em

10 dicas para acabar com o sedentarismo

(Imagem ilustrativa/Pixabay)

Os dados sobre o sedentarismo em todo o mundo são alarmantes em todas as faixas etárias. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que, no Brasil, 84% dos adolescentes entre 11 e 17 anos são menos ativos do que deveriam. Nosso país, aliás, é o mais sedentário da América Latina, segundo a OMS: 47% da população não praticam atividade física suficiente para se manter saudável.

O sedentarismo é responsável por uma série de doenças, das mais simples às mais graves. Entre os principais problemas estão os riscos de doenças cardiovasculares, diabetes do tipo 2, demência e até mesmo certos tipos de câncer. Além disso, o sedentarismo causa aumento de peso, o que também pode acarretar em problemas nas articulações e no sistema músculo esquelético. Disfunções como a hérnia de disco, por exemplo, têm o sedentarismo entre os seus fatores de risco. 

Por que as pessoas estão tão sedentárias?

A rotina do dia a dia contemporâneo colabora para o aumento desses níveis. Cada vez mais as pessoas optam por transportes motorizados, elevadores, escadas rolantes, o que incorre em uma redução drástica da movimentação do corpo em tarefas rotineiras. Além disso, a tecnologia encurtou distâncias, e cada vez mais as pessoas usam os smartphones para tudo, desde pagar contas até pedir comida pronta. 

Com esse contexto pouco favorável, como fazer para acabar com o sedentarismo? Reunimos abaixo dez dicas simples que podem ajudar a mudar esse preocupante panorama e trazer mais saúde para a sua vida. Confira! 

Dicas para acabar com o sedentarismo

  • Troque o elevador pela escada: subir ou descer lances de escada no prédio onde mora ou trabalha já ajuda muito a mover o corpo. Comece devagar e vá aumentando os lances e andares conforme seu corpo for se habituando ao movimento. 
  • Levante da cadeira: permaneça menos tempo colado à cadeira! Levante-se durante o dia de trabalho para beber água, ir ao toalete ou simplesmente esticar as pernas. Além de ajudar a movimentar o corpo, essa atitude também é importante para a saúde cardiovascular. 
  • Ande mais: foi de carro? Estacione o veículo o mais longe que puder e caminhe até seu destino. É um trajeto curto? Troque o transporte público ou o carro pela caminhada. 
  • Desça dois pontos antes. Se você vai ao trabalho todos os dias de transporte público (ônibus, trem ou metrô), a dica é desde alguns pontos ou estações antes do seu destino final. Dá para começar devagar: desça dois pontos ou uma estação antes, e vá aumentando gradativamente. 
  • Brinque! Se você tem filhos, irmãos, sobrinhos ou outras crianças em casa, aproveite para dedicar alguns minutos à brincadeira com os pequenos. Além de mover o corpo, essa é uma atividade saudável para a mente. 
  • Realize tarefas de casa. Que tal adotar o espírito “faça você mesmo” e diminuir as tarefas caseiras que são terceirizadas? Além de economizar dinheiro, você mexe o corpo e ganha mais agilidade nos movimentos. Lavar o quintal, o banheiro ou a cozinha, limpar armários e estender as roupas são algumas atividades corriqueiras que podem ajudar a espantar o sedentarismo. 
  • Passeie com o cachorro. Em vez de repassar a outra pessoa a tarefa do passeio com o cãozinho, que tal aproveitar esses minutos com o pet para se movimentar? Caminhar faz bem não só para o corpo, mas também para a mente. 
  • Procure atividades físicas que você goste. Não adianta muito pagar a academia para fazer musculação se você não gosta desse tipo de atividade. Essa orientação vale para todos os tipos de esportes. Busque um exercício que você goste, seja ele qual for. Boxe, yoga, dança, natação, alongamento: o importante é se mexer!
  • Cuidado com as maratonas de seriados! Nada contra maratonar aquela série incrível no final de semana. No entanto, é preciso evitar permanecer muitas horas sentado ou deitado enquanto assiste. A dica é: a cada episódio finalizado, levante-se, estique o corpo, beba água, dê uma volta pela casa. 
  • Consulte um médico. Sair do sedentarismo é essencial, mas é importante também saber como andam as condições do seu organismo, evitando que ele se sobrecarregue com a atividade física. Consulte um médico para saber como anda seu coração, sua atividade respiratória e suas articulações. 
PUBLICIDADE


Patrocinador
Loading...
PUBLICIDADE
(Foto: Reprodução)

Nota da Fenaj: Um presidente contra o Brasil

(Imagem ilustrativa/Freepik)

A caixa-preta do coronavírus no Brasil