em

Aumento considerável de acidentes domésticos na pandemia tem crianças como principais vítimas

Sobrecarga de trabalho dos pais e consequente falta de supervisão adequada são principais causas

(Imagem ilustrativa/Freepik)
(Imagem ilustrativa/Freepik)

Com o aumento do número de pessoas dentro de casa em isolamento social, consequentemente, aumentaram também os casos de acidentes domésticos. Quando mais pessoas passam mais tempo em casa, o consumo de energia elétrica aumenta consideravelmente e as tarefas domésticas se acumulam. Se você tem filhos ou irmãos ainda crianças morando com você, o risco de um acidente doméstico pode ser ainda maior com eles. O trabalho remoto emergencial, aliado às tarefas domésticas, faz com que os pais estejam totalmente sobrecarregados, diminuindo o tempo de atenção dedicado às crianças e, infelizmente, tornando o ambiente mais propenso a acidentes.

Segundo dados do Ministério da Saúde, em 2019, o número de atendimentos médicos no Sistema Único de Saúde (SUS) para crianças e adolescentes (até 15 anos) que sofreram acidentes domésticos foi de, aproximadamente, 18 mil. Já em 2020 o número aumentou para 39 mil atendimentos, uma variação de 112%. Os dados levaram em consideração os períodos de março a outubro de 2019 e 2020 para o estudo. Ainda segundo o Criança Segura Brasil, os acidentes domésticos (quedas, afogamentos, intoxicações e queimaduras) são a principal causa de óbito entre crianças de 1 a 14 anos, ao mesmo tempo em que são facilmente evitáveis.

Outro fator que pode causar acidentes é a sobrecarga da rede elétrica, principalmente durante o período de isolamento social. Vários dispositivos conectados em uma mesma tomada podem ser prejudiciais, e, se você não tiver uma rede elétrica totalmente segura em casa, qualquer sobrecarga pode causar curtos-circuitos. Segundo a Associação Brasileira de Conscientização dos Perigos da Eletricidade (Abracopel), foram registrados mais de 500 incêndios por sobrecargas no Brasil em 2020, causando 26 mortes. Do total, 309 dos incêndios aconteceram em ambiente doméstico (casas e apartamentos). Muitos desses incêndios, de acordo com o diretor executivo da Abracopel, são causados por desatenção, como não perceber que um fio está esquentando e, por vezes, deixar o equipamento conectado a ele, sem pausas. 

Para ter mais segurança no seu lar, é muito importante fazer uma revisão das instalações elétricas e verificar quais os possíveis riscos que crianças podem correr com os objetos e/ou cômodos da casa quando não estão sob supervisão. Aderir a um seguro residencial também é uma ótima maneira de ter uma garantia de que você receberá todo o respaldo e a assistência necessários, garantindo a sua segurança e do seu lar.

Avalie o conteúdo

(Imagem ilustrativa/Freepik)

Por que comprar móveis usados pode ser uma ótima escolha?

(Foto: Sesab)

Bahia registra 4.887 novos casos de Covid-19 e mais 93 óbitos pela doença