em de

Área do Detran em Narandiba é cedida à Secretaria da Saúde do Estado para implantação de Policlínica

policlínica Detran em Narandiba
Foto: Divulgação

Com o objetivo de ampliar o acesso à saúde para os moradores de Salvador, o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde, vai implantar uma Policlínica no bairro de Narandiba, em Salvador. A obra, que contará com investimento de cerca de R$13,3 milhões, ocupará a área onde atualmente funciona o circuito de exames práticos de direção do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), próximo ao 23° Batalhão de Polícia Militar. Em quinze dias, as provas para os candidatos à primeira habilitação serão transferidas para o pátio da sede do Detran, na Avenida ACM.

A população terá acesso a uma variedade de especialidades médicas, a exemplo de angiologia, cardiologia, endocrinologia, gastroenterologia, neurologia, otorrinolaringologia, oftalmologia, urologia, pequenos procedimentos cirúrgicos, ginecologia, pneumologia, dermatologia, reumatologia, anestesia e ortopedia, além de atendimentos em fisioterapia, farmácia clínica, enfermagem, psicólogia e nutrição.

Diversos exames também serão oferecidos. Na unidade, serão feitos MAPA, Holter, ecocardiograma, ergometria, eletrocardiograma, eletroencefalograma, endoscopia digestiva, ultrassonografia doppler, Raio-X e biópsias. Haverá ainda uma sala para consulta e tratamento de pé diabético, conforme norma e protocolos vigentes para realização dos procedimentos afins.

“O projeto de reestruturação administrativa resultou na transferência da nossa Central de Atendimento, da sede do órgão para o Shopping da Bahia. A área onde funcionava a vistoria, na sede, foi desativada. Agora, ela vai abrigar o circuito de exames práticos, que deixa Narandiba por uma boa causa, que é oferecer mais saúde à população de baixa renda. A mudança não terá impacto na formação dos condutores, que continuarão sendo bem avaliados”, explicou o diretor-geral do Detran, Lúcio Gomes.

“Temos o compromisso de ampliar o acesso aos serviços de saúde em toda a Bahia, e as policlínicas contribuem para reduzir o vazio assistencial de média complexidade, ampliar o diagnóstico das doenças crônicas e degenerativas, tornando-o mais precoce, além de melhorar a resolutividade da saúde pública”, afirma o secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas.

Atualmente, oito policlínicas estão em funcionamento nas cidades de Teixeira de Freitas, Irecê, Guanambi, Jequié, Feira de Santana, Alagoinhas, Santo Antônio de Jesus e Valença, sendo referência para aproximadamente 4 milhões de baianos. Dez policlínicas estão em construção nos municípios de Simões Filho, Salvador, Itabuna, Vitória da Conquista, Jacobina, Juazeiro, Paulo Afonso, Barreiras, Senhor do Bonfim e São Francisco do Conde.

Da Redação na Bahia*

*Com colaboração de (jornalista, agência, assessoria ou especialista)

home office

Entenda como a nova lei trabalhista transforma o home office no Brasil

Bia Fernandes

Musa do Vasco, Bia Fernandes, pede o fim do assédio sexual em estádios de futebol