em

88% dos brasileiros entrevistados têm a intenção de comprar algum produto para a Páscoa, mostra levantamento

Estudo, encomendado pela Americanas e realizado pela Conversion, mostra preferência por lojas físicas, mas vendas O2O (Online to Offline) avançam no pós-pandemia

(Imagem ilustrativa/Freepik)
(Imagem ilustrativa/Freepik)

A Páscoa, que é celebrada por grande parte dos brasileiros, está chegando. E, este ano, a data mais doce do calendário não passará em branco: de acordo com pesquisa realizada pela agência Conversion e encomendada pela Americanas, 88% dos brasileiros entrevistados têm a intenção de comprar algum produto para a Páscoa.

O estudo, que entrevistou 400 brasileiros conectados à internet, entre os dias 18/03/22 a 25/03/22, também revelou que 55% dos entrevistados pretendem gastar entre R$30,00 e R$70,00. Desembolsar um valor acima de R$70,00 está nos planos de 32% dos entrevistados, enquanto 13% disseram que possuem a intenção de gastar até R$30,00.A maioria dos entrevistados (42%) disse que pretende gastar a mesma quantia utilizada na Páscoa do ano passado, enquanto 37% têm a intenção de gastar menos e 21% desejam pagar mais.

Qualidade em primeiro lugar

Quando questionados sobre os fatores que consideram determinantes na hora de decidir em qual lugar comprar, a maioria dos entrevistados (67%) afirmou que “qualidade do produto” é o que mais conta. Em seguida, os principais requisitos que influenciam nas compras são “promoções e descontos” (55%), “preço” (53%) e “diversidade dos produtos” (21%).

Físico lidera, mas omnichannel ganha espaço

Apesar das lojas físicas liderarem as intenções de compras (52%), chama a atenção o fato de que 30% dos entrevistados têm a intenção de comprar de maneira híbrida, ou seja, pretendem mesclar as compras entre ambientes online e lojas físicas. E 5% dos respondentes pretendem comprar de forma totalmente online.

Na Americanas, a multicanalidade, com as vendas O2O (Online to Offline) ganhou força em 2020 e veio para ficar. “Com o início da pandemia e do isolamento social, muito próximos da Páscoa de 2020, uma venda que era majoritariamente feita nas lojas físicas, precisou ser incorporada no digital. O grande desafio era garantir a qualidade dos produtos e a entrega rápida. Graças a nossa estrutura logística, capilaridade das lojas por todo o Brasil e avanço dos serviços O2O, conseguimos trazer a Páscoa para o digital. Desde então, estamos cada dia mais aprimorando nossos serviços O2O, que conectam os mundos físico e digital. A expectativa é que a Páscoa tenha uma representatividade de venda de 25% dentro das vendas totais de O2O da Americanas deste ano”, comenta Aline Oliveira, head de marketing da Americanas S.A.

Sobre a pesquisa

Para a pesquisa, foram entrevistados, de 18/03/22 a 25/03/22, internautas das 27 capitais brasileiras, homens e mulheres, com idade igual ou maior a 16 anos, de todas as classes sociais. A coleta dos dados foi realizada via web. A margem de erro do levantamento é de 4,9 pontos percentuais.

Célia Xakriabá, deputada federal por MG e Sônia Guajajara, pré-candidata à deputada federal por SP (Foto: Andressa Anholete/Agência Pública)

Indígenas se articulam para formar bancada indígena no Congresso e parlamentos estaduais

(Foto: Divulgação)

Bahia Farm Show terá espaço para exposição de veículos e máquinas agrícolas antigas