em

Principais filmes do século para assistir em 4K

Com TVs cada vez mais tecnológicas e de telas grandes, é possível ter uma sessão de cinema particular com alta qualidade de som e imagem, mesmo em filmes clássicos

(Imagem ilustrativa/Divulgação)
(Imagem ilustrativa/Divulgação)

Até algumas décadas atrás, fazer uma sessão de cinema em casa era o sonho de muita gente. Com a evolução da tecnologia e a popularização dos aparelhos televisores com muitas polegadas, já é viável ter uma experiência de “telona” — com inigualável qualidade de som e imagem —  sem sair do conforto do lar.

A tecnologia 4K, ou Ultra HD (do inglês high definition, traduzido como “alta definição”), garante alta resolução ao aparelho, garantindo que o telespectador perceba menos pixels nas imagens e tenha uma ótima experiência ao assistir televisão.

As empresas de streaming, como a Netflix e a Amazon Prime, já sacaram que os brasileiros adoram tecnologia e investem em aparelhos que garantam a melhor percepção de filmes e séries. Por isso, contam, em seus catálogos, com diversos filmes 4K, que têm imagens mais “limpas”, inclusive aqueles que foram gravados antes do surgimento dessa inovação.

Os catálogos dessas empresas tendem a ser renovados, fazendo com que muitos títulos entrem e saiam do ar periodicamente. Ainda assim, existe a possibilidade de adquirir DVDs e blu-rays em 4K também.

Queridinhos

A empresa jornalística britânica BBC criou uma lista com os 100 melhores filmes do século, e alguns deles já estão disponíveis nas plataformas de streaming com resolução Ultra HD.

Aos cinéfilos de plantão, separamos os primeiros 20 longas e deixamos o convite para assisti-los e a pergunta: concordam com a seleção preparada pelo time da empresa?

1. Cidade dos Sonhos, de David Lynch (2001);
2. Amor à Flor Da Pele, de Wong Kar-wai (2000);
3. Sangue Negro, de Paul Thomas Anderson (2007);
4. A Viagem de Chihiro, de Hayao Miyazaki (2001);
5. Boyhood, de Richard Linklater (2014);
6. Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças, de Michel Gondry (2004);
7. A Árvore da Vida, de Terrence Malick (2011);
8. Yi Yi, de Edward Yang (2000);
9. A Separação, de Asghar Farhadi (2011);
10. Onde os Fracos não têm Vez, de Joel e Ethan Coen (2007);
11. Inside Llewyn Davis – Balada de Um Homem Comum, de Joel e Ethan Coen (2013);
12. Zodíaco, de David Fincher (2007);
13. Filhos da Esperança, de Alfonso Cuarón (2006);
14. O Ato de Matar, de Joshua Oppenheimer (2012);
15. 4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias, de Cristian Mungiu (2007);
16. Holy Motors, de Leos Carax (2012);
17. O Labirinto do Fauno, de Guillermo Del Toro (2006);

18. A Fita Branca, de Michael Haneke (2009);
19. Mad Max: Estrada da Fúria, de George Miller (2015),
20. Synecdoche, New York, de Charlie Kaufman (2008).

Para colecionar e se divertir

Muitos dos filmes antigos também podem ser encontrados na versão 4K para comprar ou fazer download. Aqueles que foram gravados e editados antes do surgimento dessa tecnologia precisam ser remasterizados para ganharem a qualidade e a alta definição. Esse processo nem sempre é fácil ou simples, mas os estúdios têm se esforçado para fazer o fan service e já disponibilizam alguns títulos em Ultra-HD.

Alguns exemplos:

  • Os Caça Fantasmas 1 e 2, dirigido por Ivan Reitman;
  • Mad Max (sim, o do Mel Gibson!), de George Miller;
  • Titanic, de James Cameron;
  • Drácula de Bram Stoker, de Francis Ford Coppola;
  • A trilogia O Hobbit, de Peter Jackson;
  • A trilogia O Senhor dos Anéis, de Peter Jackson;
  • Avatar, de James Cameron;
  • O Quinto Elemento, de Luc Besson;
  • Grease, de Randal Kleiser;
  • Casablanca, de Michael Curtiz;
  • Cidadão Kane, de Orson Welles;
  • A trilogia O Poderoso Chefão, de Francis Ford Coppola;
  • Ben-Hur, de William Wyler,
  • A Noviça Rebelde, de Robert Wise.

Da Redação, com agência*

*Com Agência de Notícias
Envie seu conteúdo para análise editorial: redacao@folhageral.com.br
Conheça as condições em https://www1.folhageral.com/termos-e-condicoes

(Imagem ilustração/Divulgação)

Pratos ideais para comer antes de pular Carnaval

(Imagem ilustrativa/Divulgação)

Quanto uma boa noite de sono afeta nossa rotina?