Em momentos de crise como o que estamos vivendo, torna-se necessário encontrar alternativas para o investimento em negócios que estão em alta e podem garantir um retorno financeiro bom e com certa estabilidade. Para quem está nessa busca, apostar na abertura de franquias de uma marca já consolidada pode ser uma ótima opção, como mostra a pesquisa da Associação Brasileira de Franchising (ABF). 

As franquias são um sistema de estabelecimentos que oferecem uma série de benefícios para os investidores. Criada por volta dos anos 1900, tomou forma e se expandiu somente 50 anos depois, com o fim da Segunda Guerra Mundial. Atualmente, popularizada em todo o mundo, gerou uma das maiores redes de negócio nos mais variados segmentos, em especial, no ramo alimentício, com fast foods como Burger King, McDonald’s e KFC. 

Também conhecido como franchising empresarial, nesse modelo de negócio o dono de uma marca, ou seja, o franqueador, estabelece uma relação de parceria com a pessoa interessada em investir no negócio e cede o direito de uso ou comercialização da marca ou produtos patenteados. A partir de então, o franqueado segue as diretrizes e os sistemas do franqueado para garantir e manter o padrão de qualidade de toda a rede.

Empreendedores que optam por aderir ao franchising começam um novo negócio alguns degraus acima dos que dão os primeiros passos por conta; afinal, eles podem usufruir dos benefícios de uma marca que já está consolidada no mercado e possui um público fiel. Sendo assim, minimizam-se os riscos com a adaptação ao setor e possíveis problemas administrativos, tornando o faturamento do negócio mais seguro.

Por terem um plano de negócios bem estabelecido, as franquias acabam oferecendo maior estabilidade para quem deseja investir no setor de comércio e serviços. Por outro lado, os donos das marcas conseguem expandir geograficamente as operações, sem precisar ter controle total sobre tudo o que acontece em cada unidade em funcionamento. 

Segundo um levantamento realizado pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), em 2020, as franquias são uma boa oportunidade com baixo investimento inicial; afinal, os valores variam de R$ 2 mil a R$ 105 mil e oferecem um rápido retorno financeiro. Os quiosques, por exemplo, demoram em média de 3 a 8 meses para recompensar o investimento, enquanto as operações home based (na casa dos investidores) retornam entre 6 e 11 meses. 

Atualmente, o país conta com 562 redes com esse modelo: 63% puras (apenas microfranquias) e 37% mistas (com mais de um modelo). Entre as dez maiores microfranquias por número de unidades no Brasil estão Pit Stop Skol, Kumon, Acqio, Ceopag, Ceofood, Maria Brasileira, Touti, Lava e Leva Lavanderia, Solarprime e É Seguro Corretora, respectivamente. 

Um outro exemplo do sucesso das franquias por aqui pode ser observado a partir da Pesquisa Trimestral de Desempenho do Setor de Franquias no País, elaborada também pela ABF. No mais recente estudo, referente ao terceiro trimestre deste ano e divulgado em novembro, os números mostram uma recuperação em comparação com os índices de 2020, mas ainda abaixo dos resultados obtidos antes do início da pandemia. 

De acordo com a pesquisa, o faturamento do setor de franchising no 3° trimestre de 2021 ficou na casa dos R$ 47,3 milhões. A cifra representa um pequeno crescimento e maior estabilidade em comparação com o mesmo período de 2020, que faturou R$ 43,9 milhões, além de ultrapassar os R$ 47,2 milhões de 2019.

Ainda de acordo com o levantamento da ABF, os segmentos que mais faturaram entre 2020 e 2021 foram o de hotelaria e turismo; casa e construção; saúde, beleza e bem-estar; alimentação e moda. Parte disso é consequência da maior flexibilidade para o funcionamento presencial do setor de comércios e serviços, que impulsionou o salto positivo de aberturas de franquias para 2,3%, correspondente a 3.787 novas unidades. 

Por outro lado, mesmo com a retomada das atividades presenciais, o comércio eletrônico caiu no gosto dos consumidores. As dark kitchens e dark stores, por exemplo, características por não oferecerem um ambiente para atendimento presencial, são um tipo de modalidade que chegou para ficar, possibilitando que as franquias estejam cada vez mais presentes nas regiões mais distantes dos centros. 

Com novas modalidades de serviço online e offline e as expectativas positivas para o setor de comércio e serviço, as franquias se consolidam como uma alternativa mais segura e estável para investimento, tanto para quem já faz parte da área e quer expandir os negócios, quanto para quem é formado em uma faculdade de gestão financeira e busca uma oportunidade de colocar em prática os aprendizados do curso. 

Os dados da pesquisa mostram que as franquias movimentam a geração de emprego no Brasil; afinal, o número de novos postos de trabalho do terceiro trimestre de 2021 superou o resultado do mesmo período de 2019, registrando um crescimento de 3,4%. 

Alice Bachiega

Colaboradora do Folha Geral - cada publicação é de responsabilidade da autora