em

Coes recomenda internação precoce de pacientes com Covid-19

A medida, assinada pelo secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, visa prevenir o agravamento de quadros clínicos, especialmente em relação aos casos com comorbidades associadas

(Imagem ilustrativa/Freepik)

O Centro de Operações de Emergência em Saúde da Bahia (Coes) recomendou, nesta segunda-feira (6), que os pacientes suspeitos ou confirmados de coronavírus (Covid-19) sejam internados mais precocemente. A medida, assinada pelo secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, visa prevenir o agravamento de quadros clínicos, especialmente em relação aos casos com comorbidades associadas.

De acordo com o secretário, pessoas consideradas de risco elevado para evolução desfavorável estão sendo internadas tardiamente, terminando por ir direto para UTI . “Desse modo, justificam-se cuidados e observações mais criteriosas com diabéticos, hipertensos, portadores de doenças cardíacas, pulmonares ou renais, além de obesos, gestantes e maiores de 60 anos”, afirma Vilas-Boas. Ainda de acordo com o secretário, para esses pacientes serão disponibilizados, inicialmente, mais de 350 leitos clínicos, entre as gestões estadual e municipal.

Nota Técnica 71 está disponível no site www.saude.ba.gov.br/coronavirus e visa orientar, sobretudo, os médicos da rede pública de saúde. Consideram-se casos suspeitos de Covid-19, pessoas que apresentem quaisquer destes sintomas: febre; tosse; coriza; dor de garganta; dispneia; perda de olfato ou paladar; diarreia, associada à dor abdominal e/ou sintomas respiratórios; e conjuntivite.

Havendo quaisquer alterações clínicas, laboratoriais ou descompensação clínica da doença de base (comorbidade), recomenda-se a internação hospitalar para uma monitorização e acompanhamento.

Parâmetros para avaliação clínica e laboratorial:

1.            Sinais Vitais:

• Frequência Respiratória maior ou igual a 22 incursões respiratórias por minuto

• Frequência cardíaca maior ou igual a 100 batimentos por minuto

• Saturação Periférica de Oxigênio menor ou igual a 95%

2.            Desconforto respiratório;

3.            Auto declaração de falta de ar;

4.            Hipoatividade;

5.            Dor torácica;

6.            Glicemia capilar maior ou igual à 140 mg/dL

7.            Sódio maior que 145 ou menor que 135 mEq/L

8.            Potássio maior do que 5 ou menor do que 3,5 mEq/L

9.            Lactato arterial maior que 1,0 mmol/L

Centro de Operações de Emergência em Saúde

O Coes é coordenado pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e possui uma estrutura organizacional que tem como objetivo promover a resposta coordenada por meio da articulação e da integração dos atores envolvidos. A sua estruturação permite a análise dos dados e das informações para subsidiar a tomada de decisão dos gestores e técnicos, na definição de estratégias e ações adequadas e oportunas para o enfrentamento de emergências em saúde pública.

O Coes é responsável pela coordenação das ações de resposta às emergências em saúde pública, incluindo a articulação da informação entre as três esferas de gestão do SUS. É responsável ainda por identificar e informar a necessidade do envio de missão exploratória da Força Nacional do SUS.

(Imagem: Divulgação)
(Imagem: Divulgação)

Da Redação, com colaboração*

Envie seu conteúdo para análise editorial: redacao@folhageral.com.br
Conheça as condições em https://www1.folhageral.com/termos-e-condicoes

(Imagem ilustrativa/Freepik)

Saiba como deixar o carro em dia depois de um longo período parado

Pastor Edir Macedo acusou ex-bispos de “golpe” em Angola (Foto: Alan Santos/PR)

Edir Macedo atribui a dois ex-bispos brasileiros um “golpe” em Angola