Com um clima tropical, marcado por altas temperaturas quase durante o ano todo, a chegada das estações mais quentes, como a primavera e o verão na Bahia, tende a chamar a atenção para os cuidados com a pele. A campanha Dezembro Laranja, criada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, surgiu com o propósito de combater e prevenir contra o câncer de pele, que, de acordo com o Inca – Instituto Nacional de Câncer, é o tipo mais frequente no mundo e no Brasil. Segundo a dermatologista do Sistema Hapvida, Érica Sales, é sempre importante estar atento às ações de saúde como a deste mês, que trazem informações relevantes de conscientização para que a população possa avaliar os sinais do corpo.

O câncer de pele ocorre quando há uma proliferação de células anormais na pele, desorganizando suas estruturas e funções. Os longos períodos de exposição solar, sem proteção, além dos fatores genéticos e hormonais associados, estão dentre os principais fatores que contribuem para o desenvolvimento deste câncer. Conforme a especialista, os mais comuns são os carcinomas que aparecem mais em áreas mais expostas ao sol, e, normalmente, tendem a ser mais avermelhados. Já o tipo melanoma são sinais com tons mais escuros, que podem surgir em regiões protegidas do excesso de luz solar e são considerados os mais perigosos.

Segundo a Dra. Érica, o diagnóstico é feito quando o paciente recorre frequentemente ao médico se queixando de um sinal que cresceu, sangrou, mudou de cor, ou não está cicatrizando. Então, o profissional avalia os detalhes clínicos da lesão, analisa com lupas apropriadas e solicita a biópsia de confirmação diagnóstica, para detectar ou não se há câncer. 

O combate ao câncer de pele se dá, basicamente, pela proteção solar. Para isso, a dermatologista aconselha utilizar diariamente protetores com o FPS – fator de proteção solar – maior ou igual a 50, sobretudo nas temporadas mais quentes, usar camisas e bonés de proteção, evitar a frequência de exposição nos horários de maior incidência de irradiação UVB (aqueles raios que deixam a pele mais vermelha), que é em torno das 10h às 14h. Além disso, é indispensável a consulta regular uma vez ao ano a um profissional de sua confiança, para mostrar os sinais, ver se sofreu alguma alteração ou crescimento, e, a forma ideal de prevenção.

*Com colaboração de Tainara Carvalho

Luis W.

Colaborador do Folha Geral. O conteúdo é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do Folha Geral