em

Principais precauções na hora de comprar um imóvel direto com o proprietário

A compra de uma casa ou apartamento direto com o proprietário exige atenção

Ilustração. Foto: Pixabay

Na hora de comprar uma casa ou apartamento algumas pessoas preferem não contar com um intermediário, como uma imobiliária. Esse tipo de venda é conhecido como “direto com o proprietário” e se trata de uma situação muito comum.

À primeira vista parece mais prático negociar com o dono do imóvel, já que toda a operação é tratada apenas entre comprador e vendedor. Porém, nesses casos, todo cuidado é pouco, afinal, existem riscos envolvidos, e, por isso, é muito importante exigir documentação do imóvel.

Claro que essa é apenas uma das precauções que podem ser tomadas. As pessoas que querem adquirir imóveis sem a ajuda de um intermediário devem também focar em outros fatores.

O ideal é que os interessados fechem negócio apenas quando tiverem certeza absoluta de que não há nenhum problema envolvendo o proprietário ou o imóvel escolhido.

Solicite a certidão do registro de imóvel

Esse documento é essencial para evitar o envolvimento em golpes. Depois de visitar a propriedade e chegar a uma negociação de valores, é hora de solicitar o registro de imóvel. Através dele é possível saber se a pessoa que está vendendo é verdadeiramente dona daquela casa ou apartamento.

Coloque tudo no papel

Tenha em mente que tudo que foi conversado não torna a compra do imóvel oficial. Se há a intenção de compra, o melhor é colocar tudo no papel, preferencialmente com registro em cartório, com nome completo e documentação de ambas as partes envolvidas.

Assim, é possível evitar mal-entendidos e até qualquer questionamento futuro por parte do antigo proprietário. Mais do que falado, tudo terá sido devidamente assinado em documento.

Exija a documentação do proprietário

Antes de acordar a compra é indicado investigar um pouco mais sobre o proprietário do imóvel. Peça seus dados pessoais, como nome completo, CPF, RG e certidão de nascimento ou casamento. Dessa forma, é possível verificar se a pessoa tem dívidas ou se a propriedade à venda pertence também a outras pessoas.

Se o proprietário é casado, por exemplo, pode ser necessária a assinatura do cônjuge para concluir a venda.

Veja se existem dívidas ligadas ao imóvel

Depois de realizar a compra podem acabar surgindo muitas dívidas — que eram do dono anterior do imóvel e passaram a ser novo proprietário. Um exemplo são as parcelas atrasadas do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), luz, água ou condomínio.

Há a opção de solicitar ao proprietário um comprovante de pagamento de todas essas contas ou verificar junto à prefeitura, síndico ou órgãos responsáveis. Para saber sobre o IPTU, por exemplo, basta ter em mãos o número do cadastro do imóvel.

Caso exista alguma dívida, verifique se valerá a pena arcar com ela. Se sim, negocie um desconto no valor total da casa ou apartamento, já que terá que assumir esse prejuízo.

Providencie uma cópia do título aquisitivo

Esse documento será muito importante para realizar a mudança no nome do proprietário após a aquisição do imóvel. Ainda durante a negociação, solicite uma cópia.  

Faça uma pesquisa nos órgãos públicos

Caso perceba que o valor da casa ou apartamento à venda está muito abaixo do mercado, vale a pena fazer uma pesquisa junto aos órgãos públicos da cidade, como a prefeitura e o governo.

Além da possibilidade de existirem muitas dívidas pendentes, há também a questão de a propriedade ter sido declarada como de utilidade pública. Nesses casos, mesmo que comprove ter feito a compra dentro da lei, a pessoa poderá ter que deixar o imóvel em casos de desapropriação para uso de algum órgão público da cidade.

Verifique se o imóvel pode ser vendido

Existem alguns casos em que, mesmo que comprovado que seja o proprietário quem está tentando vender, não é possível vender um imóvel. Isso ocorre durante um processo de inventário, por exemplo, ainda que exista um único herdeiro.

Além disso, se a casa ou apartamento foi entregue a uma instituição financeira como garantia de algum tipo de empréstimo ou pagamento de dívida, ele não poderá ser vendido. Por mais que o proprietário tente passar o imóvel para outra pessoa, essa venda será posteriormente anulada por um juiz.

Comprar um imóvel direto com o proprietário pode ser uma boa alternativa para economizar, porém, não se esqueça de prestar atenção em todos esses detalhes. Assim, você evita problemas no futuro!



Patrocinador
Loading...
Inauguração do supercomputador AIRIS. Foto: Ascom/Seplan

Supercomputador voltado para pesquisa industrial é inaugurado no Senai Cimatec

Keli Rodrigues - neuropsicóloga da Med Mais. Foto: Divulgação

Como controlar a ansiedade?