, podem quebrar facilmente quando forçados ou batidos.

Ao se deparar com um entupimento, o morador não deve inserir cabos de vassoura ou outros objetos rígidos, que podem rachar e quebrar os canos — problema que exige muito mais trabalho e recursos para consertar.

Também não se deve jogar produtos químicos na tubulação, pois tudo que é despejado no sistema de esgoto vai parar na estação de tratamento. Isso pode prejudicar a qualidade da água e causar danos ao meio ambiente, além de danificar os próprios canos.

Embora seja uma dica comum, o uso de soda cáustica para resolver obstruções no encanamento precisa ser evitado. Forte, a substância pode causar queimaduras nas mãos e nos olhos quando manuseada incorretamente.

O produto também piora o problema de entupimento em si caso ocorra o efeito de saponificação, obstruindo ainda mais os canos e caixas de coleta.

Dicas para desentupir os canos

Além de evitar o despejo de resíduos na tubulação, a cada 15 dias o morador pode despejar um pouco de água fervente nos canos para derreter gorduras acumuladas. De acordo com sites especializados, esse procedimento pode diminuir o tempo entre um entupimento e outro.

Utilizar uma mistura de bicarbonato e vinagre também ajuda no processo de desobstrução. A mistura causa uma efervescência capaz de desgrudar placas de gordura e outros dejetos que possam entupir o encanamento.

Desentupidores também são indicados quando o morador precisa desobstruir um cano por conta própria. Práticas e fáceis de encontrar, essas ferramentas podem resolver entupimentos simples sem causar danos à tubulação e peças adjacentes.

Caso haja dúvidas ou ocorrências mais graves de obstrução, é preciso chamar empresas de serviço especializado para evitar riscos e prejuízos maiores.

*Colaboração de Experta Media

Aurora

Colaboradora do Folha Geral. O conteúdo é de inteira responsabilidade da autora e não expressa a opinião do Folha Geral