Empréstimo seguro: conheça as principais garantias de crédito
Siga nossas redes

Busque no site

Publicidade

Economia

Empréstimo seguro: conheça as principais garantias de crédito

Bancos que concedem recursos reduzem riscos dos devedores em operações

Leitura: 3 minutos

Os empréstimos envolvem muitos riscos para quem fornece o dinheiro, e as instituições financeiras sempre buscam meios para reduzi-los. Portanto, uma das formas mais convencionais de fazer isso é com a disponibilização de garantias de crédito. Elas possuem diferentes modalidades e servem para dar segurança ao credor na operação.

Basicamente, a ideia é fazer quem pede o empréstimo colocar um bem como garantia, tranquilizando o banco que concedeu o recurso de que a pessoa vai honrar com os pagamentos e, consequentemente, diminuir o valor das taxas, tornando-as mais atrativas, uma vez que os juros estão diretamente relacionados aos riscos.

Há dois tipos de empréstimo oferecidos pelas instituições financeiras: os créditos com garantia, que possuem taxas de juros menores, e os sem, com taxas maiores. A principal diferença entre os dois tipos de garantias disponíveis, a real e a fidejussória, é que a primeira se baseia nos bens, enquanto a segunda se apoia nas pessoas, segundo o Mais Retorno, portal especializado em investimentos.

A garantia real ocorre quando bens móveis ou imóveis do devedor são postos como forma de garantia, e, caso o compromisso não seja honrado, os bens podem ser penhorados ou hipotecados para levantar o valor. Na fidejussória, uma terceira pessoa, o garantidor, coloca seu patrimônio como garantia e deve pagar a dívida se o devedor não a quitar. Esta matéria explica como funcionam as garantias reais.   

No Brasil, diversos bens, desde joias até aparelhos celulares, são aceitos pelos bancos, sendo que alguns itens, como máquinas agrícolas, equipamentos médicos e criptomoedas, são usados em outros países, sobretudo nos Estados Unidos.

Penhor

Dentre as garantias reais, o penhor é a modalidade que propõe que o devedor, em troca de um valor financeiro, entregue um bem ao credor. O penhor de joias é um dos mais comuns, mas outros bens podem ser penhorados. A Caixa Econômica Federal é o único banco autorizado a fazer penhoras no país.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Quer anunciar? Clique aqui

Os bens levados pelas pessoas são avaliados por técnicos da instituição financeira, que determinam um valor e os liberam imediatamente para o devedor, que sai com o dinheiro e define, em conjunto, um prazo para pagar a dívida. Em caso de não quitação da dívida, o banco fica com o bem em definitivo.

Hipoteca

Uma das modalidades mais comuns no Brasil, a hipoteca, chamada também de garantia de imóvel, prevê que um bem imóvel, ou veículos permitidos por lei, como carros, barcos e aeronaves, por exemplo, sejam utilizados como garantia.

Desta forma, os bens não ficam em posse do credor, mas, se o devedor não fizer o pagamento da dívida, o credor pode pedir a posse dos bens. Neste caso, as taxas de juros oferecidas são menores do que as de empréstimos sem garantia, ainda de acordo com o portal Mais Retorno.  

Anticrese

Quando o devedor usa um imóvel como garantia de um empréstimo de maneira diferente da hipoteca, passando os direitos de posse da propriedade para o credor, trata-se da anticrese – não muito comum no país –, na qual o credor usa rendimentos de um aluguel para abater a dívida integralmente. Depois, o imóvel retorna ao devedor.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Quer anunciar? Clique aqui

Alienação fiduciária

Muita gente deve ter dúvida sobre o que significa alienação fiduciária, e o nome pode dar a impressão de insegurança. Na verdade, ela é um tipo de garantia em uma relação de negociação de compra de bens, sendo uma modalidade de financiamento, na qual o devedor, para garantir o pagamento de algum bem, seja ele móvel ou imóvel, o transfere para o credor enquanto paga por ele.

Colaboradora do Folha Geral - cada publicação é de responsabilidade da autora

Veja também

Economia

Pesquisa inédita compara o uso do dinheiro e os hábitos de finanças pessoais nos 27 Estados do país

Economia

Segundo dados da FinanZero, três em cada dez pessoas também pretendem investir em algum projeto educacional no futuro próximo

Dica

Obter o microcrédito pelo Caixa Tem é um processo simples e descomplicado. Continue lendo e confira o passo a passo

Economia

Saiba as melhores condições para se pegar um empréstimo e organizar suas dívidas

Publicidade

Publicidade