em

4 benefícios de incluir soja na sua alimentação

Perto das outras leguminosas, a soja tem o dobro de proteínas, afirma especialista

(Imagem ilustrativa/Freepik)

As proteínas são de extrema importância para o bom funcionamento do corpo. Responsáveis por importantes processos biológicos, como o transporte de nutrientes, resposta imunológica e recuperação de tecidos musculares, estão presentes em alimentos de origem animal e vegetal.

É comprovado que as proteínas presentes em vegetais têm a mesma eficiência que as proteínas de procedência animal. A soja, todavia, se destaca por ter duas vezes mais proteína se comparada a outros vegetais. “A soja, perto das outras leguminosas, tem duas vezes mais proteínas. Ela é formada por 40% de proteína, sendo que as outras leguminosas têm, em média, 20%, como feijão, grão-de-bico e lentilha”, aponta a nutricionista Ana Cristina Cabral, professora de Nutrição da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Além das proteínas, também é possível encontrar na soja vários nutrientes e componentes bioativos, que trazem inúmeros benefícios para a saúde. Confira!

(Imagem ilustrativa/Freepik)
(Imagem ilustrativa/Freepik)
  1. Variabilidade de preparo

A soja pode ser consumida de diversas formas. O alimento pode ser encontrado em forma de leite, queijo (tofu), grão, farinha (kinako), missô, pasta, tempeh e em formas texturizadas, como PTS (proteína texturizada de soja) e PVT (proteína vegetal texturizada). Por isso, pode ser adicionado em diferentes refeições ao longo do dia, sem se tornar enjoativo.

  1. Prevenção de doenças

Os compostos orgânicos, chamados de isoflavonas, estão presentes em alta concentração nos alimentos à base de soja. Esses compostos têm sido relacionados ao combate de patologias, como câncer de mama, diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares, ao controle do colesterol ruim (LDL) e à diminuição do impacto dos sintomas da menopausa nas mulheres. 

De acordo com a especialista em nutrição clínica, Bárbara Peters, a alta ingestão de isoflavonas, a partir de alimentos à base de soja, em países asiáticos (variação média de 25 a 50 mg/dia) tem contribuído na redução do risco de câncer de mama. Vale ressaltar que fatores genéticos e comportamentais também interferem no surgimento dessas enfermidades.

  1. Manutenção da massa muscular

A perda de massa muscular em quantidade correta e moderada é normal, principalmente, para quem não pratica exercícios físicos para aumentar ou manter a massa. Entretanto, a partir dos 35 anos, essa perda começa a ser maior, e alguns cuidados devem ser tomados para minimizar os danos e recuperar o que foi perdido. A soja, que contém proteínas de alta qualidade, pode servir como uma importante aliada, pois é o único vegetal que contém todos os aminoácidos essenciais em quantidades recomendadas. Além disso, para quem realiza treinos de força e resistência, manter uma alimentação balanceada e ingerir a porção certa de proteína ajuda a ganhar massa magra e recuperar os tecidos musculares.

  1. Custo

Alimentos à base de soja oferecem um bom custo-benefício, pois costumam ser muito mais baratos se comparados a outros alimentos de origem proteica, como a carne bovina, por exemplo.

Da Redação, com agência*

*Com Agência de Notícias
Envie seu conteúdo para análise editorial: redacao@folhageral.com.br
Conheça as condições em https://www1.folhageral.com/termos-e-condicoes

(Foto: Divulgação)

Mais de 112 mil pessoas tiveram a temperatura monitorada por câmeras nas estações de metrô da Lapa e de Pirajá

(Imagem: Folha Geral/Divulgação)

Bahia registra 30.481 casos confirmados de Covid-19