em ,

Para novo presidente, Lusa virou ‘Casa da Mãe Joana’

Ilídio Lico ainda não sabe se vai à Justiça comum
Ilídio Lico ainda não sabe se vai à Justiça comum

Ilídio Lico assume nesta quinta-feira a presidência da Portuguesa com muitas preocupações. Enquanto terminava de tomar café da manhã em sua casa, antes de se dirigir ao Canindé, para tomar posse, o vice-presidente da Lusa no vitorioso período da década de 1990 falou sobre o caso Héverton, sobre os procedimentos do clube e lamentou a situação deixada por seu antecessor, Manuel da Lupa, que esteve na cadeira da presidência nos últimos oito anos.

BLOG_ Qual o sentimento de assumir a Portuguesa com o time rebaixado nos tribunais?
ILÍDIO LICO_ Estou magoado com tudo o que aconteceu. Foi uma grande injustiça com a Portuguesa e sua coletividade. Agora é hora de unir forças.

O rebaixamento faz o senhor se arrepender da candidatura?
Não dá para falar em arrependimento. Quando você se candidata, se candidata a assumir a Portuguesa, independentemente de qualquer coisa. Mas eu não previa que fosse assumir desta maneira.

A Portuguesa vai à Justiça comum para tentar reverter a decisão do STJD?
O que eu posso dizer agora é que os torcedores vão. E serão vários. Quanto ao clube, ainda vamos decidir. Não posso tomar uma decisão desta sem consultar o grupo. É assim que administro, ouvindo os outros.

Já conseguiu entender por que a Portuguesa escalou o Héverton sem condições?
Tenho uma boa ideia, mas ainda não é hora de divulgar para a imprensa.

Mas ficará por isso mesmo?
Claro que não. Quem prejudicou a Portuguesa vai ter de pagar. De um jeito ou de outro, vai pagar. O que aconteceu foi muito grave. Isso eu não aceito. Vou abrir comissão de sindicância, farei uma auditoria…

Gente do seu grupo garante que o culpado foi o advogado Valdir Rocha, que teria sido comunicado pelo Osvaldo Sestário, mas se esquecera de repassar a notícia da suspensão do Héverton. Ele será demitido?
O que dá para dizer é que ele foi o pivô de tudo isso. Não posso julgar ninguém até que eu possa provar, mas só terei na minha administração gente da minha confiança. É assim que funciona.

Em qual condição assume a Portuguesa?
Em uma condição muito ruim. Pior até do que na época em que o Manuel da Lupa assumiu. A Portuguesa tem mais de 50 jogadores profissionais. Isso não pode acontecer, trata-se de uma irresponsabilidade total. Até parece que virou a Casa da Mãe Joana. Vou ter de dispensar uns 30 atletas. Com informações do iG

Da Folha Geral, em Salvador*

*Com colaboração de (agência, assessoria ou especialista)

Pegação na Praia: Thammy passa protetor solar no bumbum da nova namorada

Padre Beto: papa não vai alterar visão moralista da Igreja sobre sexualidade