em

Curso de especialização superior potencializa aumento salarial

Crescente procura por pós-graduação à distância, motivada pelo isolamento social, está movimentando áreas de remuneração do mercado de trabalho

Imagem ilustrativa (Foto: Freepik)

Culturalmente, o ensino superior sempre foi visto com bons olhos para o desenvolvimento de uma carreira profissional sólida. Logo na sequência, os cursos de pós-graduação passaram a movimentar o mercado de trabalho não apenas em número de oportunidades, mas também em termos de salário, afinal, a especialização pode favorecer uma melhor oferta empregatícia.

Embora esse seja um tema discutido em diferentes âmbitos por vários anos, os benefícios da pós-graduação para os profissionais do mercado de trabalho brasileiro voltam à tona diante da maior adesão ao ensino a distância. Devido à pandemia e ao maior tempo das pessoas dentro de casa, o EAD ganhou ainda mais força, reafirmando a importância do digital para a educação.

Segundo pesquisa do site vagas.com, feita em 2019, 70% das oportunidades de trabalho com foco em estratégias pedem profissionais com pós-graduação. Outro estudo, feito pela 54ª edição da Pesquisa Salarial da Catho Educação, mostra que as pessoas que têm pós ou MBA contam com 47,2% de chance de receberem salários mais altos do que outros candidatos.  

Além disso, segundo dados de pesquisa da iDados, considerando a Pnad Contínua, quase nenhum trabalhador sem um curso de especialização superior recebe mais de dez salários mínimos no país. 

(Imagem ilustrativa/Freepik)
(Imagem ilustrativa/Freepik)

O crescimento da especialização à distância no Brasil

De acordo com recente pesquisa feita pelo Instituto Semesp, nos últimos quatro anos, o número de alunos em cursos de pós-graduação aumentou 74% no país, inclusive em 2020. Olhando apenas para o recorte digital, um levantamento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) mostra que, entre 2009 e 2019, o EAD teve um salto de 378,9% de novos alunos – um aumento de 4,7 vezes.

Além do próprio cenário positivo de crescimento e melhores oportunidades de carreira, outras barreiras do ensino a distância também estão sendo quebradas com o aumento de interessados em cursos de especialização EAD. “O que é semipresencial?”, por exemplo, já é uma questão que a maior parte da população nacional sabe responder, além da própria confiança no método do ensino a distância e também a melhor adaptação à disciplina que o EAD exige do estudante. 

Da Redação, com agência*

*Com Agência de Notícias
Envie seu conteúdo para análise editorial: redacao@folhageral.com.br
Conheça as condições em https://www1.folhageral.com/termos-e-condicoes

(Foto: Camila Souza/ GOVBA)

Governo da Bahia entrega 33 vans para atender 34 municípios de 13 Consórcios Interfederativos de Saúde

Pelé no documentário sobre ele na Neflix (Foto: Reprodução/Netflix)

Pelé na Netflix: saiba tudo do documentário sobre o Rei do futebol