Serviços de água, luz e telefonia lideram reclamações no Procon-BA
Siga nossas redes

Busque no site

Publicidade

Notícia

Serviços de água, luz e telefonia lideram reclamações no Procon-BA

A Empresa Baiana de Água e Saneamento (Embasa) lidera o ranking, com 318 reclamações

Leitura: 5 minutos

As empresas de água e esgoto, energia, telefonia e do varejo registraram o maior número de reclamações feitas pelos consumidores no ano de 2022. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (15), pela Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor da Bahia (Procon-BA), durante o evento que marca o Dia Mundial do Consumidor, realizado no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-BA).

Ao todo, o Procon, órgão da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos da Bahia (SJDH), realizou 37.718 atendimentos nos postos instalados em diversas localidades do estado. Desse total, foram formalizadas 4.584 reclamações (processos administrativos), de janeiro a dezembro de 2022, contra fornecedores de diversos segmentos, que incluem serviços financeiros (cartões de créditos e empréstimos consignados) e essenciais (energia elétrica, água e esgoto e telefonia).

Nesse período, a Empresa Baiana de Água e Saneamento S/A (Embasa) lidera o ranking, com 318 reclamações. A Coelba Neoenergia aparece em segundo lugar, com 172 reclamações cadastradas. Três empresas de Telefonia (Oi, Claro e TIM) também contabilizam reclamações, com 160, 118 e 114, respectivamente. As lojas de varejo Casas Bahia (119) e Magazine Luiza S/A (95) foram alvos de reclamações por parte de consumidores.

O Cadastro apresenta ainda o percentual de reclamações atendidas e não atendidas pelas empresas. O órgão de Proteção e Defesa do Consumidor contabilizou 89% de atendimento resolvido e 11% de não atendidas. No ranking de atendimentos, os serviços financeiros registraram o maior número de solicitações (10.378) consultas e orientações. Já os serviços essenciais contabilizaram 9.729 atendimentos.

Os maiores problemas trazidos pelos consumidores ao Procon-BA estão relacionados a cartões de crédito, débito e lojas, totalizando 3.707 atendimentos; energia elétrica 3.097; água e esgoto com 2.383; e crédito consignado e demais modalidades 1.784 atendimentos. Já pelo serviço virtual, através do site ‘www.consumidor.gov.br’, foram realizados 72.923 mil atendimentos.

Os dados estão reunidos no Cadastro de Reclamações Fundamentadas de 2022, que apresenta o levantamento dos atendimentos realizados pelo órgão no ano passado. A divulgação do ranking e o Cadastro de Reclamações são exigências legais previstas no Código de Defesa do Consumidor (CDC) e que permite aos órgãos de defesa do/a consumidor/a avaliar e orientar os fornecedores e garantir os direitos da população.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Quer anunciar? Clique aqui

De acordo com o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Felipe Freitas, o Procon-BA tem um papel fundamental na garantia dos direitos do consumidor/a, bem como no equilíbrio e harmonização das relações entre consumidores/as e fornecedores. “A defesa do consumidor é um instrumento de garantia à cidadania e de proteção dos grupos vulneráveis. É, portanto, um mecanismo de combate às Desigualdades e de promoção de direitos sociais. O trabalho do Procon é também uma iniciativa de acesso à Justiça. Na medida que a gente divulga o Cadastro, colocamos as informações à disposição das empresas para encontrarmos um caminho de diminuição dessas ocorrências para que, no ano seguinte, elas cumpram seu papel social, aprimorando o serviço e, consequentemente, atendam a demanda da sociedade”, afirmou o secretário.

O Cadastro de Reclamações, segundo o superintendente do Procon-BA, Tiago Venâncio, é um direito do cidadão e possibilita dar transparência às ações do Procon-BA. “O cadastro é um direito do cidadão. Esse ranking serve para dar transparência às ações do Procon para a população. Temos esse papel de levar as informações para os nossos consumidores. Estamos monitorando e vamos avaliar o ranking, junto com as empresas, para que a gente possa garantir os direitos dos consumidores e tornar a relação de consumo mais harmoniosa e equilibrada”, ressaltou o superintendente. 

Na mesa de abertura, participaram também a defensora pública Ariana de Souza Silva, da Defensoria Pública da Bahia; o promotor de Justiça, Solon Dias Rocha Filho, do Ministério Público da Bahia; a promotora de Justiça, Telma Leal; e a delegada da Decon – Delegacia do Consumidor, Joana Angélica.

(Foto: Andreza Mona / Ascom SJDH)
(Foto: Andreza Mona / Ascom SJDH)

Palestra

Ainda integrando a programação do Dia Mundial do Consumidor, o Procon-BA promoveu a palestra “Os Consumidores Hipervulneráveis sob a ótica do Direito do Consumidor”, ministrada por Matheus Martins de Oliveira, Maria Tereza Rodrigues e Iara Farias. 

Ações da Semana do Consumidor 

Além da divulgação do Cadastro, os/as consumidores/as baianos/as estão tendo a oportunidade de colocar as contas em dia no Mutirão de Negociação de Dívidas. A ação, iniciada segunda-feira (13), viabiliza a renegociação de dívidas com cartões de crédito, água, energia, empréstimo consignado e outras modalidades de crédito com bancos e instituições financeiras. O atendimento acontece por ordem de chegada, na sede Central do Procon-BA, na Rua Carlos Gomes, em Salvador, das 8h30 às 16h. Nas cidades do interior do estado, o atendimento segue de acordo com o horário de funcionamento da unidade SAC à qual o posto está vinculado. Ou, pode-se agendar, através do www.sacdigital.ba.gov.br ou pelo aplicativo IOS e Android.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Quer anunciar? Clique aqui

No momento do atendimento, o/a consumidor/a deve apresentar RG, CPF e comprovante de residência e documentos que comprovam a relação de consumo como contrato de empréstimos, financiamentos, faturas de água, energia, fatura de cartão de crédito, entre outros.

Dia Mundial do Consumidor

A data é atribuída a um discurso que o então presidente dos Estados Unidos, John Kennedy, teria feito em 15 de março de 1962, no qual defendeu que todo consumidor tem direito à segurança, à informação, à escolha e ao direito de ser ouvido. No Brasil, o dia ganha um significado especial, já que foi em 11 de março de 1991, que o Código de Defesa do Consumidor entrou em vigor.

*Com Agência de Notícias

Veja também

Notícia

Neoenergia Coelba registrou 435 ocorrências relacionadas ao furto de cabos nos primeiros seis meses do ano

Saúde

Em estudo nos EUA, participantes que reduziram a ingestão de fontes de carboidratos simples (como massas e doces) tiveram crises menos frequentes do problema

Notícia

Benefício é destinado aos consumidores que não atingirem um valor mínimo na conta mensal. Iniciativa visa oferecer um fôlego adicional aos clientes na gestão...

Notícia

Com 30 mil inscritos, iniciativa ensina sobre o mercado de crédito de carbono por meio de game

Publicidade

Publicidade