Ícone do site folhageral.com

Embasa inicia operação do sistema de esgoto no bairro São Sebastião, em Barreiras

Teste rede de esgoto bairro Santo Antônio, em Barreiras (Foto: Divulgação)
Teste rede de esgoto bairro Santo Antônio, em Barreiras (Foto: Divulgação)

Depois de concluídos os testes e a limpeza na rede de esgoto implantada no bairro Santo Antônio, em Barreiras, a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) iniciou a prestação do serviço de coleta, transporte e tratamento dos esgotos domésticos de 120 imóveis do local. A partir da entrega da notificação, de acordo com a legislação vigente, os imóveis terão o prazo de 90 dias para interligarem os esgotos domésticos para a caixa de inspeção já instalada no passeio/calçada. A Embasa implantou 1.295 metros de rede coletora e de ramais prediais expandindo o sistema de esgotamento sanitário para trecho do bairro onde a maioria do esgoto era despejado diretamente na rua.

Com o sistema pronto para atender estes imóveis, o gerente da área de esgotamento sanitário da Embasa, Vagner Pereira, reforça sobre a importância dos moradores executarem, na prática, essas ligações neste período de três meses. “Ao destinar corretamente toda a água servida [esgoto] dos banheiros, cozinha e lavanderia para a caixinha que fica na frente do imóvel será fundamental para garantir melhor infraestrutura e qualidade de vida para quem vive no bairro. Já a água da chuva que cai das calhas e dos telhados nos quintais deve ser direcionada para rua. A rede de esgoto não é projetada para receber a água da chuva e, quando isto ocorre, temos obstruções e extravazamentos”, reforça.

A expansão da rede de esgotamento sanitário neste trecho do bairro foi solicitada pelo município que, depois de executada a obra, deverá planejar o trabalho de pavimentação. Além do São Sebastião, a Embasa também vem trabalhando na conclusão de obras nos bairros Barreirinhas, Morada Nova e Morada da Lua. Com investimento total de R$ 8,7 milhões, o empreendimento prevê a implantação das redes coletoras e ramais prediais e a construção de duas estações para bombear os esgotos coletados destes bairros para tratamento. A previsão é que as obras sejam concluídas ao longo de 2022 quando a cobertura do serviço de esgotamento sanitário poderá atingir 82% da sede municipal.