em

Prefeitura de Goiânia começa a distribuir cestas básicas para famílias em vulnerabilidade social

Secretário Municipal de Assistência Social, Mizair Lemes Jr, informou que serão atendidas 53 mil solicitações que foram cadastradas em suas unidades

(Imagem ilustrativa/Crédito: Ronaldo Belo)

A Secretaria Municipal de Assistência Social de Goiânia começou a entregar, esta semana, cestas básicas às famílias em situação de vulnerabilidade social na capital, que se cadastraram para receber o benefício durante este período de pandemia da Covid-19. Para evitar aglomerações, a cestas estão sendo entregues nas unidades onde as pessoas se cadastraram. O titular da Pasta, Mizair Lemes Júnior, concedeu entrevista nesta quarta-feira, dia 17, ao radiojornal O Mundo em sua Casa das rádios Brasil Central AM e RBC FM, oportunidade em que detalhou como está sendo feita a distribuição.

Na conversa com os apresentadores Lucas Nogueira e Marcelo Cabral, Mizair informou que a Secretaria cadastrou 53 mil solicitações. No início desta semana, iniciou a entrega das cestas básicas de forma agendada e escalonada. “As pessoas que fizeram a solicitação recebem uma ligação, com pelo menos dois dias de antecedência, indicando o dia e o horário para retirar o benefício. Nos dois primeiros dias da entrega, na última segunda-feira, dia 15 e na última terça, dia 16, ocorreu tudo dentro do planejado” informou.

(Imagem ilustrativa/Crédito: Ronaldo Belo)
(Imagem ilustrativa/Crédito: Ronaldo Belo)

De acordo com o secretário municipal de Assistência Social de Goiânia, desta quarta,dia 17, até a próxima sexta-feira, dia 19, a distribuição dos alimentos básicos ocorre no Setor Vera Cruz, de onde foram recebidas mais de três mil solicitações. Ele estimou que até sexta-feira a Secretaria esteja completando a entrega de cinco mil cestas básicas. Está programado acelerar esse trabalho nos próximos dias, para atender a demanda solicitada de 53 mil cestas, podendo chegar até 100 mil unidades. 

Benefício

Mizair explicou que, caso a pessoa que se cadastrou não possa ir pessoalmente buscar o benefício, seja por estar reclusa, em quarentena, ou por ter a mobilidade reduzida, pode indicar um filho ou neto, desde que munido do documento de identidade de quem se cadastrou. No controle da Secretaria, a pessoa vai assinar e retirar a cesta. Explicou que o trabalho de distribuição está sendo realizado em conjunto com a Secretaria Municipal de Direitos Humanos. Conta também com a parceria do Tribunal de Contas (dos Municípios), do Ministério Público Estadual (MP-GO) e da Defensoria Pública do Estado.

O secretário acrescentou que a Pasta tem condições de adquirir até 100 mil cestas, sendo que a aquisição de 75 mil já foi contratada, pelo menor preço. Trata-se de uma cesta básica bem completa, que contém 16 itens. Afirmou que, após a entrega das 53 mil solicitadas, será realizado um novo diagnóstico social para definir se será feita uma segunda remessa para os mesmos cadastrados, ou será aberta a entrega para outras pessoas que porventura não foram beneficiadas e também estão precisando. Tudo vai depender do tempo e da necessidade diante da prorrogação da paralisação das atividades de alguns setores, em função do novo coronavírus, disse.

Quem não se cadastrou e está passando necessidade, pode se dirigir a uma unidade do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) ou do Núcleo de Assistência Social (NAS), mais próximo de sua residência. Nesses locais, assistentes sociais e psicólogas fazem o diagnóstico da situação da pessoa. 

“Neste momento, estamos focados em entregar (as cestas básicas) para aqueles que se inscreveram. Quando terminarmos a distribuição das 53 mil solicitadas, vamos voltar a analisar a situação de cada região, de cada família, para que possamos dar um amparo às pessoas neste momento de dificuldade”, garantiu Mizair Lemes Jr.

*Com informações do Governo de Goiás

Da Redação, com agência*

*Com Agência de Notícias
Envie seu conteúdo para análise editorial: redacao@folhageral.com.br
Conheça as condições em https://www1.folhageral.com/termos-e-condicoes

(Imagem ilustrativa/Freepik)

Chuva de junho já passa de 50% da média em capitais do Nordeste

(Imagem: Folha Geral/Divulgação)

Bahia tem 1.720 casos registrados de Covid-19 nas últimas 24 horas