em de , ,

Estudantes da rede estadual apresentam projetos na maior Feira de Ciência e Engenharia do país realizada em São Paulo

Febrace. Foto: Divulgação
Febrace. Foto: Divulgação

Dez estudantes da rede estadual de ensino irão participar, em São Paulo, da 17ª Feira Brasileira de Ciência e Engenharia, que começa terça-feira (19) e prossegue até o dia 22, na Universidade de São Paulo (USP). Eles foram selecionados para apresentar projetos de iniciação científica desenvolvidos em sala de aula, no âmbito do Projeto Ciência na Escola, da Secretaria da Educação do Estado da Bahia. Esta é a maior mostra de projetos de Ciência e Engenharia do país e reunirá 332 projetos desenvolvidos por 751 estudantes dos Ensinos Fundamental, Médio e Técnico de todo o Brasil.

Os alunos da rede estadual de ensino da Bahia, que embarcaram nesta segunda-feira (18) para São Paulo, são das cidades de Catu, Ilhéus, Jacobina, Brumado, Caculé, Itororó, Caetité e Alagoinhas. Os projetos dos estudantes têm grande alcance e relevância social por apresentarem soluções práticas para problemas de suas comunidades. O estudante Elder Santos, do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) em Gestão e Tecnologia da Informação Álvaro Melo Vieira, em Ilhéus, apresentará “Uma avaliação da atividade antimicrobiana do extrato da semente de sucupira (Pterodon Pubescens)”. Do mesmo CEEP, Bruno Mello apresentará a pesquisa sobre “A produção de adubo a partir da baronesa (Eichhornia Crassipes)”, que é comum na região.

Também do Sul do Estado, a estudante Luciana Silva, do Centro Territorial de Eduação Profissional (CETEP) do Médio Sudoeste da Bahia, em Itororó, irá expor na FEBRACE o projeto “Ecoestacas – promovendo propriedades Sustentáveis”. A estudante Amanda Bonfim Silva, do Colégio Estadual João Vilas Boas, em Livramento do Brumado, apresentará a pesquisa sobre “O Biopolímeros do quiabo e do mandacaru para tratamento de água”. Já o estudante Sandro Lúcio Nascimento Rocha, do Colégio Estadual Norberto Fernandes, em Caculé, abordará o tema “A captação e o uso da água da chuva no ambiente escolar através de caixa feita com garrafas PET e cimento ecológico da cinza da fibra da casca do coco (Cocos Nucifera)”.

Febrace. Foto: Divulgação
Febrace. Foto: Divulgação

Em Caetité, a estudante Larissa Silva Luna, do Colégio Estadual Tereza Borges de Cerqueira, em Caetité, desenvolveu a “Ração para cachorros natural e livre de conservantes” e também estará na FEBRACE. “A reutilização de motores de impressoras na geração de energia” será o trabalho do estudante Ítalo Cerqueira Mota de Mello, do CETEP Litoral Norte e Agreste Baiano, em Alagoinhas. Outros dois projetos são de estudantes da cidade de Catu. O projeto “A arte de Ed Ribeiro e o ensino e a aprendizagem da cultura afro-brasileira” foi desenvolvido pela estudante Eduarda Nataliana da Silva Santos, do Colégio Estadual Maria Izabel de Melo Goes, e o outro, “A importância da ludicidade no ensino de língua inglesa”, é de autoria da estudante Eduarda Nataliana da Silva Santos, do Colégio Estadual Antônio de Deus Seixas.

A coordenadora do Ciência na Escola, Shirley Costa, disse que a participação dos estudantes na FEBRACE é um reconhecimento do trabalho do Ciência na Escola e funciona como uma grande motivação para outros alunos pesquisadores aderirem a esta proposta. “O Ciência na Escola inicia as suas atividades em 2019 com a participação de estudantes na FEBRACE como resultado do trabalho de popularização e divulgação da ciência que representa a inovação educacional, promovida pelo programa em toda rede de ensino. Nesta perspectiva, o programa cumpre seu papel na promoção de ambientes de aprendizagem ativa, que repercute na melhoria da qualidade de ensino, colabora e estimula a curiosidade, autonomia e criatividade dos jovens pesquisadores que colaboram, de forma efetiva, com os locais onde estão inseridos”, afirmou.

PUBLICIDADE

Publicidade

Teste grátis por 14 dias. Se você gostar, assine utilizando o cupom: U4FJXY7TLEPVTET e ganhe 20% de desconto durante 1 ano. Saiba mais em: Conheça o G Suite



Loading...

Da Folha Geral, em Salvador*

*Com colaboração de (agência, assessoria ou especialista)

PUBLICIDADE
Agricultura familiar. Foto: Aurelino Xavier-SDR

Governo do Estado libera R$ 20 milhões para a agricultura familiar

torneira sem agua

Fornecimento de água será interrompido em Luís Eduardo Magalhães nesta terça-feira (19)