em

Como lidar com criança na quarentena

Imagem ilustrativa (Foto: Freepik)

Daniela Generoso*

Nessa época de quarentena, quem sofre bastante são as crianças, já que muitas não entendem o porquê de não poder ver os amiguinhos, os parentes nem ir ao parquinho. Como os pais podem ajudar os pequenos a compreender os riscos do Coronavírus? Como dialogar com eles?

As crianças precisam desenvolver a capacidade cognitiva de conhecer o mundo e tudo que envolve. Por esse motivo, é importante que os pais possam compreender esse lado dos pequenos e explicar o que é exatamente esse vírus. Isso pode ser feito por vídeos lúdicos, o que pode chamar a atenção e a curiosidade delas. Também busque entender como elas estão lidando com tudo isso.

Imagem ilustrativa (Foto: Freepik)
Imagem ilustrativa (Foto: Freepik)

No entanto, os pequenos podem ainda ficar tristes e com saudade dos amiguinhos, dos avós, dos tios e dos primos. Para amenizar essa dor, a família pode fazer bom uso da tecnologia para encurtar as distâncias. Há diversos softwares, inclusive alguns são gratuitos, para realizar vídeo-chamada. Assim, elas podem falar e ver as pessoas na tela do celular ou do computador pela webcam. Além de amenizar a saudade, vai ajudar ocupando o tempo da criança e pode servir como uma descontração saudável. 

Mas depois de tudo isso, o que que fazer se o tédio bater? Os pais precisam ter bastante criatividade para poder entreter as crianças nessa época de isolamento social. Pode-se brincar com jogos de tabuleiro, como, por exemplo, dama. Faça brincadeiras em família, como jogos de pintar, adivinhação, mímica entre outros. Uma outra sugestão é agendar na programação de casa sessões de cinema.

Podem também chamar os filhos para fazer um bolo ou envolver nas atividades simples de casa, como varrer, tirar a poeira de móveis, arrumar a cama. A ideia é descobrir juntos novas rotinas, fazer de tudo para explorar a capacidade dos pequenos e fazê-los se sentirem úteis.

Outra preocupação com a quarentena são os estudos. Para isso, programe o mesmo horário escolar que seu filho já estaria estudando. Sente-se com ele e tire as dúvidas, mas não dê respostas. Faça-o sempre raciocinar. Mas se você não souber a matéria, busque com ele aulas e vídeos no YouTube, as explicações que o professor passou. O fato de estar do lado dele pode dar mais confiança e ânimo para não deixar de estudar.

E quando os pais não têm paciência para ensinar? Nesses casos, converse e explique que não sabe ensinar, mas ofereça alternativas e meios para que os filhos possam aprender através de um explicador online.

Não esqueça de providenciar um cantinho de estudos silencioso e agradável, longe de estímulos como brinquedos e vídeo game. Entenda que não é tão fácil estudar sozinho. Por isso, esteja ao lado, não para pressionar, mas para dar apoio.

(*) Psicóloga, especialista em educação infantil e presidente do Instituto “É Possível Sonhar”, que atende crianças, adolescentes e mulheres vítimas de violência doméstica.

Imagem ilustrativa (Foto: Freepik)

10 sites com cursos em EAD para começar hoje mesmo

(Foto: Divulgação)

Escolas estaduais se mobilizam para atualizar CPF dos estudantes para acesso ao vale-alimentação