em

De brindes a facilidades: saiba como o comércio se preparou para a Black Friday 2019

Comércio adota a pré Black Friday como estratégia

Ilustração. Foto: Pixabay

Uma das mais importantes datas do varejo brasileiro está se aproximando. A Black Friday 2019 acontece no próximo dia 29 de novembro e pretende superar todas as marcas alcançadas até o momento. A consultoria Compre & Confie projeta que as movimentações no comércio eletrônico este ano devem aumentar 19% em relação ao mesmo período do ano passado, com lucro de aproximadamente R$ 3,5 bilhões. Devem ser gerados em média 5,8 milhões de pedidos, com tíquete médio de R$ 600. 

“Com base em pesquisas podemos constatar que grande parte dos consumidores optam por planejar suas compras muito antes de novembro chegar, realizando pesquisas profundas sobre o produto e, principalmente, a variação de preços antes do evento, reflexo da black fraude.”, pontua o fundador da DocLuz e CEO da TOTVS Virtua, Tiago DocLuz.

Mas afinal, como o comércio brasileiro está se preparando para a data? 

Pré Black Friday: exclusividade nas ofertas

Diversas lojas dos mais variados segmentos adotaram em 2019 o chamado pré Black Friday. A ação consiste em engajar os clientes por meio de cadastros exclusivos para receber primeiro as ofertas da data, descontos antecipados vinculados ao evento, entre outras táticas. Além disso, ações mais duradouras e efetivas também estão acontecendo, com o intuito de engajar permanentemente os clientes.

“Nossa principal ação voltada à Black Friday esse ano foi a implantação de um site totalmente novo, voltado 100% à navegação mobile. Entre as principais facilidades está o sistema de troca autônomo, onde a própria cliente realiza todo o processo de troca por conta própria, com rapidez e praticidade. Além disso, teremos descontos de mais de 50% em diversas peças do site e o envio de brindes especiais exclusivos e variados”, relata Sabrina Nunes, CEO da Francisca Jóias, loja online especializada em semijoias e acessórios contemporâneos.  

Com o investimento realizado para a melhoria dos processos de compra e do engajamento dos clientes, as lojas esperam o aumento significativo nos lucros. “Nossa meta é aumentar em quatro vezes o faturamento nessa Black Friday”, diz Sabrina Nunes. 

Garantir uma boa experiência de compra durante o evento pode trazer benefícios para os lojistas e aumentar o número de clientes que voltarão a fazer compras em outros momentos do ano além da Black Friday, seja no varejo físico, seja no ambiente virtual. “O mais importante nesse momento é se preparar para a data. Garantir uma plataforma com boa estabilidade, facilidade na navegação, qualidade na entrega etc.”, menciona o CEO da consultoria Dr. e-commerce, Thiago Sarraf.

Cuidados com as compras protegem o consumidor

Mesmo com tantos atrativos é preciso cautela. Infelizmente muitos golpistas aproveitam o período da Black Friday e acabam por lesar o comprador. Os problemas vão de falsos descontos a nunca receber os pedidos realizados. “O consumidor precisa pesquisar melhor as lojas e marcas e, principalmente, o preço dos produtos. Muitas empresas fazem a Black Fraude, ou o dobro do preço. Por isso, buscar referências da loja na internet e experiências reais de pessoas que compraram fazem toda diferença. Isso minimiza muito o risco de fraude, não recebimento do produto adquirido e outros problemas que infelizmente acontecem durante a data.”, finaliza o empresário e sócio da Dassi Boutique, Danilo Costa. 



Patrocinador
Loading...
*Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Antes de comentar, leia os Termos e Condições de Uso.

Deixe sua opinião

Foto: Divulgação

Jogadores rubro-negros comemoram Brasileiro e Libertadores com festa

Cristiano Heckert, secretário de gestão do Ministério da Economia. Foto: TV Brasil/Divulgação

Governo facilita participação de empresas estrangeiras em licitações