Brasil regista 31,69 milhões de domicílios com acesso à banda larga fixa em junho de 2019
Siga nossas redes

Busque no site

Publicidade

Notícia

Brasil regista 31,69 milhões de domicílios com acesso à banda larga fixa em junho de 2019

Leitura: 2 minutos

Com a inclusão de 1,28 milhão de domicílios (+4,20%) nos últimos 12 meses, de acordo com dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o Brasil passou a ter um total de 31,69 milhões de estabelecimentos com acesso à banda larga fixa em junho de 2019. No entanto, a variação entre os meses de maio e junho foi negativa, menos 196,89 mil (-0,62%).

As maiores participações de mercado em junho de 2019 foram registradas pela Claro com 9,53 milhões de domicílios (30,08% do total), pela Vivo com 7,39 milhões (23,31%) e pela Oi com 5,75 milhões (18,16%). O conjunto das Prestadoras de Pequeno Porte (PPPs), empresas que detém menos de 5% de cada mercado de varejo de telecomunicações em que atua, ofertou banda larga fixa a 8,21 milhões de domicílios (25,91%).

De acordo com os dados de junho deste ano, o conjunto das PPPs teve o maior crescimento da banda larga fixa em 12 meses, mais 1,55 milhão de domicílios (+23,28%). A Claro também registrou aumento de 364,27 mil (+3,97%) e a Vivo e Oi reduções de 198,52 mil (-2,62%) e de 483,96 mil (-7,09%), respectivamente.
Na comparação com o mês anterior, as PPPs deixaram de atender 124,91 mil domicílios com banda larga fixa (-1,50%). No entanto, das 5,5 mil empresas que se enquadram na classificação de PPP, 506 não enviaram os números de junho à Anatel. Número superior à média de 300 empresas sem registros mensais, o que contribuiu para a variação negativa. Das grandes prestadoras, novamente a Claro foi a única que cresceu na variação mensal, mais 14,55 mil domicílios (+0,15%) e a Vivo e Oi menos 38,96 mil (-0,52%) e menos 36,49 mil (-0,63%).

Velocidade
Em junho de 2019, quase um terço das conexões à internet no Brasil estavam acima dos 34 Megabits por Segundo (Mbps), 10,53 milhões de domicílios (33,23% do total), seguida das de 2 a 12 Mbps em 8,85 milhões de estabelecimentos (27,92%), das de 12 a 34 Mbps em 7,80 milhões (24,62%), das de 0,51 a 2 Mbps em 4,11 milhões (12,98%) e das de até 0,51 Mbps em 395,02 mil (1,25%).

Em 12 meses, as conexões acima de 34 Mbps foram as únicas a apresentar crescimento, mais 4,52 milhões de domicílios (+75,28%). Na variação mensal, de maio a junho, as conexões acima de 34 Mbps atingiram mais 409,24 mil estabelecimentos (+4,04%) e as de até 0,51 Mbps mais 4,72 mil (+1,21%). Apesar desse crescimento mensal das conexões de até 0,51 Mbps, elas apresentaram a maior redução nos últimos 12 meses, menos 371,91 mil unidades (-48,49%).
Os números da banda larga fixa estão disponíveis no Portal da Anatel, onde é denominado Serviço de Comunicação Multimídia (SCM). Nas planilhas disponibilizadas pela Agência, há informações por tecnologia, faixa de velocidade, empresas, grupos, municípios e unidades da federação.

*Com Agência de Notícias

Veja também

Notícia

Neoenergia Coelba registrou 435 ocorrências relacionadas ao furto de cabos nos primeiros seis meses do ano

Saúde

Em estudo nos EUA, participantes que reduziram a ingestão de fontes de carboidratos simples (como massas e doces) tiveram crises menos frequentes do problema

Notícia

Benefício é destinado aos consumidores que não atingirem um valor mínimo na conta mensal. Iniciativa visa oferecer um fôlego adicional aos clientes na gestão...

Notícia

Com 30 mil inscritos, iniciativa ensina sobre o mercado de crédito de carbono por meio de game

Publicidade

Publicidade