em

Conheça os países mais saudáveis do mundo e o porquê deles estarem no topo

Fatores como alta expectativa de vida e acesso à água limpa foram analisados

(Imagem ilustrativa/Divulgação)

Um levantamento publicado pela Bloomberg, empresa de tecnologia, dados e comunicação, montou um ranking com os países mais saudáveis do mundo. Espanha e Itália aparecem nas primeiras posições, enquanto o Brasil ocupa a 76ª posição, atrás de alguns países sul-americanos, como Chile (33º) e Argentina (54º).

O estudo leva em conta base alimentar, expectativa de vida, obesidade, percentual de fumantes e saneamento básico. Assim, a análise transita entre questões de comportamento emocional, como a alimentação e os cuidados com o corpo, e o clima e as condições públicas em que a população está inserida. As nações recebem notas de 0 a 100 depois que esses aspectos forem levados em conta e, quanto mais alto, mais saudável é o país.

Além de Espanha e Itália, a lista dos dez mais saudáveis é completada por Islândia, Japão, Suíça, Suécia, Austrália, Cingapura, Noruega e Israel, respectivamente. Curiosamente, entre os dez primeiros, há seis países do continente europeu, que possui uma alimentação focada em frutos-do-mar e, consequentemente, diminui as chances de doenças cardiovasculares. 

Para aparecer no topo, a Espanha precisou ganhar cinco posições em relação à última edição da pesquisa, em 2017. A Bloomberg justifica a subida dos espanhóis devido à alta expectativa de vida, que é a terceira maior do mundo, atrás apenas de Suíça e Japão, e à alimentação.

“A dieta local, suplementada com muito azeite extravirgem e castanhas, leva a uma taxa menor de acidentes cardiovasculares do que outras focadas apenas em redução de gorduras”, diz um estudo da Universidade de Navarra citado pela Bloomberg.

O Japão, que está em quarto lugar, é um dos países mais reconhecidos por sua alimentação e subiu três posições desde o último levantamento. Os habitantes consomem baixas quantidades de carnes vermelhas e dão preferência a peixes e frutos-do-mar. Assim, a culinária ficou conhecida no mundo inteiro e, atualmente, é possível encontrar comida japonesa em SP, Bahia e em outras regiões do Brasil. A longevidade dos cidadãos japoneses é de 83,98 anos, com uma pequena variação entre homens e mulheres.

Enquanto isso, os Estados Unidos ficaram na 35ª posição, perdendo para países como  Grécia (26ª), Cuba (30ª) e Estônia (32ª). A China, por sua vez, aparece em 52º lugar, mas a estimativa é de que até 2040 a expectativa de vida chinesa seja maior do que a dos norte-americanos.

PUBLICIDADE
(Arte: Larissa Fernandes/Agência Pública)

O lobby dos evangélicos contra o fechamento das igrejas

(Foto: Divulgação)

AgroPro recebe investimento para acelerar crescimento e desenvolvimento de novas soluções para o agronegócio