em de ,

Barueri ostenta quinto maior PIB do estado de São Paulo

Cidade ainda é uma das melhores para se fazer negócios no estado, segundo ranking de consultoria financeira

Alphaville, Barueri
Foto: Divulgação / Alphaville, Barueri

Com R$ 47,7 bilhões de Produto Interno Bruto (PIB) e um crescimento de 5%, Barueri ocupa a quinta colocação entre as principais economias do estado de São Paulo ─ 14ª do país, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a partir de números de 2015. Na dianteira estão a capital, São Paulo, além de Osasco, Guarulhos e São Bernardo do Campo, que possuem áreas industriais importantes para a economia estadual.

Os dados ainda mostram que apenas sete dos 5.570 municípios do país são responsáveis por 25% do PIB do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre e Manaus. Eles concentram cerca de 14,3% da população brasileira, estimada na época em pouco mais de 204 milhões de pessoas.

O maior PIB per capita de 2015, que na média do país chegou a R$ 29,323 mil, foi o do município Presidente Kennedy, no Espírito Santo, com R$ 513 mil. Em seguida, pela ordem, estão Paulínia e Louveira (ambos em São Paulo, com respectivamente R$ 276 mil e R$ 271 mil), Triunfo (RS), Selvíria (MS), Gavião Peixoto e Ilhabela (ambos também em São Paulo), além de São Francisco do Conde (BA), São João da Barra (RJ) e Araporã (MG). Na outra ponta, Novo Triunfo, na Bahia aparece como a cidade de menor renda per capita entre todos os 5.570 municípios da Federação: R$ 3.369,79.

No estado de São Paulo, completam a lista das 100 primeiras maiores economias as cidades de Cotia e Itapevi, com R$ 10,6 bilhões e R$ 10,2 bi, respectivamente. Três cidades apresentaram uma baixa em seu PIB no mesmo período: Jandira, Pirapora do Bom Jesus e Santana de Parnaíba.

Excluindo as capitais, Barueri aparece na lista dos 10 municípios que geram, individualmente, mais de 0,5% do PIB: juntos, chegam a agregar 7,4% do Produto Interno Bruto do país.

Desses 10 municípios, os sete primeiros têm em comum a integração entre a indústria e os serviços e são quase todos paulistas: Osasco, que gerou 1,1% em 2015; Campinas e Guarulhos, com 0,9% cada; Barueri, com 0,8%; São Bernardo do Campo e Jundiaí, com 0,7% cada; e São José dos Campos, com 0,6%. Em seguida, estão os municípios do Estado do Rio de Janeiro: Duque de Caxias e Campos dos Goytacazes, ambos com 0,6%, e Sorocaba, também em São Paulo, com 0,5%.

Não foi a primeira vez que a cidade é considerada em listas positivas em relação à economia: no ano passado, ela apareceu com a melhor colocação entre as cidades do Oeste paulista no ranking das Melhores Cidades para Fazer Negócio, da empresa de inteligência de mercado e consultoria de negócios Urban Systems ─ se destacando nos indicadores de Desenvolvimento Econômico e Financeiro. Casas a venda em Barueri, principalmente em Alphaville, e o setor de serviços, impulsionaram a posição.

Barueri assumiu a primeira colocação em Desenvolvimento Econômico e recebeu menção positiva na categoria Capital Humano, eixo correlacionado ao econômico, na 15ª posição. De acordo com o estudo, o município conta com diversidade econômica, com importância em setores de serviço, educação, logística e industrial.


Comunicar erro



Publicidade

Teste grátis por 14 dias. Se você gostar, assine utilizando o cupom: LC3JQAWPE3XK74E e ganhe 20% de desconto durante 1 ano. Saiba mais em: Conheça o G Suite


Da Redação - Conteúdo Especial ★

Conteúdo fornecido por colaboradores não representam a opinião do portal

Verificado






Embasa

Embasa garante conformidade da água distribuída

Inauguração do Sinal Digital da TVE em Feira de Santana. Foto: Claudionor Jr.

TVE Bahia inaugura sinal digital em Feira de Santana e amplia alcance de conteúdos educacionais no interior do Estado