em

Novembro azul: descubra 4 alimentos enlatados que contribuem para a boa saúde

Hábitos de vida, como alimentação equilibrada, são a chave da prevenção. Veja como tirar partidos de alimentos enlatados na correria do dia a dia

(Imagem ilustrativa/Pixabay)

Texto de Tatiane Almeida

O câncer de próstata é a segunda maior causa de morte entre homens no Brasil. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), esse também é o segundo tipo de câncer que mais atinge o sexo masculino, ficando atrás apenas do de pele não–melanoma. E a prevenção do câncer está ligada, principalmente, a hábitos de vida: não fumar, beber álcool comedidamente, fazer exercícios físicos regularmente e manter uma alimentação equilibrada.

Manter uma alimentação equilibrada é um passo importante na prevenção. Por isso, a Associação Brasileira de Embalagem de Aço (Abeaço) trouxe cinco opções de alimentos enlatados que podem reforçar o cardápio, ajudando a equilibrar a dieta na correria do dia a dia. Os alimentos em lata são mais econômicos, práticos e possuem todos os nutrientes bem preservados dentro da lata, sem necessidade de adição de conservantes químicos.

“Por ser hermeticamente fechada, a embalagem bloqueia a entrada de luz, oxigênio e elementos externos os quais deterioram os alimentos e possui uma película interna flexível, que evita o contato do produto com o metal até mesmo em caso de amassamento”, afirma Thais Fagury, engenheira de alimentos e presidente executiva da Abeaço.

Thais ressalta que a correria do dia a dia, muitas vezes, acaba se tornando desculpa para o consumo de alimentos ultra processados, ricos em gordura, sódio e açúcar e muito diferentes, nutricionalmente, nos alimentos in natura. “Enlatados como vegetais e pescados são minimamente processados, ou seja, um alimento in natura que passou por processo de cocção. Uma sardinha em lata é sardinha de verdade, pronta para o consumo”, exemplifica.

A campanha Novembro Azul foi criada pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, organização sem fins lucrativos, para conscientizar a população sobre os cuidados e importância dos exames preventivos contra a doença. Essa ação, que logo entrou no calendário nacional de saúde e contou com a adesão de diversas outras entidades, também tem como objetivo estimular os homens a buscar os serviços de saúde, pois, historicamente, eles comparecem menos do que as mulheres às consultas periódicas.

(Imagem ilustrativa/Pixabay)
(Imagem ilustrativa/Pixabay)

Confira algumas opções de enlatados que podem ajudar a equilibrar a alimentação no dia a dia:

  • Tomate em lata: O alimento é fonte de licopeno, poderoso antioxidante que combate os radicais livres, retarda o envelhecimento e pode proteger contra o câncer. Estudos comprovam que o nosso organismo absorve melhor o licopeno quando exposto ao cozimento, ou seja, o calor aumenta a biodisponibilidade da substância, tornando-a mais presente do que nos tomates frescos. As embalagens de aço para atomatados proporcionam muito mais saúde aos consumidores já que preservam as propriedades antioxidantes do tomate. Dê preferência ao tomate pelado, polpa de tomate ou passata, que têm tomate e mais nada, e tempere com ervas naturais.
  • Sardinha em lata: Segundo o best seller “Anticâncer – Prevenir e vencer usando nossas defesas naturais”, a sardinha enlatada faz parte da lista de alimentos que auxiliam na prevenção do câncer. A espinha da sardinha, normalmente retirada quando o peixe é comprado in natura, é cozida dentro da lata de aço facilitando a mastigação e a digestão. Esta parte do peixe deve ser consumida, pois é fonte de cálcio, mineral que é fundamental para os dentes e os ossos.
  • Ervilha em lata: de acordo com o AICR (American Institute for Cancer Research- Instituto Americano para Investigação do Câncer) as vitaminas presentes na ervilha podem auxiliar o organismo a se proteger contra o câncer de próstata. É recomendado consumir, aproximadamente, uma porção diária (2 colheres e ½) entre as principais refeições. Ao escolher versões enlatadas, prefira as com pouco acréscimo de sódio.
  • Lentilha em lata: outra leguminosa que auxilia no combate às células cancerígenas, também segundo evidências do AICR (American Institute for Cancer Research – Instituto Americano para Investigação do Câncer), é a lentilha. O alimento é rico em vitaminas, proteínas e fibras e, por ser rico em zinco, também ajuda a fortalecer o sistema imunológico.
(Imagem ilustrativa/Freepik)

Descubra a força do roteador “quebra parede”

(Foto: Sesab)

Bahia registra 513 novos casos de Covid-19 e mais 9 óbitos pela doença