em

Conversion lança primeiro índice para medir impacto de atualizações do Google nos sites brasileiros

Chamado de SERP Volatility, ferramenta gratuita traz dados para profissionais de marketing, jornalistas e entusiastas de tecnologia

A Conversion, agência de marketing digital líder em SEO no Brasil, comunica o lançamento oficial da versão 0.1 beta do SERP Volatility (https://www.conversion.com.br/volatility/), um índice pioneiro para profissionais de marketing digital que mede o impacto das atualizações do Google no posicionamento dos websites brasileiros.

O nome é composto pela sigla SERP (Search Engine Results Page), que são os resultados de páginas de busca do Google, e Volatility, que em tradução livre significa volatilidade, e representa a flutuação de posições de uma página nos resultados de busca.

Embora índices semelhantes existam mundo a fora, nenhum deles traz os dados do Brasil. “Identificamos uma grande necessidade entre os profissionais de marketing digital no Brasil e criamos o SERP Volatility”, afirma Diego Ivo, fundador e CEO da Conversion.

O novo índice da Conversion vai medir impacto das mais de 600 atualizações anuais do algoritmo do Google, cujas mudanças alteram drasticamente o posicionamento de sites na web. Para se ter ideia, todos os dias a plataforma de busca muda a posição de cerca de 50% de todas as páginas, segundo apuração da SERP Volatility.

“O Google está constantemente atualizando os resultados e testando qual a melhor página para o usuário. Isso ocorre todos os dias”, comenta Ivo. “Durante última atualização de algoritmo, a taxa de mudança cresceu 50,7% além do normal”, informa. Antes do SERP Volatility, profissionais de marketing precisavam consultar ferramentas no exterior que não traduziam a verdadeira realidade do Google no Brasil.

Quando o Google realiza atualizações mais importantes, chamada de “core update”, o índice de mudanças costuma ser muito mais alto. “Quando há grandes atualizações, a volatilidade de posições chega a aumentar na ordem de mais de 50%”, analisa Ivo. Foi exatamente o que ocorreu na última semana, com a mais recente atualização do Google, batizada de May 2020 Update.

No último dia 6, o SERP Volatility viu o seu índice subir de 215 para 324 pontos, registrando um aumento de 50,7%. No dia seguinte, o índice retornou à normalidade, mas para muitos sites o estrago foi feito.

Como funciona o SERP Volatility

O SERP Volatility é muito simples e traz dois tipos de índices, que são complementares. Diariamente, são analisados cerca de 100 mil resultados de busca com dados de busca no Google Brasil. A partir desse dado, o SERP Volatility traz dois tipos de dados, que representam Volatilidade Real e outro que traz a Volatilidade Simples.

A Volatilidade Real é um índice que começa em zero e não tem teto, trazendo o volume quantitativo de mudanças; é considerado o índice mais importante para analisar o impacto de atualizações. 

Já a Volatilidade Simples, por sua vez, vai de 0 a 100 e traz as posições que passaram a ter resultados diferentes do dia anterior. Ela traduz as mudanças usuais do Google.

Esta é a primeira versão do SERP Volatility, que está em versão de testes e irá receber muitas melhorias, bem como ajustes nos próximos meses. “Nós queremos desenvolver o marketing digital no Brasil e, para isso, é indispensável ter dados que representem a realidade brasileira”, conclui o CEO da Conversion.

Da Folha Geral, com assessoria

Este conteúdo é de inteira responsabilidade da assessoria de imprensa

PUBLICIDADE
Thermal 3 (Imagem: Divulgação)

Câmera de alta precisão para medição de temperatura pode ajudar a conter disseminação de doenças como a Covid-19

(Imagem: Mateus Pereira/ GOVBA)

Pirelli faz doação de 1.400 pneus à Bahia para ajudar no combate ao Covid-19