em

Saúde prepara agentes de endemias para próximo período chuvoso

Curso pretende atualizar atuação dos profissionais no combate a doenças como dengue, zika e chikungunya

Saúde prepara agentes de endemias para próximo período chuvoso. Foto: Anna Lúcia Almeida
Saúde prepara agentes de endemias para próximo período chuvoso. Foto: Anna Lúcia Almeida

A Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS), por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde, realiza no mês de agosto o curso de capacitação para os agentes de combate às endemias da capital. As atividades têm como intuito contribuir para a atuação dos agentes na promoção a saúde, ampliando sua visão, habilidades e competências profissionais a fim de contribuir no controle de doenças, principalmente da dengue, zika e chikungunya.

Segundo a superintendente da Vigilância em Saúde da SMS, Flúvia Amorim, o curso atualizará os servidores sobre as novas doenças que surgiram nos últimos anos. “Muitos agentes não conheciam doenças como a chikungunya e a febre mayaro, que foram notificadas recentemente na região. E essas informações são importantes, principalmente durante as visitas nas casas”, afirma.

O curso será realizado nos dias 15, 22 e 29 de agosto e vão participar todos os 626 servidores, entre agentes de campo, bloqueio e educadores em saúde. Além da atualização de doenças, serão discutidas durante o curso questões como as técnicas de como abordar o morador e orientações para um trabalho seguro. “Nossos agentes podem passar por situações perigosas durante as visitas e por isso precisamos orientá-los para trabalharem com mais segurança”, completa.

Dengue, zika e chikungunya
Segundo o último boletim epidemiológico da SMS, houve uma redução de 98,2% nos casos notificados de dengue, deste o último pico de infestação no início deste ano. Até o momento foram notificados 57.119 casos suspeitos de dengue, com a incidência de 4.044 casos a cada cem mil habitantes. Entre os bairros com maior incidência estão o setor Vila Nova, seguido do setor Universitário e Vale dos Sonhos.

Em Goiânia, a notificação do primeiro caso da febre chikungunya ocorreu em junho de 2014, ano em que foram notificados 24 casos suspeitos. No ano de 2016, foram notificados 59 casos, sendo dois confirmados fora do município e 33 permanecem em investigação. Já em relação ao vírus zika, foram notificados na capital, desde a detecção dos primeiros casos em setembro de 2015, 577 casos confirmados.

Por Thais Alves

Da Folha Geral, em Salvador*

*Com colaboração de (agência, assessoria ou especialista)

CIPE/Cerrado participa da operação “Choque de Ordem” em Santa Maria da Vitória

Adolescente moradora de Teixeira é assassinada a tiros em Mucuri