em

Deputado Vermelho afirma que Legalização de Cassinos vai gerar emprego e renda

A proposta de reabertura dos cassinos no Brasil, foi uma das bandeiras de campanha do deputado Nelsi Conguetto Maria, mais conhecido como Vermelho. No início de 2019, quando assumiu o cargo, ele argumentou a liberação dos jogos com lideranças de bancadas, participou de comissões e esteve em frentes parlamentares sempre na defesa de sua posição sobre os cassinos.

Pelo tamanho interesse no assunto e atuação para a regulamentação dos jogos, Vermelho chegou à presidência da Subcomissão para Legalização dos Jogos.

Vale salientar, que os cassinos já existiram no país, e serviram como entretenimento para turistas estrangeiros e também para os brasileiros de classes mais abastadas, além de empregar diversos trabalhadores e criar uma renda indireta para empresas que se beneficiavam das atividades de jogos.

(Imagem ilustrativa/Pixabay)
(Imagem ilustrativa/Pixabay)

No entanto, em 1946, o então presidente do regime militar Eurico Gaspar Dutra sacramentou a proibição dos cassinos em todo território nacional, induzido pelos dogmas religiosos da primeira-dama, Carmela Teles Leite Dutra, com o argumento de que o jogo é uma atividade degradante para o ser humano.

O impacto gerado com a proibição, acabou com os diversos empregos e impactou negativamente na economia de cidades como Petrópolis, Poços de Caldas, Lambari, Caxambu, dentre outras. Diversas empresas foram fechadas, o nível de desemprego aumentou expressivamente e muitas pessoas se viram obrigadas a ir para grandes centros, como a cidade do Rio de Janeiro, assim contribuíram para o crescimento das favelas e moradia em condições irregulares.

Sobre a volta da regulamentação dos jogos no Brasil, Vermelho disse que: “Depois de mais de 70 anos do decreto presidencial que extinguiu os cassinos no Brasil, eu nunca vi um momento tão favorável como esse para que os jogos voltem a ser permitidos no Brasil”, afirmou o deputado em entrevista à revista Época.

A regulamentação dos cassinos tem interesse que os jogos atuem em um ambiente controlado, principalmente em hotéis, resorts e grandes centros de lazer, como acontece em Las Vegas e Singapura, voltado intencionalmente para atrair turistas estrangeiros que buscam por diversão.

Diversos famosos também apoiam a volta dos jogos no Brasil, alguns deles ainda atrelam a sua imagem de sucesso a cassinos, como o novo embaixador Leo Vegas, o ex-jogador Evair, ídolo histórico do Palmeiras e com passagem em times como Atalanta da Itália, Yokohama Flügels do Japão.

Além de atrair os turistas estrangeiros, os jogos também diminuirão o número de turistas brasileiros que saem do país com a intenção de visitar os cassinos: “O Brasil está exportando jogadores, consumo, dividendos e divisas, que poderiam permanecer aqui caso os cassinos fossem legalizados”, afirmou o político.

O contexto é apoiado nos dados de saída dos turistas brasileiros, já que são cerca de 200 mil brasileiros que deixam o país todos os anos para jogar em cassinos, onde, cerca de 150 mil vão exclusivamente para Las Vegas e 50 mil para demais resorts de jogos, como em Singapura, México, Argentina, Uruguai, dentre outros.

A liberação dos jogos contribuirá para a economia do país, mesmo após os impactos criados pela pandemia do novo coronavírus (COVID-19), onde, a regulamentação é justificada para aumentar o investimento de grandes empresas no país, o número de empregos, além do recolhimento de impostos, que serão destinados a áreas mais carentes, como saúde e educação.

Da Redação - Conteúdo Especial ★

Colaboração especial para a Folha Geral

(Imagem ilustrativa/Pixabay)

6 Brincadeiras pedagógicas para entreter as crianças em casa

Ilustração. Foto: Agência Brasil

Os desafios do Enem 2020