em

Porto de Galinhas está entre os destinos mais desejados pelos turistas

Primeiro balneário brasileiro a adotar a quarentena, local reinventa os nichos turísticos e retoma as atividade

(Foto: Cleferson Comarela/Wikimedia)

A proximidade com as festas de final de ano e o verão injetam otimismo no setor de turismo, um dos mais atingidos pela pandemia do coronavírus. Ainda com a ameaça da doença em alta, viagens dentro do Brasil devem ser as mais procurados. Neste cenário, os destinos com maiores espaços abertos e naturais, como Porto de Galinhas, ganham destaque.

O desejo de visitar o balneário está em alta há alguns meses. Uma pesquisa realizada pela Booking.com entre maio e junho revelou que Gramado (RS), Rio de Janeiro (RJ), Campos do Jordão (SP), Monte Verde (MG), e Porto de Galinhas (PE), são os destinos brasileiros mais desejados pela população de acordo com as suas listas de preferência. 

São cerca de 63% dos entrevistados planejando viajar para um lugar já conhecido. Os destinos domésticos também receberam destaque e estiveram presente em 83% das listas de desejos de viagens feitas pelos brasileiros. No mesmo período de 2019 eram 68%. Segundo os produtores do levantamento, esse percentual mostra como os brasileiros estão ansiosos para visitar e conhecer melhor seu país. A média global é, inclusive, menor, com 51%.

“É o momento do turismo brasileiro virar a chave. Ainda tem muito espaço no Brasil para explorar o turismo regional”, aposta Luiz Cegato, gerente de comunicação da Booking.com para a América Latina.

A opinião também é corroborada pelo Ministério do Turismo no Plano Nacional de Retomada do Turismo. O documento reitera a importância do distanciamento social, uso de máscaras e incentiva o chamado “turismo de proximidade”, definido pelas viagens terrestres em um lastro de 300 quilômetros de distância. 

(Foto: Cleferson Comarela/Wikimedia)
(Foto: Cleferson Comarela/Wikimedia)

Preparação para receber os turistas

Porto de Galinhas foi o primeiro balneário brasileiro a fechar a visitação e as atividades. Foram mais de 17 grandes hotéis e resorts, 230 pousadas, 150 restaurantes, 405 bugueiros, 86 jangadeiros, 125 barraqueiros paralisados durante as altas do coronavírus no território.

Com os casos controlados, o local também foi o primeiro a reabrir. “Começamos a flexibilizar a frequência nos 35 km de praias do município bem gradativamente e com a fiscalização atenta aos exageros de aglomeração e cumprimento dos protocolos de segurança”, explicou a secretária de Turismo de Ipojuca, Carol Vasconcelos.

Com as altas graduais nos voos chegados ao local e passagens aéreas baratas para atrair mais pessoas, as expectativas para o verão são otimistas. “Estamos no caminho certo. Aos poucos estamos retomando a economia e acredito que será, senão próximo ao de anos anteriores, o melhor possível nas ‘novas condições’ que o mundo vive e suficiente para levantar o astral de todos”, finalizou.

Avalie o conteúdo

(Imagem: Folha Geral/Divulgação)

Bahia registra 1.652 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

(Imagem ilustrativa/Freepik Premium)

UNAIDS alerta sobre efeitos da Pandemia nas políticas públicas para educação e tratamento de HIV e Aids