em

Nota da Fenaj: Um presidente contra o Brasil

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) vem a público expressar sua profunda indignação com o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, proferido em cadeia nacional de televisão, na noite desta terça-feira, 24 de março. Em mais uma demonstração pública de sua descompostura e inépcia, o presidente atacou a imprensa e orientou o povo brasileiro a não seguir as recomendações das autoridades sanitárias do Brasil e do mundo, em relação à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Distinguindo-se dos principais líderes políticos do mundo, Bolsonaro agiu como um genocida, ao deixar evidente seu desprezo pela vida do povo brasileiro, em especial, da população idosa.

Ignorando as informações da comunidade científica, Bolsonaro minimiza a pandemia e exorta a população a não respeitar o isolamento social, única medida que se mostrou eficaz na contenção da disseminação do novo coronavírus, nos países mais afetados, como a China. Segundo o presidente, a imprensa brasileira foi a responsável por espalhar a “sensação de pavor” e provocar “uma verdadeira histeria”.  Ele mente.

Os ataques do presidente aos jornalistas e à imprensa têm sido frequentes desde a sua posse, numa demonstração inequívoca do desprezo que ele sente pela democracia e suas instituições democráticas. Nesse momento de grande dificuldade, ele tenta, mais uma vez, enganar a população brasileira com sua técnica de desinformação: dizer mentiras como se fossem verdades e criticar quem produz informação verdadeira.

A FENAJ ressalta o importante papel dos jornalistas brasileiros para que a sociedade tenha garantido seu direito à informação. Centenas de homens e mulheres jornalistas estão na linha de combate ao novo coronavírus, ao produzir informação verdadeira sobre a pandemia e ao contribuir para a difusão dos cuidados e das medidas que todos, individual e coletivamente, devem tomar.

Na manhã desta quarta-feira, 25, em entrevista em frente ao Palácio do Alvorada, Bolsonaro voltou a criticar o isolamento social e os governadores que estão adotando a medida para conter a disseminação do vírus. “Ficar em casa é uma atitude de covarde”, disse. O presidente demonstra desprezo pela vida do povo brasileiro e sinaliza não estar disposto a rever seus posicionamentos.

Diante do inaceitável para um chefe de governo que age contra o povo que governa, é preciso deixar de lado o relativismo: Bolsonaro precisa ser contido!

Brasília, 25 de março de 2020.

Federação Nacional dos Jornalistas — FENAJ.

PUBLICIDADE


Patrocinador
Loading...
PUBLICIDADE
(Foto: Reprodução)

Bolsonaro espalha desinformação e prejudica a sociedade ao atacar jornalismo em meio à pandemia, diz Abraji

(Imagem ilustrativa/Pixabay)

10 dicas para acabar com o sedentarismo