em

Placa bacteriana pode causar muitos problemas bucais

Doenças provocadas pelas bactérias da boca também podem se espalhar pelo corpo e causar riscos graves à saúde

A placa bacteriana é uma película pegajosa, transparente ou levemente amarelada que se deposita gradualmente entre os dentes, mais precisamente na linha das gengivas.

Placa bacteriana pode causar muitos problemas bucais - Ilustração. Foto: Divulgação
Ilustração. Foto: Divulgação

Quando esse biofilme se forma, as bactérias ali presentes interagem com açúcares e restos de alimentos e começam a produzir ácidos capazes de corroer o esmalte dos dentes, o que os deixa mais fracos e vulneráveis. Além disso, as gengivas começam a ficar inflamadas, avermelhadas, inchadas e apresentam sangramentos durante a escovação ou mastigação.

Isso é o que chamamos de gengivite, quadro que pode evoluir e desencadear uma séria de outras doenças bucais e, em casos ainda mais graves, afetar outras partes do corpo humano e órgãos vitais como pulmões e coração.

Como a placa bacteriana se forma e evolui?

Todos nós estamos sujeitos à formação da placa bacteriana. Ela começa a se formar quando os micro-organismos que vivem normalmente na cavidade bucal começam a se aglomerar nos dentes, o que começa a acontecer geralmente entre 6 ou 12 horas depois da última escovação dental.

Uma higienização bucal ineficiente ou inadequada favorecem o ambiente para que a placa se forme e comece o processo de inflamação nas gengivas, ou gengivite. A gengivite não tratada vai evoluir para um quadro ainda mais grave: a periodontite.

Esse quadro infeccioso das gengivas compromete profundamente sua integridade, danificando os tecidos e ligamentos de sustentação dos dentes, sendo a periodontite a maior causa de perda da dentição nos adultos no Brasil. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 39 milhões de brasileiros sofrem com a perda parcial ou total dos dentes, sendo que 1 em cada 5 deles que usa dentadura tem entre 25 e 44 anos.

A formação da placa pode ser facilmente evitada com cuidados simples:

– Escovação diária dos dentes, principalmente antes ao acordar, antes de dormir e após as refeições; O procedimento deve ser feito com escovas de cerdas macias e cabeça pequena, limpando a linha da gengiva até a extremidade dos dentes (em suas faces da frente e de trás, com movimentos suaves e regulares.

– O uso do fio dental é indispensável para remover a película viscosa que se deposita entre os dentes e as gengivas. Ele deve ser usado diariamente, antes das escovações. Utilize um pedaço grande e limpo de fio, passe entre todos os dentes enrolado a parte suja nos dedos e passando a parte limpa a cada novo vão.

– Consulte o dentista regularmente. Seja através do SUS, consultas particulares ou acionando o plano odontológico, é importante visitar a cadeira do dentista pelo menos uma vez por ano para uma limpeza profunda dos dentes e gengivas com aparelhos e técnicas adequadas.

O perigo que vem da boca

O agravamento de doenças periodontais pode trazer ainda mais complicações do que as doenças bucais. Essas bactérias podem penetrar a corrente sanguínea e se espalhar por todo o corpo.

Exemplos dessa migração de bactérias ocorre quando elas chegam nas articulações, causando artrites reumatoides.

Em casos ainda mais graves, as bactérias podem chegar ao pulmão e provocar pneumonias e a também prejudicar o funcionamento do coração, causando a morte. A endocardite bacteriana ocorre quando as bactérias periodontais penetram a raiz dos dentes, se infiltram na corrente sanguínea e as levam até as válvulas do coração, causando graves infecções em seus tecidos.

Fique atento à sua saúde bucal e não deixe a placa bacteriana atrapalhar seu sorriso e seu bem-estar.



Patrocinador
Loading...
Ilustração. Foto: Pixabay

Mulheres são as que mais pedem divórcio no Brasil

Ilustração. Foto: Divulgação

Gerar energia solar no próprio telhado é a modalidade mais usada por consumidores