em

8 itens que toda pessoa com alergia a pó ou rinite deve ter em casa

Objetos antialérgicos e de limpeza contribuem para a melhora na qualidade de vida

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Sentir-se confortável e relaxado  em sua própria casa é o desejo de todos, principalmente depois de um dia exaustivo. Para as pessoas com alergias ou com rinite, no entanto, até mesmo o ambiente doméstico pode afetar sua qualidade de vida.

Manter a limpeza da casa sempre em dia e os ácaros longe é imprescindível para que esses indivíduos consigam respirar melhor. Alguns objetos antialérgicos e o aspirador de pó, podem contribuir e muito para proporcionar um ambiente sem os agentes causadores de espirros e narizes entupidos, confira abaixo:

  1. Aspirador de pó

O aspirador de pó é de longe um dos itens mais indispensáveis dessa lista para quem tem alergias respiratórias, pois é uma das ferramentas mais eficientes para manter a casa limpa. 

Apesar de qualquer modelo ajudar a minimizar os efeitos da rinite e da alergia, alguns aspiradores contam com o filtro HEPA que remove até 99,9% dos ácaros e bactérias do ambiente. 

Ainda no caso de pessoas com alergias respiratórias é recomendável optar por um modelo de aspirador de pó com uma boa capacidade de armazenamento, evitando assim trocas constantes do saco do reservatório e consequentemente com a poeira. 

2. Umidificador de ar

Os umidificadores de ar ajudam na respiração principalmente em dias e noites mais quentes e secas, principalmente para quem tem rinite. 

Quando a umidade do ar está abaixo dos 30%, ocorre a desidratação da mucosa do nariz, da garganta e da faringe, resultando em inflamações nestes locais e agravando o quadro de pessoas com rinite, asma, sinusite e outros problemas respiratórios. 

No entanto, o excesso de umidificação também pode piorar o quadro de rinite, devendo ser evitado quando a umidade estiver por volta de 60%. Recomenda-se também lavar sempre o filtro e não usar por mais de quatro horas durante a noite do quarto, visto que a falta de sol pode provocar aparecimento de mofo e bolor nas paredes. 

3. Sacos plásticos 

Com a chegada do inverno, muitas pessoas têm seus quadros alérgicos agravados. Entre um dos motivos estão as roupas empoeiradas de frio guardadas por muito tempo nos armários, cômodas e baús. Para evitar esse tipo de problema, uma solução é guardar as roupas que não estão sendo usadas em sacos plásticos a vácuo. 

Assim, o pó não se acumulará nas roupas e não haverá a necessidade de lavar todas as roupas com a aproximação da estação mais fria do ano. 

4. Esterilizadores de ar e purificadores de ar

Muitas pessoas podem se perguntar a diferença entre o esterilizador de ar e o purificador. O primeiro tem como objetivo aquecer o ar até conseguir matar fungos, ácaros e bactérias, enquanto o purificador apenas filtra o ar ambiente, retirando poeira, pelos de animais, pólen, cheiro de cigarro, entre outros. Como consequência desta ação, os purificadores de ar previnem o surgimento de ácaros e bactérias. 

Os dois são ideais para pessoas com rinite, porém o segundo funciona também para pessoas com alergias, principalmente de animais, como gatos, por exemplo. 

5. Lençol antialérgico e antiácaro

Ter uma noite tranquila é o desejo de todos, porém para quem sofre com problemas alérgicos isso vai depender das roupas de cama utilizadas. Lençóis antialérgicos são confeccionados em tecido 100% algodão que acabam por não irritar a pele e diminuir as chances de aparecimento de ácaro. 

Esta opção, no entanto, pode não ser viável para todos, visto que quanto maior a quantidade de algodão na peça, maior será o preço no mercado. Nesse caso, recomendam-se roupas de cama feitas de cotton (uma mistura de elastano com a substância natural) ou com linho, opções mais acessíveis no mercado. 

É importante lembrar que outros tipos de roupas de cama tais como cobertores, travesseiros e colchas também são comercializados em versões antialérgicas e antiácaro.

7. Tapete antialérgico

O tapete comum é mais um item que pode piorar os sintomas da rinite e de alergias respiratórias. Muitas pessoas optam por comprar tipo de pelos curtos, evitando assim acúmulo de sujeira e dos agentes  causadores das condições citadas.

Contudo, essa solução nem sempre funciona com todos, fazendo com que os tapetes antialérgicos sejam vistos como uma possibilidade. Esta tapeçaria é fabricada com um material sintético que acaba por não concentrar muitos resíduos como, por exemplo, o nylon, vinil, entre outros.   

8. Pelúcias antialérgicas 

Os bichos de pelúcia são um dos brinquedos mais adorados pelas pessoas, principalmente as crianças. Entretanto, para quem tem alergias respiratórias ou rinite, a presença desses pode agravar seus quadros de saúde

Felizmente, assim como as roupas de cama, as pelúcias também possuem versões antialérgicas: geralmente fabricadas com fibras siliconadas que, diferentemente das fibras naturais, não causam reações alérgicas nas pessoas. Além disso, esse material também não mofa, portanto, não acumulam fungos.

Avalie o conteúdo

(Foto: Arquivo Folha Geral)

Prefeitura de Bom Jesus da Lapa proíbe cultivo de Nim indiano

(Foto: Divulgação/Embasa)

Embasa amplia acesso aos serviços de água e esgoto no Oeste da Bahia