Categorias
Turismo

Montando um mochilão: dicas para uma viagem de baixo custo

Para não gastar muito e aproveitar ao máximo os destinos, muitas pessoas optam por fazer um mochilão dentro do Brasil. Os mochilões permitem que você conheça diferentes regiões do país e tenha um leque de atrações gratuitas ou de baixo custo para escolher. Este tipo de viagem é a alternativa ideal para quem quer viajar muito, de forma rápida e barata. 

O custo de um mochilão depende da quantidade de paradas e do perfil de cada lugar visitado. Com as devidas considerações, o custo de um mochilão pode sair, em média, entre R$100,00 e R$200,00 por dia de viagem. Com base neste cálculo, é possível programar uma boa viagem. 

Com o destino e as datas definidas, calcule o valor total da viagem. Não esqueça de colocar na ponta do lápis as passagens, hospedagem, alimentação, deslocamentos internos (se vai usar transporte público ou táxi para se deslocar nos destinos), passeios, saídas noturnas e eventuais compras. Faça as adaptações que achar necessárias para a viagem que está planejando. 

Não se esqueça também de abrir uma conta digital para conseguir acessar seu dinheiro de maneira simples, lembre-se que nem toda cidade que você incluir no seu roteiro terá uma grande variedade de agências bancárias. 

Antes de pegar a estrada é importante fazer um bom roteiro de viagem. O roteiro pode contemplar, por exemplo, diferentes regiões do país, dando ao viajante um bom conhecimento sobre as diferentes culturas presentes no país. Fazendo o planejamento certo, o mochilão te dará muitas experiências culturalmente ricas e divertidas, você não irá se arrepender.

Muitas pessoas relacionam este estilo de viagem com roteiros históricos, mas é possível fazer um roteiro adaptado para seus interesses. Visitando cachoeiras, parques nacionais ou até mesmo centros comerciais.

Existem muitos jeitos de se “mochilar”, e cada viajante tem sua preferência. Geralmente, os destinos são escolhidos pela facilidade de serem acessados através de estrada e trajetos de ônibus. Cada pessoa tem sua preferência, mas, por ser um estilo de viagem mais econômico, o deslocamento mais demorado permite uma liberdade maior na hora de adaptar os roteiros e as estadias. 

(Imagem ilustrativa/Freepik)

Dicas para um roteiro otimizado 

Organizar um roteiro de forma adequada é uma das etapas mais importantes para uma viagem bem sucedida. É importante conhecer bem os locais na hora de organizar seus dias. 

Reserve o “dia de viagem”, ou seja, o dia que você irá se deslocar de uma cidade para outra, que é um dia parcialmente perdido. Por isso, não lote este dia com atrações que deseja visitar, porque é bem provável que você não consiga visitá-los. 

Verifique com antecedência o dia mais indicado para visitar as atrações que pretende conhecer – e também os dias para evitar. 

Não fique chateado se tiver que deixar um lugar muito recomendado de fora do seu roteiro. Dificilmente temos dinheiro e tempo para conhecer todos os lugares que gostaríamos. Para evitar arrependimentos, procure o máximo de informações possível sobre os lugares antes de colocá-los no seu planejamento. 

Evite fazer do seu mochilão uma maratona. Além de acabar a viagem mais cansado do que começou, você perderá parte da experiência central do mochilão, que é realizar uma viagem mais profunda pelos destinos.

Categorias
Turismo

Buscas por viagens corporativas aumentaram 127% no primeiro trimestre do ano, aponta ViajaNet

Nos últimos meses, o brasileiro tem visto o cotidiano corporativo mudar, retomar velhos hábitos. Com o fim das restrições de viagens devido ao avanço da vacinação, muitas empresas e organizações têm procurado cada vez mais por turismo corporativo e encontros presenciais.

E quem achou que o modelo remoto colocaria fim nas viagens a trabalho, se enganou. O ViajaNet, agência online de viagens, apurou 17.167.600 buscas no Google por termos relacionados ao segmento de turismo no último ano, no período de março de 2021 a março de 2022, e também no primeiro trimestre deste ano. Os resultados mostram o comportamento digital dos brasileiros e revelam que têm procurado ainda mais por essa modalidade no buscador.

Termos pesquisados no GoogleAumento anual (mar 2021- mar 2022)
Turismo de negócios22%
Viagens corporativas51%
(Crédito: ViajaNet)

Segundo dados da Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas (Abracorp), ao todo, o setor brasileiro de viagens corporativas faturou R$ 869 milhões somente em março deste ano, apenas 2% menor quando comparado a 2019, quando o valor chegou a R$ 890 milhões. Além disso, também de acordo com a Abracorp, no Brasil, as viagens de negócios representam 60% dos bilhetes aéreos emitidos. 

A retomada de eventos, a volta do trabalho presencial e híbrido e as viagens que misturam lazer e atividades corporativas têm feito o segmento ficar em evidência no começo deste ano. Só nos últimos três meses, as buscas pelo termo “viagens corporativas” tiveram um aumento de 127%, enquanto “turismo de negócios” cresceu 50% e “turismo corporativo” 22%, de acordo com o recente levantamento do ViajaNet.

No radar: novas tendênciaspara viagens corporativas

Além de retomar antigos hábitos, a escolha das empresas em propor o turismo de negócios (também conhecido como turismo corporativo ou viagem corporativa) ainda está ligada à qualidade de relacionamento entre funcionários e clientes e networking. Entre as novas tendências para viagens corporativas em 2022, é possível observar a busca em tentar unificar praticidade com tecnologias mais eficientes, como, por exemplo, check-in e check-out sem contato e aplicativos e chats para contatos com os hóspedes e hotéis com espaço para coworking.

Para Daniely Oliveira, Gerente de Marketing  do ViajaNet, o brasileiro tem se adaptado aos poucos. “Por ainda estarmos em pandemia, muitas dessas pesquisas por turismo corporativo vêm seguidas de cuidados que ainda devemos tomar ao decidir realizar uma viagem a trabalho. Muitos eventos corporativos foram adiados em 2020 e 2021, e estão retomando agora. Então, esse pico na procura tem uma tendência de ser ainda mais forte”, aponta.

Nessa mesma linha, o setor também tem outra tendência que veio para ficar, o “bleisure”, a junção de trabalho com lazer, proporcionadas no mesmo destino, visto que o trabalho remoto ainda é uma modalidade adotada pela maioria das empresas. Este tipo de viagem também explica o boom nas procuras pelo setor, usuários que buscam entender como fazer sua viagem corporativa e ainda aproveitar para conhecer novos lugares.

Categorias
Turismo

Comportamento digital: 10 destinos internacionais mais buscados no último ano

Após dois anos de enorme instabilidade causada pela crise pandêmica, o setor de turismo passa apresentar perspectivas positivas. O avanço da vacinação contra a Covid-19 em todo o mundo, a reabertura das fronteiras e o retorno das atividades turísticas formaram um cenário mais confiável para que os brasileiros voltassem a viajar. Além disso, o longo período em isolamento impulsionou ainda mais o desejo de realizar grandes viagens, como aquelas para destinos internacionais – em alta em 2022.

Um recente levantamento do ViajaNet, agência de viagens online, analisou 238,9 mil buscas no Google, por termos relacionados a turismo, considerando o período de março de 2021 a março de 2022 e apontou os dez destinos internacionais mais procurados pelos brasileiros. Entre eles, Orlando, nos Estados Unidos, aparece em primeiro lugar, seguido por Cancún, no México, e Nova York, também nos EUA. Na sequência, compondo o TOP 5 do ranking, surgem Paris (França) e Miami (EUA), respectivamente. Confira abaixo a lista completa dos destinos internacionais mais pesquisados, segundo a agência de turismo. 

Fora a diminuição da circulação do vírus, Daniely de Oliveira, gerente de marketing do ViajaNet, aponta outros fatores determinantes para essa tendência. “A alta das viagens turísticas internacionais também se relaciona diretamente com a recente queda do dólar, fator importante para quem planeja conhecer novos locais no exterior. Outro ponto considerável é que muitas pessoas que precisaram adiar viagens por conta da pandemia ou aquelas que compraram passagens aéreas durante a crise pandêmica decidiram viajar apenas após a vacinação completa, quando se sentiram mais seguras para se deslocar, o que também explica essa alta”, explica.

Em alta: destinos mais comprados para os próximos 3 meses

Para traçar perspectivas, a agência também analisou os dez destinos mais comprados dentro de sua plataforma para os meses de maio, junho e julho deste ano. Segundo o levantamento, Lisboa, em Portugal, aparece em primeiro lugar entre os mais adquiridos, com 11,9%, seguida por Santiago, no Chile, com 8,1% das passagens vendidas. 

O cenário das viagens internacionais ainda deve permanecer favorável ao longo dos próximos meses, inclusive, para alguns dos destinos mais buscados entre os usuários, reforçando o comportamento dos viajantes. Ainda segundo o Viajanet, Nova York (5,3%), Orlando (4,9%) e Miami (4,6%), destaques na lista entre os mais hypados digitalmente no último ano, também aparecem entre os destinos mais comprados para os próximos 90 dias. Em terceiro, quarto e sétimo lugar, respectivamente, as três cidades americanas mantêm o interesse dos turistas.

Além disso, Grande Porto (Portugal) e Buenos Aires (Argentina) também compõem a lista dos destinos mais comprados, e com 3,1% das compras, Paris aparece na décima posição, apesar da alta nas buscas do Google. Juntos, os destinos totalizam 46,5% das passagens internacionais vendidas pelo ViajaNet até o dia 18/04.

Categorias
Turismo

Ecoturismo: busca por “turismo natureza” cresceu 133% no último ano

Em 2020, o mundo parou por causa da pandemia do novo Coronavírus, que fez com que as pessoas precisassem ficar em casa para evitar a propagação do vírus. Isso, consequentemente, fez parar diversos setores da economia – sendo o turismo um dos principais afetados – e adiou os planos de quem tinha o hábito ou interesse em viajar. De acordo com a ONU (Organização das Nações Unidas), o prejuízo global no setor turístico por conta da covid-19 pode ter chegado a 4 trilhões de dólares. O dado é de uma avaliação feita pela Organização Mundial do Turismo (OMT) e a Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), com base nas perdas em cascata de todos os setores relacionados ao turismo.

Este ano, no entanto, já apresenta boas perspectivas: a de que o cenário mude para melhor no segmento, fazendo com que os turistas busquem por viagens a fim de recuperar o tempo perdido durante o isolamento social. Nesse cenário, devido a transformação na rotina e aos cuidados diários para se proteger, as prioridades de uma boa parcela da população na hora de escolher um destino para viajar mudou. As pessoas passaram a procurar por viagens que tenham mais conexão com a natureza a fim de suprir o “déficit de natureza” que sofreram durante o período mais crítico da pandemia.

Com isso, o ecoturismo ganhou força entre os viajantes. Isso é muito bem indicado nos buscadores digitais, pois segundo uma recente pesquisa do Viajanet, agência virtual de turismo, que apurou 40.500 mil buscas no Google por termos relacionados ao segmento de turismo no período de fevereiro de 2021 a fevereiro deste ano, aponta que o termo “turismo natureza” aumentou 133% e “turismo ecológico” cresceu 23% no último ano. 

Daniely de Oliveira, gerente de marketing do ViajaNet reforça que tanto o público quanto as empresas e empreendedores estão mais otimistas de que o setor tenha uma retomada e que o ecoturismo é uma tendência que pode impulsioná-lo. “O ecoturismo concentra o processo de organização dessas viagens com foco na sustentabilidade da atividade turística e na preservação ambiental. Assim, os viajantes priorizam destinos com mais conexão e interação com a natureza, o que fortalece muito o turismo brasileiro, repleto de paisagens naturais. O turismo ecológico se preocupa com a preservação das áreas que receberão visitantes”, explica. 

Ecoturismo como tendência

O levantamento aponta ainda quais são os lugares mais buscados por quem se interessa pela modalidade e os destinos nacionais são a preferência. A maior região metropolitana do Brasil se destaca e a busca pelo termo “ecoturismo São Paulo” apresenta um crescimento expressivo de 875% no período analisado. Na sequência, aparece a expressão “santa branca ecoturismo pousada”, município do estado de São Paulo, que cresceu 86%, seguido pelo termo “rio sucuri ecoturismo bonito”, localizado no Mato Grosso do Sul, com aumento de 81% em 12 meses. 

As consultas no buscador também revelam interesse pela Amazônia, mostrando um aumento de 50% nas pesquisas pela expressão “turismo na amazonia”, e por Pantanal, que fica logo atrás, com crescimento de 24% nas pesquisas pelo termo “viagem pantanal”, considerando o mesmo período. 

E, por outro lado, ao passo que a confiança dos brasileiros para viajar aumenta, devido, principalmente, ao avanço da imunização do país, pesquisas por termos como “turismo na pandemia” e “turismo e pandemia” que eram bastante recorrentes nos altos picos da transmissão do vírus, diminuíram mais de 70%, indicando um déficit significativo que demonstra a tendência do retorno aos hábitos e desejos antigos, como o de viajar.  

Na prática, o ecoturismo desperta uma consciência a respeito da relação do ser humano com a natureza, o que faz com que os viajantes interajam não só com as paisagens naturais como também com as comunidades locais que vivem nas regiões turísticas para fortalece-las economicamente. E a expectativa é de que esse nicho cresça ainda mais no setor turístico brasileiro em 2022, o que também é muito benéfico em tempos “pós-pandêmicos”. 

Categorias
Turismo

Rio de Janeiro para quem tem pressa: dicas para montar um roteiro de viagem curto

O Rio de Janeiro, Cidade Maravilhosa, é sem dúvidas um dos locais mais aclamados do Brasil (e do mundo) para se turistar. Com belas paisagens e passeios totalmente na natureza, o Rio consegue conciliar a natureza com a cidade do jeitinho carioca de ser. E é privilegiado quem pode passar um final de semana na cidade, pois bastam apenas dois dias para você se apaixonar pelo Rio. E se você quiser dar uma escapada no final de semana para um lugar cheio de coisas para fazer, fique de olho nestas dicas para montar um roteiro de viagem para quem tem pressa!

O começo de tudo: onde se hospedar

A hospedagem, assim como em uma grande metrópole, deve ser focada em locais com fácil acesso aos pontos turísticos que você vai visitar. Apesar de ser menor do que São Paulo, por exemplo, o Rio também tem linhas de metrô que ajudam muito, tanto os moradores locais, quanto os turistas, na hora de passear. Os bairros mais cobiçados do Rio, como Ipanema, Copacabana, Botafogo e Flamengo, são ótimos por estarem próximos aos principais locais turísticos e terem bom acesso de transporte público, mas outros bairros, como a Lapa, o Centro e Santa Teresa, também valem a pena, apesar de serem mais perigosos durante a noite. Por isso, prefira estes bairros na hora de se hospedar.

O que visitar

Sem dúvidas, o que vale a pena ser vivido no final de semana no Rio são as praias maravilhosas. O posto 9 da Praia de Ipanema e a Praia do Leme são cartões-postais da cidade, e você consegue viver aquela rotina de hotel-praia-hotel-praia numa boa. Também vale a pena ver a praia de Copacabana e apreciar o pôr do sol no Arpoador, entre as praias de Copacabana e Ipanema.

E para não deixar faltar os principais pontos turísticos, o Cristo Redentor e o Bondinho do Pão de Açúcar também são ótimos para curtir um passeio característico da cidade e bater aquela foto maravilhosa de recordação. Vale a pena também apostar em tours, que oferecem passeios por toda a cidade, passando por pontos turísticos e históricos.

Apesar do roteiro curto, quem visita o Rio de Janeiro costuma voltar – e, inclusive, se apaixonar pela cidade, a ponto de se mudar, e a procura por concursos abertos no RJ e empregos na região é um exemplo disso.

Categorias
Turismo

Turismo na Bahia expande 47,3% em 2021

Bahia amplia capacidade de receber turistas com voo Bogotá-Salvador. A nova rota entrou em operação pela companhia aérea Avianca. (Foto: Pedro Moraes/GOVBA)

O volume das atividades turísticas na Bahia ampliou 43,9%, no 4º trimestre de 2021 em relação ao mesmo trimestre de 2020. Com o resultado do trimestre, a Bahia encerrou 2021 com uma expansão de 47,3% no turismo, a maior entre os estados brasileiros. O crescimento das atividades características do turismo no Brasil foi de 27,6% no 4º trimestre e 22,1% no total de 2021. As informações divulgadas nesta quarta-feira (6/4) foram sistematizadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada a Secretaria do Planejamento em parceria com Secretaria do Turismo, a partir de diversas fontes de dados.

No acumulado do ano de 2021, frente a igual período do ano anterior, a receita nominal no Brasil cresceu 26,3%. Todas as 12 unidades da Federação que foram investigadas avançaram, com destaque para Bahia (47,8%), que registrou a variação positiva mais expressiva entre as unidades da Federação, seguida por Pernambuco (44,9%), depois Goiás (40,5%), Rio Grande do Sul (38,5%), e Espirito Santo (36,7%).

O consumo ativo faturado (kWh) de energia elétrica nas Atividades Caraterísticas do Turismo (ACTs), de acordo com dados da Coelba sistematizados pela SEI, apontou crescimento de 12,9% na Bahia no 4º trimestre de 2021 contra o 4º trimestre de 2020, puxado, principalmente, pelo excelente desempenho em Hotéis (37,2%). O consumo em 2021 cresceu 7,9% impulsionado também por Hotéis (15,9%).

O fluxo de passageiros (doméstico e internacional) nos principais aeroportos da Bahia (Salvador, Porto Seguro, Ilhéus e Vitória da Conquista) avançou 71,8% no 4º trimestre de 2021 contra o 4º trimestre de 2020, impulsionado pela significativa expansão registrada nos quatro aeroportos do estado. Seguindo o mesmo comportamento, o fluxo de passageiros nos aeroportos da Bahia fechou o ano de 2021 com expansão (49,7%).

A arrecadação de ICMS das atividades características do Turismo na Bahia encerrou o ano de 2021 com expansão nominal de 7,8%, impelido principalmente pelas atividades de Locação de automóveis sem condutor (79,3%), taxa superior àquele registrado no ano passado (-7,8%).

Mais de 2,8 mil veículos passaram a mais pelo Sistema Ferry-Boat na travessia São Joaquim-Bom Despacho, no 4º trimestre de 2021, isso representa uma ampliação de 1,2% em relação ao mesmo trimestre de 2020. Esse resultado contribuiu para o fluxo de veículos fechar o ano de 2021 com expansão de 18,5% ante variação negativa de 22,2% em 2020.

De acordo com as informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), de responsabilidade do Ministério do Trabalho e Previdência, sistematizadas pela SEI, no acumulado de janeiro a dezembro de 2021, o saldo de empregos formais do setor de turismo baiano se revelou positivo, indicando uma geração líquida de 12.487 postos de trabalho, decorrente de 52.186 admissões e 39.699 desligamentos. Um cenário, portanto, muito melhor do que o observado no conjunto dos 12 meses do ano de 2020, quando o referido setor registrou uma perda líquida de 17.972 vagas de trabalho em território baiano.

Dos subsetores econômicos do turismo, Restaurantes e outros estabelecimentos de serviços de alimentação e bebidas e Hotéis e similares foram os de maiores expansões no ano de 2021, com mais 6.082 e 4.284 novos vínculos, respectivamente. Enquanto isso, Transporte rodoviário de passageiros com eliminação de 206 postos, foi o subsetor com menor saldo no mencionado período.

No recorte por zonas turísticas, no acumulado dos 12 meses de 2021, houve geração de 11.661 postos de trabalho. Com mais admissões do que desligamentos no conjunto, todas as 13 regiões exibiram resultados positivos. No caso, a ampliação do nível de emprego formal foi maior nas zonas Baía de Todos-os-Santos (+3.564 postos), Costa do Descobrimento (+2.537 postos) e Costa dos Coqueiros (+1.365 postos). Em seguida, com uma geração líquida relativamente menor, vieram Costa do Cacau (+1.094 empregos formais), Costa do Dendê (+765 postos), Caminhos do Sertão (+684 postos), Caminhos do Oeste (+351 vagas), Caminhos do Sudoeste (+320 vínculos), Chapada Diamantina (+301 vagas), Vale do São Francisco (+205 vagas), Costa das Baleias (+195 empregos), Lagos e Canyons do São Francisco (+167 vínculos) e Caminhos do Jiquiriçá (+113 vínculos).

“A Bahia ter sido o estado que mais cresceu no turismo em 2021, com ganhos econômicos e forte expansão de emprego na área, corrobora as decisões de preservação da saúde pública e vacinação como estratégias eficientes quando associadas a uma liberação paulatina e controlada das atividades. Os números colocam a Bahia como o Estado mais eficiente na condução do equilíbrio saúde/economia”, afirmou Armando Castro, Diretor-Geral da SEI em exercício.

*Com informações da SEI

Categorias
Turismo

Cresce procura por passagens aéreas para destinos pouco explorados no Brasil, aponta ViajaNet

Este ano já começou trazendo esperanças e energias renovadas para aproveitar os próximos meses. Após os grandes desafios gerados nos últimos dois anos, quando o mundo teve que parar devido à pandemia da covid-19, o setor de turismo foi um dos mais impactados. Com as medidas restritivas, como o isolamento social para impedir a propagação do vírus, as pessoas pararam de procurar destinos para viajar; mas, agora, com o avanço da imunização e reabertura de cidades e locais turísticos, a procura já apresenta crescimento.

O comportamento dos turistas, que demonstraram mudanças durante o período mais crítico da pandemia, chama atenção na hora de pesquisar e comprar passagens aéreas: o aumento nas buscas por destinos pouco explorados no país. É o que aponta um recente levantamento da ViajaNet, agência de turismo virtual, que apurou o volume de compra de bilhetes para voos domésticos dentro de sua plataforma até o dia 25/02. 

De acordo com o comparativo anual, que considerou janeiro de 2020 a janeiro de 2021, houve um aumento de emissão de passagens para região Norte, que concentra o maior número de destinos, sendo Pará e Roraima com aumento de 2% de aquisições cada um. Na sequência, aparece Mato Grosso, no Centro-Oeste (1%), Paraná, no Sul, que manteve o mesmo nível de procura de um ano para o outro, e Piauí, no Nordeste, que, no comparativo anual, apresenta uma queda de 2% no interesse dos viajantes. 

Já no comparativo mensal (janeiro 2021 a janeiro de 2022) Paraná fica em primeiro lugar na lista, com maior aumento na compra para destinos que geralmente são menos procurados, saltando de 12% para 15%, seguida por Piauí, que saí de 12% e vai para 13%, Roraima que cresce de 8% para 9%. Pará assume a quarta posição, mantendo 13% de interesse de um mês para o outro, enquanto Mato Grosso apresenta uma queda na análise mensal e caí de 12% para 10%. 

Daniely de Oliveira, gerente de marketing do ViajaNet reforça que apesar de ser um momento otimista para o setor de turismo e de maior procura, isso não significa que os cuidados com a saúde também devem parar. “Aglomerações e locais fechados ainda não representam total segurança para quem teme o contágio do vírus de covid-19 e é importante estar com as doses da vacina em dia para quem deseja viajar com mais tranquilidade e segurança. Uma tendência marcante é que uma parcela da população, preocupada com a saúde, está indo em busca de destinos para descansar, mas focando em locais pouco notados, que podem ser verdadeiros paraísos”, frisa.

Categorias
Turismo

Mais de 60% da procura por passagens aéreas para as férias de julho são para destinos internacionais, aponta pesquisa

Os brasileiros já estão programando as viagens para as férias de julho. Planejando com antecedência, muitos procuram por destinos e alguns inclusive já compraram suas passagens para o meio do ano. Após quase dois anos de pandemia, a vacinação faz com que os brasileiros demonstrem estar mais entusiasmados e confiantes para viajar. 

Em um recente levantamento feito pela agência virtual de turismo, ViajaNet, apurada até o dia 15 de fevereiro, buscou analisar os destinos mais desejados pelos brasileiros que irão viajar de avião em julho. Em primeiro lugar, liderando com folga, apareceu São Paulo, com 14% de interesse, seguido por Rio de Janeiro, com 9% e Brasília com 8%. Porto Alegre (7,8%), Fortaleza (6%) e Salvador (6%) vieram na sequência e fecharam os seis lugares mais almejados pelos viajantes. 

Segundo o monitoramento, também entraram na lista Natal, no Rio Grande do Norte; Navegantes, em Santa Catarina, e Belém, no Pará, respectivamente. Todas as cidades citadas somam pouco mais de 62% dos bilhetes vendidos na plataforma para o meio do ano, época de alta temporada.

Viagens para as duas maiores capitais do país e Brasília ficaram na frente como uma tendência dos viajantes. “O ranking demonstra que os turistas brasileiros estão interessados em destinos com praia e natureza. No entanto, São Paulo e Brasília aparecem nas primeiras colocações, demonstrando também o desejo por cidades com grande oferecimento de atividades urbanas e turísticas. Vale reforçar, que é importante se ater às normas vigentes com relação ao coronavírus”, comenta Daniely Oliveira, Gerente de Comunicação do ViajaNet. 

Já dentre os destinos internacionais, se destacaram Santiago, no Chile, com 24%, e Paris, na França, com 16%. Na sequência, surgiu Lisboa, em Portugal, com 7% das compras de passagens. Os Estados Unidos assumiram quatro posições no ranking, com Orlando (5%), Nova Iorque (4%), Newark e Elizabeth (3%) e Miami (2,8%). Madrid, com pouco mais de 3%, e Grande Porto, em Portugal, com 2%, também apareceram e atingiram o interesse dos turistas. Juntos, todos esses destinos correspondem a pouco mais de 70% dos bilhetes emitidos para julho. 

Outro dado que chama atenção e merece destaque é que o brasileiro se programa para as férias do meio do ano fora do país. A procura por passagens internacionais para o período (01/07 a 31/07) se sobressaiu e chegou a 62%, enquanto os voos domésticos ficaram com na casa de 38%. “A opção para Santiago demonstra o desejo de aproveitar o frio e a neve que faz no Chile nessa época do ano. Os outros destinos em alta já apontam para o desfrute do verão no hemisfério norte”, aponta Daniely. 

Sobre o ViajaNet

ViajaNet é uma agência de viagens online com diferenciais em atendimento e serviços ao consumidor, com capacidade de apresentar as melhores opções de mais de 900 companhias aéreas, hotéis e seguro viagem. A empresa é 100% nacional e aposta no mercado brasileiro, oferecendo ao consumidor a oportunidade de descobrir o mundo em um clique.

Categorias
Turismo

Turismo cultural: os maiores museus para se conhecer no Brasil

Entender sobre as histórias, conhecer artistas renomados ou anônimos, aproveitar para desfrutar da arte contemporânea, tecnológica e até mesmo de monumentos antigos: os museus trazem essa oportunidade de adquirir conhecimento e apreciação da cultura. No Brasil, existem diversos museus nas cidades, que podem ser uma boa opção de passeio para incluir no roteiro de viagem.

Um dos mais conhecidos em São Paulo é o MASP, localizado na Avenida Paulista, na capital. Fundado em 1947 e com um vão livre de 74 metros quadrados, o museu reúne diversas obras e tem exposições importantes durante o ano. É considerado um dos museus mais modernos, e por sua boa localização, acontecem também feiras livres, exibição de filmes e manifestações.

Ainda falando sobre os museus de São Paulo, outro que reúne em torno de 10 mil obras de artes brasileiras é a Pinacoteca, localizada na Praça da Luz, e foi construída em 1900, sendo assim o museu mais antigo da capital. Há obras e acervos antigos e modernos da brasilidade, além de exposições temporárias e fixas. 

Para quem gosta de museus com interação, uma boa opção é o museu Catavento, principalmente para passear com crianças e adolescentes, sendo que a proposta é ser um espaço educativo, interativo e cultural.

Já no Rio de Janeiro um grande museu conhecido é o Museu do Amanhã, que é um dos principais roteiros a serem feitos na região, já que tem algumas obras digitais  contando sobre a degradação ambiental e a sustentabilidade, sendo que boa parte do museu também foi construída com base neste mesmo tema.  

Inhotim é um museu na região de Minas Gerais, considerado um dos maiores museus ao ar livre da América Latina. Por ser a céu aberto, ele tem exposições no meio da natureza, contendo monumentos, além dos belíssimos jardins, lagos e galerias com obras importantes.

Um dos mais importantes museus do Brasil está localizado em Curitiba, que é o museu Oscar Niemeyer, também conhecido como “museu do olho”, por conta do seu formato. Dentro dele, existem obras de artistas importantes como Tarsila do Amaral e Cândido Portinari. Também já foi centro de exposições nacionais e internacionais.

Conhecer os museus espalhados pelo país é uma ótima forma de turistar e se aprofundar culturalmente sobre a história do Brasil. Por isso, quem planeja passar por alguns destes destinos nas próximas férias, pode começar a organizar a viagem e incluir um roteiro para conhecer os museus. Durante o planejamento da viagem, além de destacar os pontos turísticos que pretende conhecer, é importante ficar atento às opções de passagens aéreas em promoção e também de hospedagem. 

Categorias
Turismo

80% dos destinos mais procurados para o feriado de Carnaval são nacionais, aponta ViajaNet

O feriado de Carnaval está chegando e muita gente já está se planejando para viajar. Recentemente grandes eventos e festas de rua foram cancelados em diversas capitais do país, no entanto, mesmo com as limitações impostas pela pandemia, muitos já compraram suas passagens visando aproveitar o feriado para descansar e conhecer alguns destinos nacionais – a maioria dos brasileiros optou por viagens domésticas, mas há uma parcela dos viajantes que escolheram destinos internacionais também. 

Para traçar perspectivas de comportamento para o feriado, o ViajaNet, agência virtual de turismo, apurou o volume de passagens vendidas até 24 de janeiro para o período de 25/02 a 02/03. Os destinos nacionais mais comprados são São Paulo, em primeiro lugar, que detém quase 13% de interesse, seguido por Rio de Janeiro, com 12%, e Salvador com mais de 7%. Na sequência, surgem Fortaleza (6,5%), Recife (6%), Brasília (4,6%), Florianópolis (3,8%) e Porto Alegre (3,2%). Juntas, as regiões mencionadas correspondem por mais da metade (56,4%) dos bilhetes vendidos na plataforma. 

Os desfiles de Carnaval tradicionais no Rio de Janeiro e em São Paulo foram adiados. Mesmo com a vacinação a passos largos, incluindo crianças nessa nova leva, as novas variantes e também a disseminação de influenza acenderam o alerta de que ainda é preciso ter bastante cuidado com aglomerações. Daniely Oliveira, Gerente de Comunicação do ViajaNet reforça que “os viajantes estão buscando aproveitar o feriado para viajar. No entanto, a recomendação é que continuem todos os cuidados sanitários durante as viagens e se mantenham atentos às normas vigentes em cada local”.

Busca por passagens internacionais para o Carnaval

Além disso, os destinos internacionais mais desejados foram Portugal, com Lisboa sendo o principal destino, com 14% das compras e também o Grande Porto, apresentando um volume de 5,7%. As cidades estadunidenses também ganharam destaque, aparecem na lista: Orlando, na Flórida, como a preferência de 7,3%, enquanto 5,4% escolheram por Miami. Na sequência, Nova York representa 4,6% das passagens internacionais compradas. Fort Lauderdale (3,4%) e Newark e Elizabeth (3,1%) também surgem como destinos escolhidos.  

Outros destinos internacionais também bastante procurados foram Santiago, no Chile (4,9%); Paris, na França (3,1%); e Buenos Aires, na Argentina (2,8%). 

O levantamento aponta ainda que 80% das passagens vendidas são para voos domésticos, enquanto 20% são para destinos internacionais. Assim, o brasileiro vai se programando para explorar o Brasil não para grandes festas, mas para aproveitar o feriado de Carnaval fora de casa. Os destinos internacionais também são uma chance de explorar outros países no feriado esticado.

Categorias
Turismo

Compras de voos domésticos crescem mais de 76% em 2021, destaca ViajaNet

Para o setor de turismo, 2021 foi um ano mais positivo em comparação com o ano anterior. A retomada gradual do segmento é consequência do avanço da imunização no país, que possibilitou a reabertura de estabelecimentos, locais turísticos, fronteiras e cidades, atraindo o desejo e aumentando o nível de confiança dos brasileiros para planejar e realizar viagens. 

Apesar das perspectivas melhores, o comportamento dos turistas na hora de escolher um destino se acentuou para a priorização de viagens em território nacional e com tempo de deslocamento mais curto. Uma recente pesquisa realizada pelo ViajaNet, agência virtual de turismo, que apurou o volume de vendas de passagens aéreas no site durante o período de janeiro a dezembro de 2021, aponta um crescimento de 76,20% com relação ao mesmo período de 2020. 

Millennials lideram as buscas

Ao longo dos últimos doze meses, os viajantes com idade entre 25 e 34 anos, foram os que mais se deslocaram de avião, concentrando mais de 30% do total de bilhetes vendidos. Na sequência, aparecem os turistas com 18 a 24 anos, com pouco mais de 21% e os de 35 a 44, com mais de 18%. A seguir, veja a listagem completa. 

Faixa etáriaVolume de compra
25-3430,76%
18-2421,52%
35-4418,63%
45-5412,88%
55-649,65%
65+6,55%
(Crédito: ViajaNet)

A pesquisa destaca também que o gênero feminino representa, com folga, mais da metade dos viajantes no período analisado, com 58,90%, enquanto o gênero masculino soma 41,10%.  

Categorias
Turismo

Chuvas intensas prejudicam movimento das viagens rodoviárias em dezembro

As fortes chuvas que assolaram vários estados brasileiros em dezembro atrapalharam a expectativa do setor de transporte rodoviário de passageiros, que era de superar os bons resultados alcançados em dezembro de 2019, quando as empresas regulares transportaram mais de 4 milhões de pessoas pelas estradas brasileiras. Apesar da recuperação em relação a 2020, um ano muito difícil para o setor, o resultado registrado em dezembro de 2021 ficou abaixo do esperado e foi em média 18% inferior às previsões de antes das chuvas.

Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros (Abrati), embora as empresas não tenham conseguido atingir a meta almejada, o cenário é de otimismo, já que a expectativa é de que a demanda possa aumentar em janeiro em virtude do período de férias. A Associação ressalta ainda que, mesmo diante da crise e da alta dos combustíveis e insumos, as companhias mantiveram os preços das passagens no mesmo patamar de anos anteriores, havendo em alguns casos até redução do valor do bilhete.

Dados sobre as Chuvas

Tanto na Bahia como em Minas Gerais, a situação foi muito difícil neste final de ano. Empresas associadas à Abrati com base nestes estados viram não só sua operação ser interrompida como a vida de seus colaborados ser afetada.

Além disso, as empresas que atendem à região tiveram diversas linhas impedidas de circular ou sofreram atrasos significativos na operação. A Gontijo, por exemplo, teve 20 linhas afetadas entre os dias 11 e 28 de dezembro. No entanto, mesmo diante desse fato, a empresa trabalhou junto às autoridades e a serviços de suporte à população atingida, realizando o transporte de alimentos (cestas básicas) para as cidades de Prado (BA), Jequié (BA), Itajuípe (BA) e Porteirinha (MG).

Outra viação que teve inúmeras viagens interrompidas pelas inundações, pontes quebradas e outros fatores foi a EMTRAM. A empresa criou um plano de contingência com sua frota reserva para evitar transtornos ainda maiores, mas a ação não foi suficiente devido à proporção das chuvas ao longo dos últimos dias. Em função disso, buscou ajuda de parceiros contratando veículos para substituir os que não retornavam a tempo para executar as viagens programadas, conseguindo minimizar o transtorno aos clientes, ganhando tempo para cumprir os protocolos de segurança e higiene antes da liberação de cada veículo. A viação também aproveitou o momento de dificuldade para lançar na Bahia, em parceria com ONGs (Organizações não Governamentais) e instituições de apoio social das cidades onde operam, a #EMTRAMAJUDA, uma campanha de arrecadação de alimentos não perecíveis e roupas para ajudar as famílias que foram afetadas por esse desastre natural e aquelas em situação de necessidade.

A conselheira da ABRATI, Letícia Pineschi, lembra ainda que as empresas que compõem a ABRATI atuam nessas contingências há anos, muitas vezes anonimamente, mas sempre com compromisso social com as regiões que atendem. “O plano de contingência estabelece os procedimentos que devem ser adotados pelas empresas do setor durante as chuvas de verão. A meta é tentar dar mais agilidade no atendimento aos passageiros em casos de temporais. Isso inclui também o oferecimento de abrigos para quem eventualmente venha a sofrer com o cancelamento de viagens em virtude desses fenômenos naturais”, destaca.

*Colaboração de Renata Rosa

Categorias
Turismo

Compras de passagens aumentam mais de 90% na Black Friday do ano passado, aponta ViajaNet

A Black Friday, que acontece na última sexta-feira do mês de novembro, é bastante esperada tanto pelo e-commerce e estabelecimentos físicos, quanto pelos consumidores que visam aproveitar as oportunidades de ofertas, além de contribuir para a economia brasileira. No ano passado, o nível de confiança dos turistas cresceu, alavancando a procura e a compra de viagens

O segmento apresentou destaque entre os setores mais procurados em novembro de 2021, confirmando a retomada gradual do turismo devido aos avanços da imunização e da queda no número de casos de Covid-19, registrando alta de 12,43% com relação ao mesmo período de 2020. Além disso, no comparativo mensal, também houve crescimento de 7,58% em relação ao mês de outubro. Esses dados foram apontados no relatório Relatório Setores do E-commerce, feito pela Agência Conversion, que analisou o tráfego dos 500 maiores sites do Brasil, comparando o mês de novembro do ano passado com o mesmo período de 2020.  

Após o adiamento e o cancelamento de planos em decorrência da pandemia, uma grande parcela da população começa a se sentir mais segura para retomar hábitos a níveis pré-pandêmicos, como a busca por viagens. Somado a esse fator, o desejo de economizar a hora de comprar passagens contribuiu para o crescimento de vendas durante a Black Friday. 

Os dados de buscas vão ao encontro também com uma recente pesquisa feita pelo ViajaNet, agência virtual de turismo, que apurou o volume de vendas de bilhetes aéreos durante a data promocional do ano passado, e revelou aumento de 90,2%, se comparado com o evento de 2020. O levantamento também aponta que a cidade de São Paulo foi o destino mais comprado pelos viajantes no dia 26/11/2021, com mais de 13% de interesse. 

Na sequência, surgiram Rio de Janeiro (RJ), com pouco mais de 8%, e Recife (PE), com mais de 6%, fechando o top três de destinos mais adquiridos. Os destinos com praias também aparecem na quarta e na quinta posição da listagem, sendo ocupadas por Fortaleza (CE), e Salvador (BA), respectivamente. A seguir, confira o ranking completo.

DestinoVolume de vendas
São Paulo13,8%
Rio de Janeiro8,2%
Recife6,3%
Fortaleza6,2%
Salvador5,7%
Porto Alegre4,3%
Brasília4%
Florianópolis3,3%
(Crédito: ViajaNet)

Destaques internacionais 

Para traçar perspectivas de comportamento dos turistas brasileiros, o ViajaNet também levantou quais os destinos internacionais mais comprados durante a Black Friday. A cidade de Lisboa, em Portugal, assume a primeira colocação, com mais de 9% do volume de vendas, seguida por Miami (7,5%) e Nova York (7,2%), nos Estados Unidos. 

Logo em seguida, aparece a cidade estadunidense Orlando, com pouco mais de 6% e na quinta posição, surge Madri, na Espanha, com pouco mais de 4%. Abaixo, veja a lista na íntegra.

DestinoVolume
Lisboa9,5%
Miami7,5%
Nova York7,2%
Orlando6,3%
Madri4,2%
Paris3,6%
Porto2,9%
Santiago2,6%
Buenos Aires1,6%
(Crédito: ViajaNet)

Categorias
Turismo

Curitiba espera fim de ano com movimento turístico igual ao da pré-pandemia

Não é segredo que a pandemia da COVID-19, iniciada em 2020, causou forte impacto em diversos setores, inclusive no turismo. Mas o cenário mudou e em 2021 a previsão é de um fim de ano com movimento turístico.  

Com o distanciamento social, a proibição de aglomerações, o alto número de casos e óbitos em razão do coronavírus, muitos pontos turísticos foram fechados e eventos cancelados. 

Segundo a Confederação Nacional de Comércio, Serviços, Bens e Turismo (CNC), o setor acumulou perdas de R$87,7 bilhões em apenas três meses, desde que a pandemia começou.

Mas com o avanço da vacinação, a expectativa para o turismo 2021 é alta. Em Curitiba, por exemplo, esse setor já apresenta a volta das atividades, principalmente na procura de passagens para Curitiba, com foco no turismo de lazer e, no final do ano, a esperança é que cresça ainda mais. 

Isso porque é nessa época que as pessoas tiram férias do trabalho, das escolas e universidades, é época das festas de final de ano, de aproveitar o verão, passear e conhecer novos lugares. 

Ponta da Pita, Antonina, Paraná (Foto: Denis Ferreira Netto)

Pontos turísticos em Curitiba 

De acordo com a presidente do Instituto Municipal de Turismo, Tatiana Turra, a capital paranaense, antes da pandemia, estava em evolução e apresentava bons resultados a cada ano. Em 2018, Curitiba recebeu 92,2 mil turistas e em 2019 foram 106 mil.

Não é à toa que tantas pessoas querem passear por Curitiba, conhecida como “cidade do sorriso e de muito pinhão”, ela possui diversos pontos turísticos e atrações de final de ano. Alguns dos pontos turísticos mais visitados são:

  • Museu Oscar Niemeyer (MON);
  • Ópera de Arame;
  •  Largo da Ordem;
  • Jardim Botânico;
  • Santa Felicidade; 
  • Parque Barigui;
  • Parque Tingui;
  • Centro histórico; 
  • Museu do holocausto;
  •  Museu Egípcio Ordem Rosacruz;
  • Teatro HSBC – Palácio Avenida.

Veja também: Quais foram os destinos nacionais e internacionais mais procurados entre 2020 e 2021?

Fim de ano com movimento turístico

Com a vacinação contra a COVID-19 e as medidas de proteção flexibilizadas, o brasileiro se sente mais seguro para passear e as pessoas de fora do país também, isso reflete positivamente no setor turístico.

Principalmente em Curitiba, além dos diversos pontos para visitar, há também as atrações de Natal, que são bastante convidativas para os visitantes. 

Nesse período, o Natal de Curitiba – Luz dos Pinhais é bastante procurado. O evento terá 53 dias de atrações natalinas, e ficará disponível até o dia 9 de janeiro de 2022.

O plano agora é tentar conseguir atingir o mesmo número de turistas que vinham visitar a cidade antes da chegada da pandemia.

Categorias
Turismo

Fortaleza está entre os destinos mais procurados por visitantes nacionais

A Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa) revelou que Fortaleza está entre os destinos mais procurados pelos brasileiros. A cidade apareceu no topo do ranking de destinos mais vendidos em agosto, permanecendo ainda em alta na lista nos meses posteriores.

Já o levantamento feito pela plataforma Semrush mostrou que a capital cearense teve o interesse de quase 1,5 milhão de brasileiros, indicado pelo registro de pesquisas para férias do período de junho de 2020 a julho de 2021. A expectativa é que o número se mantenha para o próximo ano.

Opções de lazer em Fortaleza

Com o controle da pandemia da covid-19 e a chegada do verão, tudo indica que as praias, com destaque para as do Nordeste, terão aumento expressivo da chegada de turistas e a prefeitura de Fortaleza está trabalhando para a retomada do turismo na cidade. Confira os principais pontos turísticos de Fortaleza:

  • Parque do Cocó: maior que o famoso Central Park de Nova Iorque, o parque municipal tem 11.552km² e tem uma vasta área de preservação de flora e fauna;
  • Parque Municipal das Dunas de Sabiaguaba: a área, situada no extremo leste da cidade, conta com área de preservação de dunas, local perfeito para assistir ao pôr-do-sol, além de ter o mangue do rio Cocó e o EcoMuseu Natural do Mangue, de ciências naturais;
  • Avenida Beira-Mar: na via, é possível percorrer a Praia de Iracema, a Praia do Meireles e o Mucuripe;
  • Praia do Futuro: uma das mais belas e conhecidas praias do Nordeste, o local é ótimo também para a prática de surfe e kitesurfe;
  • Mercado Central: encontra-se uma infinidade de artesanatos feitos por artistas locais, além de comidas e bebidas tradicionais do Ceará, como rapadura, castanha de caju, a famosa cajuína, cachaças e outras;
  • Centro Cultural Dragão do Mar: espaço para apresentações culturais, além de abrigar, nas proximidades, a Biblioteca Pública Estadual do Ceará e a Caixa Cultural;
  • Praça dos Mártires: conhecida também como Passeio Público, a praça tem vista ao mar e conta com restaurante self-service, além de apresentação ao vivo de chorinho para animar os turistas aos fins de semana.

Fortaleza também está inclusa na rota de cruzeiros para a temporada 2021/2022, com porto onde os navios podem atracar para que os turistas possam aproveitar a cidade e os restaurantes à beira-mar.

Melhor época para visitar Fortaleza

A melhor época para aproveitar a cidade é entre maio e janeiro, quando não há muita incidência de chuvas. Em julho e agosto, o clima é mais ameno, suavizando o calor e o tempo seco do meio de ano.

O período de chuvas ocorre entre fevereiro e maio. Ainda que muitos turistas prefiram o tempo mais úmido, é necessário tomar precaução ao se banhar nas praias e verificar o boletim de balneabilidade da Superintendência Estadual do Meio Ambiente do Ceará (Semace), pois a chuva arrasta a sujeira das ruas para as praias.

Categorias
Turismo

Quais foram os destinos nacionais e internacionais mais procurados entre 2020 e 2021?

A pandemia no Brasil finalmente está recuando e com esse novo cenário, muitas cidades puderam reabrir e voltar a funcionar para se recuperar dos danos causados pela Covid-19, o que está beneficiando diversos setores. E um deles, sem dúvidas, é o setor do turismo, que evidentemente já mostrou que voltará com tudo pelos próximos meses, sobretudo agora no final do ano com as férias escolares. A procura por hotéis, pousadas, passeios turísticos e passagens aéreas já estão voltando para números positivos.

Uma recente pesquisa do ViajaNet, agência virtual de turismo, mostrou que o volume de buscas por viagens nacionais em outubro de 2021 foi de 51,7% – ante aos 48,3% do mesmo período de 2020, representando um leve crescimento na retomada do turismo local. 

O levantamento também analisou o comparativo de setembro de 2021 e setembro de 2020, bem como o mês de outubro de 2021 e outubro de 2020. Os destinos mais procurados são variados; porém, três deles sempre se destacam no topo do ranking destinos nacionais: São Paulo, Rio de Janeiro e Recife, representando em média 15%, 9% e 6%, respectivamente.

“Justamente por serem cidades grandes que oferecem diversos tipos de atrações turísticas, ainda que sejam diferentes entre si, estas capitais tendem a ser procuradas para os períodos de feriados prolongados e férias”, ressalta Daniely de Oliveira, Gerente de Comunicação do ViajaNet. 

Recife só saiu do top 3 agora no último mês de outubro deste ano, caindo para a quarta posição. Quem tomou seu lugar foi a cidade de Salvador, que também é muito conhecida por suas atrações turísticas como praias, festivais e museus. Veja abaixo o ranking completo dos destinos nacionais: 

(Imagem ilustrativa/Freepik)

Top destinos nacionais – out de 2020 

Top destinos nacionais – out de 2021

1 – São Paulo 15,3%

1 – São Paulo 17,5%

2 – Rio de Janeiro 7,1%

2 – Rio de Janeiro 9,9%

3 – Recife 6,3%

3 – Salvador 5,1%

4 – Brasília 5,2%

4 – Recife 5,1%

5 Fortaleza 4,9%

5 – Brasília 4,8%

6 – Salvador 4,3%

6 – Fortaleza 4,6%

7- Porto Alegre 3,9%

7 – Porto Alegre 4,1%

8 – Campinas 3,7%

8 – Curitiba 3,6%

(Fonte: ViajaNet)

O ViajaNet também analisou os destinos internacionais mais procurados. O volume de busca por viagens internacionais em outubro de 2020 foi de 48,2%, enquanto em 2021 houve um leve crescimento, chegando a 51,8%. A pesquisa aponta que, entre os meses comparados, Lisboa, Miami, Nova Iorque e Cancun são as cidades que se destacam no topo do ranking no comparativo de outubro de 2020 e 2021. Confira o ranking internacional completo: 

Sair da versão mobile