Mais de 17,1 toneladas de resíduos foram coletados durante a 4ª edição do Braskem recicla em Salvador. Instalada no Salvador Shopping, a estrutura geodésica foi visitada por 2276 crianças e adultos entre 3 e 12 de julho, alcançando mais de 350 mil pessoas, por meio de conteúdo digital. Além de arrecadar materiais recicláveis, o projeto, que é realizado pela startup SOLOS com patrocínio da Braskem, buscou despertar na população uma consciência ambiental sobre descarte correto de resíduos e reciclagem a partir de uma experiência sustentável e interativa.

A iniciativa tem o objetivo de contribuir com uma mudança de comportamento, incentivando práticas sustentáveis. “Estamos empenhados em fortalecer a economia circular, demonstrando como hábitos simples fazem a diferença para o planeta, contribuindo para mitigar o nosso impacto no meio ambiente e permitindo a construção de um futuro mais sustentável a partir das nossas ações agora”, explica Ana Laura Sivieri, diretora de Marketing e Comunicação da Braskem.

(Foto: Tayse Argolo Fotografia)
(Foto: Tayse Argolo Fotografia)

Para a fundadora da SOLOS, Saville Alves, a cada edição, aumenta a adesão da população ao projeto. “A cada dia mais pessoas entendem que temos responsabilidade sobre aquilo que produzimos e devemos dar a destinação adequada aos nossos resíduos. Esse crescimento demonstra o impacto positivo dessa ação, sendo um sinal que estamos conseguindo plantar a semente da sustentabilidade na população”, afirma.

Inclusão social – Além de contribuir com o meio ambiente, a iniciativa promove a inclusão social dos catadores de resíduos, que participam ativamente da ação, levando o conhecimento prático para o público. A arrecadação dos resíduos também gerou uma renda de R$ 20 mil para as cooperativas Cooperativa De Trabalho Dos Agentes Ecologicos Do Paraguary (Cooperguary) e Cooperativa de Catadores Agentes Ecológicos de Canabrava (CAEC), parceiras do projeto.

O projeto contou com o apoio institucional da Prefeitura de Salvador, através da Secretaria de Sustentabilidade e Resiliência (SECIS) e da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb), que forneceu caminhões para ajudar a coleta de materiais recicláveis em várias zonas da cidade.

*Colaboração de Wandel Cerqueira

Aurora

Colaboradora do Folha Geral - cada publicação é de responsabilidade da autora