em

Enem como porta para uma faculdade no exterior

Muitos estudantes colocam suas expectativas de entrada no ensino superior na nota do ENEM, mas poucos sabem que essa nota também pode ser o começo de uma vida em outro país

Ilustração. Foto: Divulgação

Criado pelo governo brasileiro em 1998, o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), além de avaliar a qualidade do ensino médio, é uma forma de acessar o ensino superior no país, mas muitos estudantes não sabem que a prova pode ser usada para faculdades no exterior. 

No início, o teste era usado para entender o nível de conhecimento dos alunos, mas, com o tempo, virou o maior vestibular do país e é usado para universidades federais e para programas de bolsas em faculdades particulares como o Prouni (Programa Universidade para Todos) e o Fies (Financiamento Estudantil). 

A procura por experiências internacionais na área profissional tem aumentado nos últimos anos, por isso alguns estudantes se inscrevem em faculdades nacionais e internacionais. Mesmo com grande concorrência nos países de destino, instituições renomadas abrem vagas para estrangeiros porque uma maior diversidade é bom para o desenvolvimento social dos alunos e rende pontos às universidades em rankings internacionais. Saiba como usar a nota do ENEM e não perder esta oportunidade. 

Ilustração. Foto: Arquivo/Folha Geral
(Ilustração. Foto: Arquivo/Folha Geral)

Caminhos para uma faculdade no exterior 

Em 2014, o INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) e o MEC (Ministério da Educação) firmaram acordo com pelo menos 50 universidades e institutos em Portugal que aceitam a nota do exame. Contudo, a parceria não envolve transferência de recursos de auxílio estudantil do governo brasileiro para o estudante. 

As parcerias formais do Ministério da Educação são apenas com o governo português, mas países como Irlanda, Canadá, Inglaterra e França também aceitam o Enem em suas graduações. Algumas faculdades nesses países exigem a realização do vestibular local, como Oxford e Bristol na Inglaterra. Já na França algumas instituições aceitam a nota do teste desde que o candidato tenha passado em cursos similares antes. 

Recentemente, os Estados Unidos começaram a aceitar a nota da avaliação para os cursos de graduação e pós em faculdades prestigiadas como a New York University.

Como cada universidade tem suas próprias regras para aceitar o exame nacional, é importante acompanhar os prazos das instituições que te interessam e lembrar que o Enem não muda outras exigências como proficiência no idioma, cartas de recomendação e outros documentos. Vale a pena pesquisar bem as instituições estrangeiras que mais se aproximam do que você procura para seu futuro profissional.

Da Redação, com agência*

*Com Agência de Notícias
Envie seu conteúdo para análise editorial: redacao@folhageral.com.br
Conheça as condições em https://www1.folhageral.com/termos-e-condicoes

No dia 17 de março, o Ministério da Saúde divulgou que iria comprar mais 40 mil testes até fim de abril. No dia 24, disse que irá distribuir 22,9 milhões (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Bahia inicia a vacinação de idosos acima de 80 anos a partir de segunda (8)

(Foto: Reprodução)

Mais de 3,4 mil idosos entre 80 e 89 anos foram vacinados nesta segunda-feira, na Bahia