Por Vitor Ferreira

 (Foto: Melissa/Pixabay)
(Foto: Melissa/Pixabay)

Momento histórico para aquela que é uma das maiores indústrias do entretenimento online no mundo, a norte-americana. De acordo com a empresa Nielsen, líder global em dados, mediação e análise de audiência nos Estados Unidos, pela primeira vez na história os estadunidenses estão consumindo mais serviços de streaming na televisão do que conteúdos em TV aberta ou a cabo.

O marco histórico, muito devido à desaceleração de novos formatos na televisão tradicional, ocorreu em julho deste ano, com a experiência via streaming representando uma participação de 34,8% no número total audiência de TV nos Estados Unidos — aumento de 22,6% na comparação com o mesmo período do ano passado.

O consumo de TV a cabo, por sua vez, foi de 34,4% do público total. Porcentagem essa, segundo a Nielsen, que representou uma queda de audiência de 8,9% em relação a 2021.

Dessa maneira, confira abaixo como ficou a divisão de audiência no país em julho.

  • 1 – Streaming: 34,8%
  • 2 – TV a cabo: 34,4%
  • 3 – TV aberta: 21,6%
  • 4 – Outros: 9,2%

Netflix com grande audiência em julho

(Foto: Tumisu/Pixabay)
(Foto: Tumisu/Pixabay)

No mesmo levantamento, outros dados divulgados pela Nielsen também chamaram bastante a atenção, com destaque para a Netflix. Com 8% da audiência total em julho, a referida plataforma de streaming contou com a grande popularidade de alguns seriados exclusivos da empresa para obter números expressivos de audiência.

Afinal, no período destacado anteriormente, foram aproximadamente 18 bilhões de minutos de “Stranger Things”, série também muito popular no Brasil, e quase 11 bilhões de minutos somados de “The Umbrella Academy” e “Virgin River”.

Além disso, vale mencionar que as plataformas Hulu (3,6%) e Prime Video (3%) também apresentaram dados excelentes, levando em conta os meses anteriores.

A participação recorde de 3,6% do Hulu, em julho de 2022, foi impulsionada pela segunda temporada de “Only Murders in the Building” e “The Bear”, que juntos acumularam aproximadamente 3 bilhões de minutos assistidos.

Já os 3% da Prime Video contaram com a força de “The Terminal List” e os novos episódios de “The Boys”, com ambas as produções acumulando mais de 8 bilhões de minutos assistidos no streaming.

Sendo assim, tendo como base os 34,9% da fatia de mercado do streaming na cena da TV norte-americana, veja como ficaram a porcentagens de audiência das principais plataformas em julho:

  • 1 – Outras plataformas de streaming: 10,2%
  • 2 – Netflix: 8%
  • 3 – YouTube: 7,3%
  • 4 – Hulu: 3,6%
  • 5 – Prime Video: 3%
  • 6 – Disney Plus: 1,8%
  • 7 – HBO Max: 1%

Esporte como referência: mudança de hábito na TV estadunidense era questão de tempo

(Imagem ilustrativa/Pexels)
(Imagem ilustrativa/Pexels)

Nos últimos anos, com a entrada cada vez mais frequente de grandes plataformas de streaming no mercado de TV e com a oferta massiva de transmissões de esporte ao vivo, muitos estudos já apontavam que era apenas uma questão de tempo para que o streaming assumisse a liderança do mercado estadunidense em audiência geral.

Podemos tomar como exemplo o poker, uma das modalidades competitivas de cartas mais populares no país. Da última década para cá, em virtude da ascensão dos canais de transmissão online, grande parte da audiência norte-americana do poker migrou da TV para a Twitch, popular plataforma de streaming da Amazon.

Não por acaso, segundo uma pesquisa promovida pelo site backlinko.com, divulgada em 2021, o público estadunidense é responsável pela maior parcela de audiência da modalidade na Twitch, totalizando aproximadamente um quarto dos usuários globais.

Da mesma forma, a audiência de futebol americano da NFL, modalidade mais assistida nos Estados Unidos, vem indicando uma mudança de hábito dos telespectadores nos últimos anos. Tomando como parâmetro o Super Bowl 2022, evento que marcou a grande final da última edição da NFL, 6 milhões de pessoas assistiram a decisão pelo streaming — recorde para o segmento nos canais online.

Na comparação com o Super Bowl 2020, segundo a plataforma de pesquisas e análises de mercado Statista, uma das fontes de estatísticas mais confiáveis do mundo, esse número representou um crescimento de 66,6% de audiência via streaming no maior evento do esporte norte-americano.

Em síntese, a continuar nessa curva de ascendência, não há dúvidas que todo o segmento de streaming na TV estadunidense apresenta enorme potencial para alçar voos ainda maiores nos próximos anos.

Conteúdo de colaborador*

Este canal é escrito por colaboradores diversos da Folha Geral. Cada conteúdo é de responsabilidade do autor.