em

Bichos de estimação também são afetados pelas variações de temperatura

Cães e gatos precisam de atenção especial em dias de frio ou calor intenso, pois isso pode afetar seu quadro de saúde

(Imagem ilustrativa/Freepik)

O inverno já está chegando ao fim e estamos cada vez mais próximos da primavera. Ao longo de toda essa estação, que, teoricamente, deveria ser a mais fria do ano, tivemos de lidar com grandes variações de temperatura em intervalos de poucos dias – muitas vezes, com climas extremamente opostos. Não foi incomum termos dias com menos de 10ºC e, pouco tempo depois, um calor intenso de 30ºC.

Se isso já é algo difícil para nós lidarmos, saiba que seus bichinhos de estimação também sofrem com essas temperaturas intensas. A começar pelo calor, cães e gatos não transpiram como humanos, então eles acabam procurando outras formas de refrescar seu corpo. É comum vê-los deitados no chão frio ou em lugares mais frescos, como na sombra, por exemplo. Também é notável que eles bebem muito mais água que o normal em dias quentes, o que também é essencial para a hidratação.

Os cachorros possuem uma espécie de “termômetro” natural, que é o seu focinho. Em dias de calor, você já deve ter notado que eles sempre estão úmidos e gelados, o que funciona como a transpiração do animal. Esse é um indício de que o corpo deles está eliminando calor e mantendo tudo dentro do esperado. Caso contrário, a elevação da temperatura corporal pode acontecer muito rapidamente e levar a um quadro de desidratação, o que já causa outros problemas de saúde mais graves.

(Imagem ilustrativa/Freepik)
(Imagem ilustrativa/Freepik)

Em temperaturas mais baixas, o cachorro sente frio e também precisa de cuidados especiais. Muitos acreditam que os animais que possuem muito pelo não sofrem com este problema, o que não é verdade. O frio afeta principalmente cães e gatos idosos, que já apresentam articulações mais fracas; contudo, qualquer bichinho está vulnerável a problemas respiratórios, que são mais comuns no frio.

Os pets que podem ficar dentro de casa tendem a sofrer menos com temperaturas baixas, mas ainda assim é necessário tomar alguns cuidados para garantir que eles estejam sempre aquecidos. Não deixar suas camas em pisos frios (como em azulejos, por exemplo) e vesti-los com roupas adequadas são algumas das formas de mantê-los quentinhos e confortáveis.

Atenção com cães de porte maior, que geralmente ficam do lado de fora da casa. Eles também precisam de uma casinha confortável para se proteger – de preferência, em algum lugar coberto, como na garagem, por exemplo. Dessa forma é possível garantir que seu mascote fique seguro e saudável durante essas mudanças climáticas.

Avalie o conteúdo

(Imagem ilustrativa/Freepik)

Câmara promoverá audiência sobre Cadastro Nacional para Bloqueio de Ligações de Telemarketing

(Foto: Divulgação)

Falha no sistema do Ministério da Saúde impede atualização de números da Covid-19 na Bahia