em de

Embasa debate prestação dos serviços de água e esgoto durante audiência pública em Canápolis

Audiência pública Canápolis. Foto: Divulgação/Embasa
Audiência pública Canápolis
Audiência pública em Canápolis. Foto: Divulgação/Embasa

A Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) participou na última terça-feira (16) de uma audiência pública em Canápolis, no oeste da Bahia. Com a presença de representantes do executivo, legislativo e de moradores, o gerente regional, Francisco Araujo Andrade, reforçou em sua apresentação os investimentos para a população os investimentos em melhorias dos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário. A Embasa garantiu nos dois últimos anos um aporte de R$ 870 mil na implantação de adutoras, redes de distribuição, reservatórios em conjunto habitacional e extensão de rede para as localidades de Salobro, Umbaúba, Sambaíba, Barreiro e Santo Antônio, na zona rural de Canápolis.

Na oportunidade, Andrade também demonstrou em sua apresentação como funcionam os dois sistemas e as dificuldades enfrentadas na operação do sistema de água nos últimos anos.  “Ao pertencer a um sistema integrado com outros municípios da região, já existe uma dificuldade pela extensão da rede adutora entre a estação que trata a água que é distribuída. A instabilidade da energia elétrica na região provoca interrupção e em alguns casos, até mesmo, pane nos equipamentos que bombeiam a água para a cidade. Tudo isto também eleva os riscos de danificar a rede adutora que leva água para Canápolis”, explicou.

Audiência pública Canápolis
Audiência pública Canápolis. Foto: Divulgação/Embasa

O gerente da Embasa também explica que parte da sede municipal fica em uma parte alta o que dificulta o restabelecimento do abastecimento em casos de paradas no sistema, cuja distribuição funciona por gravidade. “Nossas equipes estão estudando formas de minimizar o tempo do retomada do sistema e a população deve ser orientada a ter reservação (caixa d´água) para amenizar os transtornos causados por eventuais interrupções do sistema de água”, afirma. Ao abrir a audiência pública, a prefeita de Canápolis, Myriam Gonçalves Teixeira, apontou a importância destes esclarecimentos para a população sobre as ocorrências de falta de água.

O presidente da Câmara de Vereadores, Alvino de Oliveira Alves, agradeceu a participação dos gerentes e técnicos da empresa na audiência pública, e acredita, que as dúvidas foram sanadas com o objetivo de atender a demanda do município. Ao final da audiência pública, foi criada uma comissão com integrantes do executivo, legislativo, população e Embasa para garantir a melhoria contínua do serviço prestado para a população.  A Embasa beneficia 1619 imóveis com água tratada e canalizada na sede e em oito localidades da zona rural da Canápolis. Em relação ao sistema de esgotamento sanitário, o sistema foi inaugurado em 2013, e garante a coleta e o tratamento com uma cobertura de 78% da sede municipal.

PUBLICIDADE

Publicidade

Teste grátis por 14 dias. Se você gostar, assine utilizando o cupom: LC3JQAWPE3XK74E e ganhe 20% de desconto durante 1 ano. Saiba mais em: Conheça o G Suite



Loading...

Da Folha Geral, em Barreiras*

*Com colaboração de (agência, assessoria ou especialista)

PUBLICIDADE
Natacha Horana comemora título do Corinthians no Itaquerão

Natacha Horana comemora título do Corinthians no Itaquerão

Embasa

Embasa garante conformidade da água distribuída