em de ,

Hospital da Mulher recebe prêmio nacional por destaque na promoção da saúde feminina

Hospital da Mulher. Foto: Alberto Coutinho/GOVBA
Hospital da Mulher
Hospital da Mulher. Foto: Alberto Coutinho/GOVBA

O Hospital da Mulher Maria Luzia Costa dos Santos venceu nesta terça-feira (9), a partir de votação direta, o Prêmio Dr. Pinotti – Hospital Amigo da Mulher. O hospital foi eleito entre mais de 60 indicações, sendo o primeiro hospital 100% SUS do Estado da Bahia a receber o prêmio. A premiação é concedida pela Câmara dos Deputados a entidades cujos trabalhos ou ações merecem especial destaque pela promoção do acesso e pela qualificação dos serviços de Saúde da mulher.

Para o diretor-geral da unidade, Marco Antônio Andrade, a honraria ressalta a importância do Hospital da Mulher para as mulheres baianas. “Para nós, é muito gratificante ser contemplado com este prêmio. É um reconhecimento do empenho com o qual temos nos dedicado com entusiasmo a promover a saúde das mulheres no estado”, assegurou. “Agradecemos ao Governo do Estado e a cada um de nossos colaboradores pela dedicação diferenciada ao longo desses dois anos”.

Desde janeiro de 2017, a unidade soma mais de 390 mil atendimentos. Atualmente, o hospital é considerado o maior do país dedicado às doenças específicas do aparelho reprodutor feminino.

O prêmio

Instituído pela Resolução da Câmara dos Deputados nº 15/09 e regulamentado pelo Ato da Mesa nº 62/10 e pela Resolução 52 de 2014, o prêmio leva o nome do médico ginecologista, professor universitário e político José Aristodemo Pinotti, o qual atuou em pesquisas relacionadas ao câncer de mama e dedicou esforços a melhorar a saúde pública e atendimento à população. Pinotti faleceu em julho de 2009, aos 74 anos.

A unidade

Instalado no Largo de Roma, em Salvador, o Hospital da Mulher, se consolidou como referência na promoção do acesso e qualificação de serviços à saúde da mulher. A unidade possui 136 leitos, sendo 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). São oferecidos serviços diferenciados de alta resolução para diagnóstico e tratamento em oncoginecologia, mastologia, cirurgia plástica, planejamento familiar, cabeça e pescoço, cirurgia geral e reprodução humana/endometriose; além de acolhimento a mulheres que foram expostas à violência sexual através do Serviço AME, que oferta acompanhamentos médico e psicossocial por, no mínimo, seis meses.

Nos dois anos de atividades, mulheres dos 417 municípios da Bahia foram encaminhadas à unidade, que preza pelo atendimento humanizado e acolhedor. Dessas, 62,2% vieram do interior e 37,8% da capital, onde o HM está instalado. A idade prevalecente das pacientes vai de 35 a 54 anos, representando 53,8% do percentual.

Desde novembro de 2018, a hospital se configura como uma Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), com 20 poltronas para quimioterapia e capacidade de atendimento de 840 mulheres por mês.

Hospital da Mulher
Hospital da Mulher. Foto: Alberto Coutinho/GOVBA


Comunicar erro





Publicidade

Teste grátis por 14 dias. Se você gostar, assine utilizando o cupom: V7XEW4HLYGAYUHT e ganhe 20% de desconto durante 1 ano. Saiba mais em: Conheça o G Suite



Loading...


Da Folha Geral, em Salvador*

*Com colaboração de (agência, assessoria ou especialista)

*Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Antes de comentar, leia os Termos e Condições de Uso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Vendas no comércio varejista baiano crescem 5,7 % em fevereiro

Vendas no comércio varejista baiano crescem 5,7 % em fevereiro

Anielle Maracajá

Psicanalista que mora em Londres é capa da revista Sexy: “ousada e poderosa”