em

Medicina laboratorial: a grande aliada para o diagnóstico preciso

Estudo revela que 70% das decisões médicas são baseadas em resultados de exames laboratoriais

(Imagem ilustrativa/Freepik)

A saúde ganhou mais destaque do que nunca durante os últimos anos, e os laboratórios foram frequentados com muito mais frequência do que muitas pessoas desejariam. Mas, para além dos testes RT-PCR, que detectam a contaminação por coronavírus, a medicina laboratorial é fundamental para o tratamento eficaz de muitas doenças. A especialidade é responsável por realizar e interpretar exames de análises clínicas, por isso é importantíssima no processo de diagnóstico.

Uma publicação da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica (SBPC) estima que 70% das decisões médicas são baseadas em resultados de exames laboratoriais. Para o paciente, o benefício é enorme, principalmente no quesito prevenção. Através de exames de rotina, é possível diagnosticar uma série de doenças e tratá-las de forma muito mais eficiente. Para os profissionais de saúde são como bússolas, que guiam o caminho por onde trilhar para o tratamento, transformando suspeita em diagnóstico ou revelando doenças assintomáticas.

Análises clínicas

A participação das análises clínicas e da medicina laboratorial na pandemia foi muito importante, não só através dos testes, que ajudaram a mensurar a proliferação da doença, mas também pela orientação dos cuidados para evitar a contaminação. No caso da Covid-19, os laboratórios de análises clínicas são responsáveis por 95% das condutas médicas, já que, sem a comprovação de contaminação, não é possível tomar as medidas necessárias de isolamento e tratamento. O diagnóstico atuou como importante fator na prevenção e no controle dos casos.

Como em todas as outras áreas da saúde, a medicina laboratorial se beneficia da tecnologia para integrar dados e favorecer a agilidade no diagnóstico. Assim, o compartilhamento do resultado é feito simultaneamente para médico e paciente, e fica  disponível em tempo integral.

Fiscalização

Para garantir que um laboratório é sério e está em conformidade com os padrões de qualidade estabelecidos, existem algumas entidades responsáveis pela fiscalização. Uma delas é a Sociedade Brasileira de Análises Clínicas (SBAC), que atua na fiscalização e no desenvolvimento do setor, com foco na qualidade do serviço oferecido. A entidade visa o aprimoramento científico brasileiro, com parcerias nacionais e internacionais, como a maior sociedade científica mundial na área de análises clínicas e medicina laboratorial, a International Federation of Clinical Chemistry (IFCC).

Profissionais formados na faculdade de biomedicina, bioquímica, farmácia e biologia podem analisar as amostras, mas o responsável legal pelo laboratório é sempre o farmacêutico bioquímico, que responde oficialmente pela gestão laboratorial, de qualidade e  liberação de laudos.

O chamado check-up preventivo é a melhor maneira de diagnosticar doenças, muitas vezes, assintomáticas, e com isso aumentar as chances de cura. A medicina laboratorial é um avanço na área da saúde, que representa uma economia financeira em todo o segmento, pois dispensa remédios e tratamentos caros quando detecta algumas doenças em fases iniciais. 

(Foto: Will Vendramini)

Marca nacional de chinelos anuncia Anitta para estrelar em 2022

(Imagem ilustrativa/Pexels)

Entenda sobre o Transtorno Opositivo Desafiador