em

15 filmes infantis e atemporais que toda criança deve assistir

Alguns filmes infantis marcaram gerações inteiras, tornando-se verdadeiros clássicos do cinema mundial

(Imagem ilustrativa/Freepik)

Os filmes infantis são uma ótima forma de entretenimento para os pequenos, principalmente durante a pandemia, já que estimulam a fantasia e a imaginação das crianças. 

Alguns clássicos infantis marcaram gerações inteiras, não só pela importância que possuem para o cinema, mas também pela mensagem que passam. É por isso que o gênero costuma agradar toda a família. Afinal, todo adulto tem aquele filme que marcou sua infância. 

Os adultos lembram com nostalgia histórias incríveis e fantásticas, e as crianças de hoje, no futuro, também irão se recordar desses filmes com muita saudade.

Confira a seguir os clássicos do gênero que são atemporais e que toda criança deve assistir: 

Branca de neve e os sete anões (1937)

O clássico de 1937 foi o primeiro longa-metragem dos estúdios de Walt Disney e o primeiro reproduzido em cores. 

O filme, baseado na obra dos Irmãos Grimm, conta a história de uma rainha invejosa que quer matar aquela que ameaça roubar-lhe o título de mulher mais bela: a Branca de Neve. 

É um clássico que mostra não só que a inveja não compensa, mas que a amizade, como aquela que a protagonista estabelece com os anões, é essencial na vida. 

Cinderela (1950)

Cinderela é outro clássico atemporal da Disney que marcou diferentes gerações. 

No filme, uma jovem vive sob os constantes maus tratos de sua madrasta e suas duas filhas. Um baile será realizado na cidade, onde o príncipe irá escolher sua prometida. Cinderela não pode ir, mas uma fada madrinha fará de tudo para que ela não perca o evento. 

Cinderela não é considerada como uma das princesas mais queridas da Disney apenas pela sua beleza, mas também pela lição de coragem e amor próprio que nos dá, ao quebrar as regras e ir ao evento, e ao acreditar em seu valor mesmo sofrendo diversas humilhações. 

Mogli: O menino lobo (1967)

O filme infantil da Disney, que estreou em 1967, já possui duas adaptações para as telonas: “Mogli: O menino lobo”, lançado em 2016; e “Mogli: Entre dois mundos”, que estreou em 2018. 

Nas mãos dos produtores da Disney, Mogli se tornou um clássico para todas as idades. O filme conta a história de um menino criado em uma aldeia de lobos que vive aventuras com seus amigos, um urso e uma pantera.  

Mogli explora temas como família e pertencimento, já que o garoto, mesmo sendo humano, é criado por animais, mostrando que o essencial durante a infância é o amor e o carinho.  

Aristogatas (1970)

Aristogatas foi o último filme aprovado pelo próprio Walt Disney e o primeiro a ser lançado após o seu falecimento, ocorrido em 1966. 

A história narra como um gato de rua e seus amigos ajudam uma família felina da alta sociedade francesa a voltarem para casa, depois de terem sido sequestrados pelo mordomo da dona. 

O filme retrata a realidade de dois mundos: a dos gatos de rua e a dos gatos aristocráticos, destacando as diferenças existentes e que é possível enfrentar as adversidades. 

E.T.: O extraterrestre (1982)

Outro filme que não poderia faltar na lista é o “E.T.: O extraterreste”, dirigido por Steven Spielberg. Fugindo um pouco do gênero de animação, o clássico mistura ficção científica com drama e comédia. 

Em E.T., o garoto Elliot constrói uma amizade verdadeira e inesperada com um alienígena preso na Terra, protegendo-o de todos os perigos que o ameaçam. 

A narrativa promete emocionar toda a família, já que aborda a amizade entre dois seres totalmente diferentes, nos ensinando a importância de olhar o coração e aceitar a diversidade.

História Sem Fim (1984)

História Sem Fim com certeza marcou a década de 80 e é, ainda hoje, lembrado com muita nostalgia. O filme é baseado no best seller de mesmo nome do escritor alemão Michael Ende.

O clássico conta a história de Bastian, um garoto solitário, que ao se envolver em um livro misterioso, entra no reino da Fantasia, cheio de criaturas bizarras, florestas e obstáculos. 

História Sem Fim é marcante pois traz a importância das amizades verdadeiras e o valor em acreditar em si mesmo, além de incentivar os pequenos a ter gosto pela leitura. 

A Bela e a Fera (1991)

A animação musical da Disney se tornou um clássico mundial, recebendo cinco indicações ao Oscar, sendo o primeiro desenho a receber a indicação de Melhor Filme. O filme acabou levando as estatuetas de Melhor Trilha Sonora e de Melhor Canção para “Beauty and the Beast”. Em 2017, o clássico ganhou uma adaptação para o cinema estrelada por Emma Watson. 

A Bela e a Fera narra a história de uma jovem moradora da cidade provinciana de Villeneuve, na França, que ao ir em busca do pai desaparecido é capturada pela Fera. A Fera, no entanto, está sob um feitiço que só pode ser quebrado pelo poder do amor. 

A Bela e a Fera traz uma personagem feminina forte, decidida e que enxerga além das aparências. O filme também mostra como o amor é um processo e que pode ser algo transformador. 

Rei Leão (1994)

Rei Leão marcou a infância de toda uma geração e é mais um clássico atemporal da Disney. A animação, aclamada pela crítica, recebeu o Oscar de Melhor Trilha Sonora Original e de Melhor Canção Original para “Can You Feel the Love Tonight”, além do Globo de Ouro de Melhor Filme de Comédia ou Musical.

Com muitas lições que podem ensinar as crianças a lidar com a adversidade e a perda, o filme narra a história do jovem leão Simba, que se sente culpado pela morte de seu pai, Mufasa, e foge de seu reino. 

Em 1998, o filme ganhou a sequência “O Rei Leão 2: O Reino de Simba” e, em 2019, foi readaptado para as telonas. 

Toy Story (1995)

Toy Story é um clássico do gênero infantil, não apenas pela sua narrativa, mas também por ter sido a primeira animação feita em computação gráfica, produzido pela Pixar, antecedendo outras obras que utilizaram essa tecnologia, como “Ratatouille” (2007) e “Up – Altas Aventuras” (2009). 

O filme narra a vida dos brinquedos do garoto Andy, após a chegada de um novo companheiro, Buzz Lightyear. No início, o líder dos brinquedos, o xerife Woody, conspira contra Buzz Lightyear, porém as aventuras do grupo acabam aproximando os dois. 

Toy Story mostra como a união nos torna mais fortes, bem como a importância de enfrentar nossos medos, um sentimento alheio a todos nós. 

No ano de seu lançamento, o filme foi a segunda maior bilheteria, se tornando uma franquia de sucesso e ganhando mais três filmes posteriormente. 

Monstros S.A. (2001)

Monstros S.A. é outra animação da Pixar, sucesso de bilheteria, e ganhadora do Oscar de Melhor Canção Original por “If I Didn’t Have You”, que também ganhou continuações. 

O filme gira em torno de dois monstros, Sulley e Mike, empregados de uma fábrica de energia, que gera energia ao assustar crianças. O mundo de Sulley e Mike vira de cabeça para baixo quando eles percebem que uma criança entrou na fábrica.

A principal lição de Monstros S.A. está na importância de aceitar a diversidade, já que os habitantes da cidade Monstrópolis são incrivelmente diversos.

Shrek (2001)

Shrek é uma animação produzida pela DreamWorks, e seu sucesso foi tanto que recebeu o Oscar de Melhor Filme de Animação, além de mais três filmes divertidíssimos que deram sequência à história.

O filme, baseado na obra Shrek!, de William Steig, narra as altas aventuras do ogro Shrek com inteligência e bom humor, aliando elementos do universo dos contos de fadas com aspectos contemporâneos. 

Shrek é um ogro solitário e o filme retrata como a personagem lida com a solidão de forma saudável, mostrando ao público que o sentimento é inerente à nossa existência e que é necessário enfrentá-la. 

Procurando Nemo (2003) 

A animação foi um dos grandes sucessos do novo milênio, ganhando o Oscar de Melhor Filme de Animação, o primeiro de Pixar, e uma sequência em 2016 sob o título de “À procura de Dory”.

O filme agrada desde os mais pequeninos até os adultos, pois apesar de narrar uma história infantil, possui uma pitada de humor reproduzida pelos diálogos criativos das personagens. 

Nemo é um peixinho palhaço, que com a morte de sua mãe, vive com o pai no fundo do mar. Uma discussão afasta pai e filho, e Nemo acaba sendo capturado por um mergulhador. Com a ajuda de Dory, uma personagem muito atrapalhada, o pai de Nemo, então, sai em busca do filho. 

Procurando Nemo ensina a importância de se respeitar a natureza e nos mostra os impactos negativos da atividade humana para o meio-ambiente. 

A Fantástica Fábrica de Chocolates (2005)

O filme de 2005, dirigido pelo famoso Tim Burton, conhecido por criar uma atmosfera mágica e personagens bizarros, é baseado no livro de mesmo nome do autor inglês Roald Dahl, publicado em 1964. O clássico possui uma primeira versão, que estreou em 1977 e que também fez muito sucesso.

O universo do longa permeia a fábrica de chocolates de Willy Wonka, interpretado por Johnny Depp, uma personagem para lá de estranha que está em busca de um herdeiro e decide premiar cinco crianças com uma visita à fábrica.

Uma das crianças premiadas é o garoto Charlie, que nos da uma lição de humildade e simplicidade.

Ratatouille (2007) 

A animação é outro sucesso da Pixar, aclamado pelo público e pela crítica, e que ganhou diversos prêmios, incluindo o Oscar de Melhor Filme de Animação.

Ratatouille conta a história de Remmy, um rato que sonha em ser cozinheiro. Remmy, então, conhece Linguini, um jovem que trabalha como aprendiz em um restaurante. Os dois acabam construindo uma amizade irreverente, enquanto Remmy ajuda Linguini a preparar pratos incríveis. 

Remmy não desistiu de seu sonho até ser reconhecido pelos seus pratos apetitosos. A lição mais importante que Ratatouille traz é a de acreditar nos nossos sonhos e perseverar para conquistá-los. 

Up! – Altas Aventuras (2009)

Up! – Altas Aventuras é outro clássico que encantou uma legião de adultos e crianças, tendo recebido dois Oscars: de Melhor Filme de Animação e Melhor Trilha-Sonora.

Up! conta a história do idoso viúvo Carl Fredericksen, que ao perseguir seu sonho de se mudar para o Paraíso das Cachoeiras, na Venezuela, conhece o garoto escoteiro Russell, com quem vive altas aventuras. 

O filme nos traz aprendizados valiosos como a importância de seguir em frente após grandes perdas e de realizar nossos sonhos, já que mesmo após a morte de sua esposa, Ellie, Carl decide viajar ao Paraíso das Cachoeiras. 
Que tal aproveitar e brincar com a garotada depois do filme? Você pode usar maquiagem infantil hipoalergênica e maquiar os pequenos com os personagens que eles mais gostaram. Vai ser uma festança cheia de alegria e diversão!

(Imagem ilustrativa/Freepik)
(Imagem ilustrativa/Freepik)

Da Redação, com agência*

*Com Agência de Notícias
Envie seu conteúdo para análise editorial: redacao@folhageral.com.br
Conheça as condições em https://www1.folhageral.com/termos-e-condicoes

(Foto: Sesab)

Bahia registra 4.942 novos casos de Covid-19 e mais 107 óbitos pela doença

(Foto: Mateus Pereira/GOVBA)

Bahia recebe lote com 351.750 mil doses da vacina AstraZeneca/Fiocruz