Categorias
Seus Direitos

Os direitos de usuários que têm suas contas removidas das redes sociais

Com o advento da tecnologia várias pessoas e empresas utilizam as redes sociais como sua fonte de renda, realmente usando as plataformas como uma ferramenta de trabalho. Mas muitas vezes os usuários, por desconhecimento de suas condições, violam os termos dessas redes e acabam tendo suas contas removidas das redes sociais em caráter permanente.

Caso isso aconteça, seja no Instagram, Facebook ou em qualquer outra rede social, o advogado Pedro Henrique Moral, da Duarte Moral Advogados, conta que é possível tentar o reestabelecimento dessa conta. “Com base no Código de Defesa do Consumidor, é possível sim reaver essa conta”, revela.

Segundo Pedro Henrique, a relação entre redes sociais e a maior parte de seus usuários é regida pelo código de defesa do consumidor, o que beneficia os consumidores das plataformas. “De acordo com o código, o fornecedor é aquele que presta serviço mediante a algum tipo de contraprestação. Ao aceitar os termos de redes sociais como Facebook ou Instagram, você automaticamente está autorizando seus dados sejam coletados e utilizados para as mais diversas finalidades e propósitos. Pode não parecer, mas esses dados pessoais são extremamente valiosos para as redes sociais e também para outras empresas, principalmente para fins de análise de mercado e comportamental”, pontua.

O especialista em direito conta que as denúncias que levam a exclusão de perfis são, em muitos casos, feitas por um software próprio dessas plataformas, o que acaba dificultando a remoção do banimento através dos meios ortodoxos. “Esses softwares ficam rastreando hashtags, posts ofensivos, fazem a identificação de imagens e vídeos e realizam uma denúncia automática a partir de qualquer sinal do uso indevido de imagem ou outro tipo de violação na rede social. Quando a remoção da página é injusta, com certeza há margem para o debate e consequentemente para buscar a reativação do acesso”, explica.

De acordo com o advogado, é necessário olhar, principalmente, sob o princípio da proporcionalidade. “Vamos supor que você tenha um ativo digital, vendendo produtos através do instagram ou facebook. Quantas denúncias você teve ao longo de 1200 postagens? Se a resposta for apenas uma, não parece muito proporcional ter sua conta removida de forma permanente”, lamenta.

Sabendo que o código de defesa do consumidor respalda isso, o advogado sugere que o primeiro passo seja notificar as próprias redes sociais. “Sabendo que a relação é regida pelo Código de Defesa do Consumidor, podemos notificar a plataforma, explicando com base jurídica e todos os argumentos necessários para que eles retornem a sua conta amigavelmente com todos os dados que lá estavam”, argumenta.

Caso isso não aconteça, Moral ressalta que é importante buscar justiça através das esfera judicial. “Nada impede a instauração de um processo judicial, alegando justamente a questão do princípio da proporcionalidade, razoabilidade e a abusividade das cláusulas dos termos e condições das redes sociais em questão. Então não se desespere, pois sim, há chances de você pode reaver sua página se buscar os meios corretos”, finaliza.

*Com colaboração de Carolina Lara

Categorias
Tecnologia

Venda de selo de verificação no Instagram pode dar cadeia

(Foto: Reprodução)

Alcançar o selo de verificação no Facebook ou Instagram é o sonho para muitos influenciadores digitais e personalidades da internet. A marca corresponde a um status virtual que dá, não só visibilidade ao perfil, como pode gerar parcerias e acordos comerciais para a pessoa verificada. Diante de tantos benefícios que o selo pode trazer, muitas empresas passaram a oferecer o serviço como um produto a ser adquirido por um valor específico, porém, o que muita gente não sabe é que a venda do status, além de ser uma falsa promessa, pode ser uma prática criminosa.

“Os selos são benefícios que as plataformas digitais oferecem aos usuários, e se nem elas os vendem, como alguém pode vender algo que não é seu?” questiona a advogada especialista em cibercrimes Lorrana Gomes, advogada da empresa de assessoria MF Press Global. “Não se trata de uma venda, e sim, uma conquista. Uma pessoa ou empresa que pedir um valor em troca desse selo pode estar cometendo crime de estelionato”, alerta.

Segundo a especialista, a prática de estelionato tem pena prevista de 1 a 5 anos de reclusão.

“O serviço que pode ser oferecido é o de facilitar a obtenção do selo, como criar um perfil relevante na internet, ajudar a construir a imagem, prestar serviços de assessoria e consultoria, entre outros”, completa.

Serviço com segurança e garantia

SEO da empresa MF Press Global, Fabiano de Abreu diz que 90% dos clientes que procuram a empresa estão em busca da obtenção do selo. Ainda segundo o empresário, muitos deles já sofreram golpes.

“Há muita procura pelo selo de verificação, pessoas que querem uma assessoria de imprensa para ter matérias e conseguirem o selo, muitos casos são de pessoas que pagaram uma agência fake que prometeu o selo e não entregou, muitas até mesmo praticando golpes. Há empresas que inclusive prometem matérias em jornais, de forma garantida. No mercado se sabe que não é possível pagar para ter matérias e sim, existe um processo de aprovação de conteúdos por parte da imprensa”, detalha.

Categorias
Dica

Como conseguir o selo de verificação do Instagram, Facebook e Twitter

O Instagram é hoje uma das redes sociais mais utilizadas pelas pessoas, mais do que o Facebook e do Twitter, e representa uma revolução para muitas pessoas que mudaram suas vidas através do alcance de seus posts nesta rede, se tornando conhecidas e assumindo o papel de influenciadores digitais, recebendo da plataforma o ‘selo azul de verificação’, que se tornou objeto de desejo daqueles que querem se tornar famosos e fechar parcerias pela rede social.

Foto: Divulgação

O filósofo, assessor de imprensa e especialista em mídias sociais Fabiano de Abreu, CEO da MF Press Global, revela qual o caminho para conseguir o selo de verificação do Instagram: “Existem muitas empresas não idôneas por ai que prometem o selo de verificação, e acabam apenas consumindo o dinheiro de seus clientes sem entregar o prometido. Não há ‘macetes’ para conseguir o selo, e sim argumentos. O argumento para a conquista do selo é a notoriedade pública, é a imprensa, a aparição em matérias e veículos de mídia relevantes. Há uma lista de sites de notícias que o Facebook, dono do Instagram, reconhece e aceita. Assim como há um giro de notícias em cima daquela pessoa para justificar que a pessoa é realmente uma pessoa pública. Logo, com um investimento pequeno e paciência é sim possível conseguir o selo de verificação”, revela.

Todos podem ter o selo de verificação

Fabiano revela que todas as pessoas tem a possibilidade de ter o selo de verificação do Instagram, a partir do momento que tem um bom trabalho de assessoria de imprensa: “Se qualquer um pode ganhar o selo? Hoje em dia digo que sim pois, mesmo se a pessoa não for conhecida, basta contratar uma assessoria de imprensa com um branding para criar o personagem e fazer daquele indivíduo uma pessoa pública”.

O especialista detalha como funciona o processo: “É uma mistura de consultoria e ação, com um planejamento e criação do personagem para a imprensa, para que a pessoa possa ser destacada nos veículos de comunicação, usando seu dom ou talento para alcançar fama e reconhecimento em sua profissão. Meu trabalho é este, de descobrir o talento e o que de melhor há em cada cliente, com o olhar apurado para destacar suas habilidades e criar motivos de mídia de acordo com a personalidade e aptidão. Em muitos casos, acabamos descobrindo o talento daquela pessoa e atuando como uma consultoria de carreira”.

A Imprensa como caminho para o sucesso

Segundo o próprio Instagram, um dos principais critérios para a concessão do selo de verificação é a notoriedade. Por essa razão, Fabiano aponta a assessoria de imprensa como o melhor caminho para se tornar notório e não apenas obter o selo de verificação, mas alcançar a fama: “alguns dos meus clientes eram já grandes profissionais em suas respectivas áreas, o que eu fiz foi alçá-los à fama. Além disso, muitos optam por confiar à nossa empresa a gestão de imagem e todo o conteúdo publicado para que a pessoa alcance seu objetivo, que vai além do selo, mas tem a ver com alcançar respeito e credibilidade”.

Propriedade intelectual

Fabiano revela que sua estratégia de mídia para seus clientes só é possível através do uso de uma propriedade intelectual única e exclusiva, e que este é o segredo para o sucesso: “Posso mostrar todo o processo que realizamos, até mesmo repassar o nosso networking e lista de contatos, mas para alcançar os resultados que temos obtido é preciso ter a nossa base intelectual única e exclusiva. A nossa forma de trabalho vai muito além de ter um texto aprovado na imprensa ou de estratégias simples de impulsionamento para a mídia social, pois ela engloba desde o uso do intelecto e da razão para definir o conceito que será propagado para o público até a maneira que a imagem do cliente é trabalhada, culminando no modo como as pessoas irão absorver o conteúdo que é divulgado, segundo nossos modelos e previsões estatísticas”.

Assim, de acordo com Fabiano, alcançar os resultados que seus clientes têm obtido através de sua assessoria depende do emprego da propriedade intelectual direcionada para a criação do personagem para a imprensa com base nas características de cada cliente, o que torna o trabalho de assessoria algo totalmente customizado: “Há um cognitivo natural a ser trabalhado em um conteúdo para que se obtenha aceitação e popularidade rápida. Procuro conhecer a fundo a história do cliente para direcionar o trabalho de modo personalizado, fazendo uso dessa propriedade intelectual. Uso a minha capacidade intelectual para criar um branding para o cliente. Foram mais de 500 pessoas que se tornaram famosas através deste trabalho nos últimos 6 anos, muitas sendo reconhecidas com o selo azul do Instagram. Tudo graças a esta propriedade intelectual, que não dá para ser copiada”.

Apontado como um dos homens de maior QI em todo o mundo, Fabiano é membro da Mensa, associação mundial de pessoas com alto QI com sede na Inglaterra, além de jornalista premiado como o maior criador de personalidades para a imprensa internacional.

Categorias
Notícia

WhatsApp, Facebook, Instagram e Twitter apresentam instabilidade

WhatsApp, Facebook, Messenger, Instagram e Twitter estão passando por problemas na manhã desta quarta-feira (03/07). Segundo o site Downdetector, os usuários mais afetados estão no Texas, Flória, Norte dos EUA, sudeste do Brasil, norte da Europa e sul do Uruguai. No Whatsapp, é grande a concentração de reclamações em países da América do Sul, como Brasil, Venezuela, Peru e Argentina, onde o serviço é mais popular.

De acordo com o site, no Instagram o problema mais comum reportado é com o News Feed (com 82% dos relatos). Já no Facebook, o problema maior é no carregamento de imagens (com 54% dos relatos), seguido por problemas no login (com 25% dos casos).

No WhatsApp, usuários relatam não conseguir baixar imagens, vídeos e arquivos de áudio. No Facebook Messenger a principal reclamação é a dificuldade em receber mensagens, enquanto no Twitter o problema parece se concentrar no site do serviço.

Ainda não há informações sobre as causas, ou uma previsão para correção do problema.

(*Com informações do Olhar Digital)

Categorias
Dica

Vídeo Marketing: Tipos de anúncios de vídeo que pode fazer

O marketing de vídeo sempre foi uma forma incrivelmente eficaz de promover o seu negócio. Nos anos desde que a Bulova rodou o primeiro comercial de TV do mundo em 1941, o vídeo marketing se tornou um dos pilares da publicidade.

Na verdade, os anúncios de TV têm sido a forma mais eficaz de publicidade na mídia por década.

Mas, quando o anúncio típico de 30 segundos em um programa televisivo nacional pode custar mais de US$ 100.000, todos os benefícios da publicidade na TV estão firmemente fora do alcance da maioria das pequenas e médias empresas.

A internet mudou tudo isso.

Hoje em dia, as pessoas consomem uma enorme quantidade de conteúdo de vídeo online.

Embora o engajamento com a TV tenha diminuído nos últimos anos, a audiência no YouTube disparou. Todos os dias, o mundo assiste a 1 bilhão de horas de vídeos do YouTube. Isso equivale a 100.000 anos… mais do que toda a história humana – em um único dia!

Além do YouTube, as pessoas assistem a inúmeras horas de conteúdo de vídeo no Facebook, Instagram, Vimeo e Wistia. Seja um tutorial de maquiagem ou um trailer para um próximo sucesso de bilheteria, as pessoas agora se envolvem online com o mundo – e as empresas – através do vídeo.

Ilustração. Foto: Divulgação

Vídeo marketing: Dicas para criar excelente conteúdo

A boa notícia é que, agora que o conteúdo de vídeo não é mais o domínio exclusivo de Hollywood e estações de transmissão de rede, qualquer um pode colocar o poder do marketing de vídeo para trabalhar para seus negócios.

Você não precisa pagar por um spot de US$ 4 milhões no Superbowl você pode obter ótimos resultados por centavos por visualização.

Para tornar as coisas ainda melhores, a criação de anúncios de vídeo nunca foi tão fácil ou mais acessível, o que significa que você pode começar hoje usando o smartphone que você provavelmente está usando para ler este artigo. Vamos mergulhar!

1) Decida que tipo de vídeo você quer criar

Toda boa campanha de vídeo marketing começa com um propósito. Você está prestes a dedicar muito tempo e esforço para criar uma experiência audiovisual atraente – e muito dinheiro para promovê-la online – o que você quer que as pessoas façam depois de verem seu vídeo?

Aqui estão algumas opções possíveis:

  • Faça uma compra
  • Descarregar algo
  • Entre em contato com você
  • Lembre-se do seu negócio
  • Faça uma associação entre o seu negócio e um sentimento positivo
  • Compartilhe seu vídeo com outras pessoas

A resposta que você está procurando terá um enorme impacto sobre o tipo de vídeo que você escolher para criar.

Por exemplo, Geico e Ford usam abordagens muito diferentes em seus comerciais de TV porque seus objetivos são muito diferentes.

A boa notícia é que, uma vez que você sabe o que você quer que as pessoas façam depois de assistir ao seu anúncio, é geralmente bastante fácil decidir que tipo de anúncio você precisa para executar.

Aqui estão alguns tipos diferentes de anúncios de vídeo para considerar.

a) Vídeos de demonstração do produto

A melhor maneira de convencer alguém que você produto vai resolver um problema em sua vida é mostrar-lhes como ele funciona.

É por isso que os infomercials são tão eficazes, porque eles são visualmente pesados em mostrar como o produto é usado.

Demos de produto fazer muito bem para produtos físicos e software por causa de sua natureza.

b) Vídeos de Depoimento ou Revisão do Consumidor

Seu trabalho neste tipo de vídeo é deixar seus consumidores falarem por você. Tudo o que você precisa fazer é apresentar o tópico brevemente, deixá-los fazer isso falando e, em seguida, fazer um apelo para a ação no final, e você está de ouro.

Estes tipos de vídeos funcionam muito bem porque mostram diretamente as pessoas que estão tendo as experiências com seu produto ou serviço.

Há muito poucas outras maneiras de mostrar esse tipo de experiência “real e autêntica” do consumidor.

Ao filmar vídeos testemunhais, você precisará delinear a história que você quer que eles contem em formato de bullet point e, em seguida, fazer perguntas que os levem a responder com essa narrativa delineada.

Se você não fizer isso com frequência, você vai filmar por horas sem nenhuma direção, esperando que o consumidor lhe dê um forro que você possa usar e aí dificilmente um software de edição será suficiente.

c) Vídeos Educativos ou Instrucionais

Encontre um problema que o seu mercado alvo está enfrentando e informe-os sobre a sua solução específica.

Faça isso em uma sinopse, ou destaque o tipo de bobina. Ele deve agregar valor à experiência dos telespectadores sem dar tudo o que está em seu conteúdo.

A melhor maneira de saber que você vai deixar seu público querendo mais é seguir a regra da saia mini: seu vídeo deve ser curto o suficiente para capturar sua atenção, mas o tempo suficiente para que ele cubra o assunto. Estes são os 3 tipos de vídeos mais comuns. Por isso, está na hora de perceber o que irá fazer para seu negócio.

Sair da versão mobile