em

Conheça procedimentos estéticos para fazer aos 30, 40 e 50 anos

(Imagem ilustração/Freepik)

Sabe aquela ideia de que cada fase da vida tem as suas delícias e dores de ser? O mesmo se aplica para os procedimentos estéticos. Por esse motivo, quem deseja manter a beleza e a autoestima pode pensar em algumas técnicas pontuais como suas aliadas. 

Vale observar para qual faixa etária os procedimentos são indicados, e, consequentemente, mais efetivos. Diferentemente de procedimentos atemporais como a estética dental, que pode ser feita em qualquer época da vida, as técnicas dedicadas à pele oferecem melhores resultados se forem feitas no momento certo, respeitando sua maturidade e particularidades. Confira quais procedimentos são melhores para cada etapa!

Aos 30 anos 

Chegando à casa dos 30 anos é que as pessoas costumam perceber o surgimento das primeiras marcas de expressão. Nessa fase, as fibras de colágeno e elastina sofrem mudanças em sua produção. 

Para diminuir esses efeitos indesejados e retardar o envelhecimento, é interessante fazer a carboxiterapia, que consiste na aplicação de gás carbônico. Esse método diminui a flacidez a pele, a celulite e até a gordura localizada. 

Outra opção que combate a flacidez é a corrente aussie, um estímulo elétrico que contrai a região em que é aplicado. Geralmente, a técnica é usada nos glúteos, coxas e abdômen. A corrente apresenta como resultados a melhoria da circulação sanguínea, a remodelagem do corpo, o tônus muscular e a perda de medidas. 

Durante os 40 anos 

Depois dos 40 anos, inevitavelmente as rugas aumentam e a flacidez se torna uma das principais queixas. Além disso, o metabolismo começa a se tornar lento, o que faz com que os quilos indesejados sejam mais difíceis de serem perdidos. 

Nesse período, já é interessante optar por procedimentos estéticos voltados para o rejuvenescimento da pele e diminuição da gordura localizada. Entre as alternativas estão a hidrolipo, que promove a quebra o tecido adiposo. Essa técnica é indicada principalmente para quem dificuldades em perder medidas, mas está com o IMC dentro dos valores considerados normais. 

Outra opção que pode trazer bons resultados para essa fase é o peeling. Além de retirar as células mortas, o procedimento clareia manchas e suaviza as linhas de expressão. É importante consultar um especialista para verificar as diversas opções de peeling disponíveis e adequar a técnica às demandas de sua pele.

Chegando aos 50 anos 

Aos 50 anos, as pessoas já sentem a pele menos firme, sobretudo nas bochechas e no pescoço. Para diminuir esses sinais e melhorar a aparência, existem alguns procedimentos que podem ser muito úteis. 

A aplicação de toxina botulínica, também chamada de botox, ajuda a diminuir as rugas estáticas, aquelas que aparecem mesmo sem a movimentação dos músculos. A aplicação de ácido hialurônico tem resultados semelhantes. 

Todas as pessoas têm essa substância produzida naturalmente pelo corpo, porém, ela vai diminuindo com o passar do tempo. O ácido hialurônico tem propriedades hidratantes e ajuda a manter a pele lisa, por isso, é recomendado para essa fase da vida.

Da Redação, com agência*

*Com Agência de Notícias
Envie seu conteúdo para análise editorial: redacao@folhageral.com.br
Conheça as condições em https://www1.folhageral.com/termos-e-condicoes

(Imagem ilustrativa/Freepik)

Visitas periódicas ao oftalmologista ajudam a prevenir câncer raro nos olhos

Foto: Divulgação

TIM lança oferta em cidades do Nordeste